Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

A festa do futebol

12 de Junho, 2014
Acabaram-se as dúvidas, as incertezas. A festa mundial do desporto rei começa hoje no Brasil. Todas as atenções, de hoje até ao próximo dia 13 de Julho, estão centralizadas naquele país sul-americano, que alberga pela segunda vez o Campeonato Mundial de Futebol. A primeira vez foi em 1950, prova vencida pelo Uruguai que, na final, venceu o Brasil por 2-1.

Esta é a 20ª edição da maior prova futebolística mundial e o Brasil é a única selecção pentacampeã (venceu cinco vezes) e que participou de todas as edições do Mundial. A prova não se disputou em 1942 e 1946 por causa da Segunda Guerra Mundial. A expectativa à volta do Mundial é grande. Não apenas no Brasil e nos países cujas selecções nacionais estão presentes na prova, mas em todo o mundo. Nem todos entendem o que as manifestações visíveis em todas as cidades brasileiras significam, mas a maioria espera ansiosa pelo início da Campeonato mais emblemático a nível mundial.

Estas manifestações estão a criar um mal-estar em todo o mundo. Contudo, a presidente do Brasil veio desdramatizar tudo isso. Dilma Rousseff afirmou que o país está pronto dentro e fora do campo para acolher o Mundial de futebol, que começa hoje, rejeitando as críticas sobre os atrasos, gastos excessivos e caos nos preparativos.

"O Brasil venceu os principais obstáculos e está preparado para a Copa, dentro e fora do campo", afirmou Dilma Rousseff em discurso à nação.
Face às críticas em torno da organização do Mundial, designadamente ao nível dos gastos com infra-estruturas, a chefe de Estado brasileira destacou ser preciso olhar para as duas faces da moeda. "A Copa não representa apenas gastos. Traz também receitas para o país. É factor de desenvolvimento económico e social", disse a presidente brasileira.

Em termos meramente competitivos, o Brasil, na qualidade de anfitrião, assume-se como o grande candidato à vitória final. Contudo, terá de ter em conta outros possíveis candidatos, como a Espanha, campeã em título, a Argentina, a Alemanha, a Inglaterra, a Itália, só para citar estes.
O campeonato do Mundo é um exclusivo de selecções da América do Sul e da Europa, com ligeira vantagem para o Velho Continente, que soma dez títulos contra nove da América do Sul.

No Brasil, a América do Sul terá ocasião soberana para igualar estas contas, numa competição que já entrou para a história, já que é a primeira vez que, na fase inicial da competição, todos os jogos de cada grupo são disputados em estádios diferentes, ao mesmo tempo que nenhuma selecção vai actuar duas vezes no mesmo palco nesta fase. Até ao próximo dia 13 de Julho o Brasil vai estar no centro das atenções. É a festa do futebol.

Últimas Opinies

  • 18 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Temos de nos preparar bem para o jogo que será decisivo e estou convicto que iremos fazer este trabalho em conjunto, não temos muito tempo, agurada-nos um trabalho sério contra uma selecção que perdeu todas as partidas.

    Ler mais »

  • 18 de Março, 2019

    L se foi o sonho...

    O Petro de Luanda, até ontem o único sobrevivente angolano nas Afrotaças, não conseguiu evitar a derrota frente ao Gor Mahia FC do Quénia, em Nairobi, num jogo em que estava “condenado” a não desperdiçar, na totalidade, os pontos em discussão.

    Ler mais »

  • 18 de Março, 2019

    Os estreantes e o ritual de integrao

    Igor Vetokele regressa aos Palancas Negras, depois de muito tempo.

    Ler mais »

  • 16 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Eu já vi três vezes o jogo, muito sinceramente deu para ver alguma coisa na atitude e reacção de certos jogadores.

    Ler mais »

  • 16 de Março, 2019

    Operao Botswana

    A Selecção Nacional de futebol em honras concentra-se amanhã, a noite, tendo em vista a derradeira jornada do Grupo I da campanha para o Campeonato Africanos das Nações deste ano, a decorrer entre 21 de Junho e 19 de Julho no Egipto.

    Ler mais »

Ver todas »