Notice: Undefined offset: 0 in /fasmounts/sapo/WEB/JORNALDOSDESPORTOS/tree/opiniao.php on line 39

Notice: Undefined offset: 0 in /fasmounts/sapo/WEB/JORNALDOSDESPORTOS/tree/opiniao.php on line 40

Notice: Undefined offset: 0 in /fasmounts/sapo/WEB/JORNALDOSDESPORTOS/tree/opiniao.php on line 41

Notice: Undefined offset: 0 in /fasmounts/sapo/WEB/JORNALDOSDESPORTOS/tree/opiniao.php on line 42

Notice: Undefined offset: 0 in /fasmounts/sapo/WEB/JORNALDOSDESPORTOS/tree/opiniao.php on line 43

Notice: Undefined offset: 1 in /fasmounts/sapo/WEB/JORNALDOSDESPORTOS/tree/opiniao.php on line 45

Notice: Undefined offset: 0 in /fasmounts/sapo/WEB/JORNALDOSDESPORTOS/tree/opiniao.php on line 53
Jornal dos Desportos - Opinião

Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

de ,
Angola deu ontem um passo decisivo rumo ao CAN\'2019. A selecção, às ordens de Srdjan Vasiljevic cumpriu, com rigor, com aquilo que era a sua obrigação: vencer o jogo diante do Burkina Faso e manter viva a esperança de qualificação. Com efeito, e em face da ordem das contas, Angola está(va) condenada a vencer os jogos em falta.
Claro que se trata de um desafio difícil. Mas, a selecção fez tudo para que a esperança de qualificação não ficasse já por ai. Aliás, vencer em casa era como que uma obrigação. Pois, quem não vence no seu reduto não tem como aspirar vitória em reduto alheio, como será, por exemplo o próximo jogo contra o Botswana.
O Burkina Faso, é realmente um adversário difícil, que nunca deu facilidades a Angola, bastando para o efeito ir para o histórico de resultados entre as duas equipas. Mas, como nem sempre tem de se dar a mão a torcer, desta vez os Palancas levantaram bem alto os chifres e conseguiram desferir um golpe aos Cavalos burkinabes.
Foi realmente uma vitória merecida, que não só renova a esperança de qualificação de Angola, como também enche a todos angolanos de orgulho. Pois, durante muito tempo tivemos uma selecção que de selecção só tinha o nome, maleável diga-se, e ao alcance de quase todos os adversários, até de selecções de países sem qualquer tradição no futebol africano.
Foi por isso mesmo que desde 2013 o país não se faz presente numa fase final da maior cimeira do futebol africano. Mas, houve um investimento no sentido de inverter este quadro. E hoje temos uma selecção que não sendo ainda aquilo que se pretende, porém já tem uma atitude e um fio de jogo que infunde alguma confiança.
Pairava antes do jogo o receio de Angola ver desvanecer o sonho de qualificação aos Camarões, mas os integrantes da equipa fizeram tudo, bateram-se com galhardia e determinação diante de um adversário que já não venciam, passavam anos, e conseguiram o resultado que permitiu a todos respirar de alívio. O resto, depende só mesmo da equipa, pese embora as contas estarem ainda um pouco baralhadas.
De resto, tudo ainda está em aberto a nível do grupo. A excepção do Botswana, todos os outras integrantes do grupo ainda têm probabilidades de qualificação, uns melhor que outros. Porém foi bom Angola ter vencido ontem. Não fosse, as coisas estariam já quase definidas no grupo. Estamos agora na expectativa daquilo que poderá ditar a derradeira jornada.
Seja como for, Angola já conseguiu lograr uma prestação fabulosa, de tal sorte que mesmo que por alguma eventualidade não venha se qualificar, merecerá um perdão de todos os angolanos. Porque uma coisa é ser derrotado com honra e dignidade de um adversário que oferece resistência e outra é se revelar demasiado permeável.
Estamos no caminho certo. O resto é esperar somar mais três pontos na próxima jornada e carimbar o passe de qualificação. Haverá toda a necessidade de se trabalhar neste sentido. O Botswana, mesmo sem mais hipóteses de qualificação, não tem facilitado. Daí que, também não será um jogo ganho de antemão.
Por agora, uma palavra de apresso à Srdjan Vesilvejevi e à sua rapaziada, por nos ter devolvido a esperança de qualificação. Que mantenham a mesma determinação, entrega e combatividade, pois o povo angolano está convosco e de vocês espera o sorriso da vitória final.


Últimas Opinies

  • Hoje

    Citaes

    Sem jogos de controlo, para quem vai à alta competição, numa prova como o Girabola Zap, fica tudo mais difícil. E nós, infelizmente, estamos nessa situação. Não realizámos nenhum jogo de controlo e, por isso, vamos cumprir a fase pré-competitiva dentro da prova

    Ler mais »

  • 17 de Novembro, 2018

    Jogo de capital importncia

    Não obstante ter perdido na ronda passada frente a Mauritânia, em Noakchott, no jogo da quarta jornada do Grupo I da corrida ao Campeonato Africano das Nações (CAN) de 2019, a Selecção Nacional de futebol de honras continua a depender só de si mesma para assegurar a qualificação.

    Ler mais »

  • 17 de Novembro, 2018

    O difcil pasto dos Palancas

    O jogo de amanhã, no estádio “11 de Novembro”, aqui em Luanda, a contar para a quinta jornada do grupo I de qualificação para o Campeonato Africano das Nações (CAN) do próximo ano, nos Camarões, afigura-se de sacramental importância por quanto os Palancas Negras precisam de vencer e, só vencer, diante de um adversário poderoso, bem dotado e altamente confiante.

    Ler mais »

  • 17 de Novembro, 2018

    Citaes

    Penso que vamos ter vantagem em todas as posições do relvado. Mas será que isso vai ser suficiente para a vitória? Não sei e nem prometo. Desejo apenas que a equipa de Angola seja a melhor em campo.

    Ler mais »

  • 17 de Novembro, 2018

    Tudo ou nada...

    Angola defronta neste domingo, no Estádio Nacional 11 de Novembro, a similar do Burkina Faso, no primeiro dos dois jogos derradeiros, que podem definir a sua sorte no Grupo I da campanha para a Taça das Nações em futebol de 2019, a ter lugar nos Camarões.

    Ler mais »

Ver todas »