Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

A nova estrela em ascenso

02 de Julho, 2018
Confesso que, a cada campeonato do mundo, procurei sempre viver muito mais a expectativa de quem pode vir a ser a estrela em ascensão, do que propriamente os consagrados. Talvez isso seja muito bom para mim, já que evito experimentar decepções, como foram as proporcionadas por Lionel Messi e Cristiano Ronaldo, simplesmente os dois melhores jogadores do mundo na actualidade.
Esperava-se muito mais deles. Afinal chegaram a este Mundial da Rússia rotulados como os grandes candidatos a erguer o mais pesado troféu do futebol ou mesmo a conquistar a “bota de ouro”. Defraudaram as expectativas. Não fizeram a diferença. Estiveram muito distantes daquela figura de jogadores de qualidade incomum, omnipotentes e omnipresentes, capazes de carregar pelas costas uma equipa inteira, aliás, como o fazem ao serviço dos seus respectivos clubes.
Por isso, o argentino Lionel Messi e o português Cristiano Ronaldo deixam o país do Mundial inglórios. Regressam à casa, seguramente, com o sentimento de que ficou muito por fazer. Sobretudo o capitão da equipa latino-americana, cuja maioria dos apaixonados pelo futebol juram de pés juntos ser um jogador inigualável a quem esgotam todos os adjectivos...
A verdade é que o Mundial-2018, que a Rússia alberga, ficou órfão destes dois jogadores. E, diga-se, muito prematuramente. Mas, ainda bem para a continuidade do espectáculo e do interesse, ganhou Kylian Mbappé.
Com apenas 19 anos, o jovem é uma grata surpresa deste Mundial. Seguramente candidato à “bota de ouro” deste campeonato, porque vai longe com a sua França!
Mbappé representa a prova viva da nova era que está a viver o futebol francês.
É a primeira grande estrela em ascensão depois do título de 1998 conquistado pelos franceses. Deu nas vistas ao serviço do Mónaco de França, onde fez furor com os seus dribles estonteantes e mudanças de velocidade desconcertantes. É, seguramente, a mais nova coqueluche do futebol mundial!
O jovem avançado francês, de raízes africanas, vive um momento de sonho. O que pode querer mais, que não seja o título do Mundial. A jogar assim, também merece chegar ao “céu”. Vamos esperar pelo desfecho deste Rússia-2018.
PAULO CACULO | MOSCOVO

Últimas Opinies

  • Hoje

    Dcimo lugar reflecte sentido do dever cumprido

    O décimo-quinto lugar conseguido na 24ª edição do Campeonato do Mundo disputado na cidade japonesa de Kumamoto, melhorando o 19º conquistado há dois anos, na Alemanha, constitui uma safra boa.

    Ler mais »

  • Hoje

    Cartas dos Leitores

    Os nossos atletas estão a corresponder com aquilo que nós almejamos, tentar fazer sempre o nosso melhor, no sentido de disputarmos um campeonato tranquilo para que consigamos, também, na parte final do campeonato, termos essa tranquilidade e a permanência assegurada.

    Ler mais »

  • Hoje

    Quem salva o ASA

    Campeão das edições do Campeonato Nacional de Futebol da I Divisão de 2002, 2003 e de 2004, respectivamente, o Atlético Sport Aviação (ASA), um clube cuja existência remonta desde o longínquo 1 de Abril de 1953, corre o risco de extinguir a sua equipa principal.

    Ler mais »

  • 12 de Dezembro, 2019

    Vale a pena continuar a acreditar nos nossos representantes?

    A caminho da terceira jornada, os dois representantes angolanos na fase de grupos de Liga do  Campeões Africanos, continuam a decepcionar. Na primeira jornada, os militares perderam dois preciosos pontos na recepção aos zambianos do Zesco United, enquanto os petrolíferos foram goleados por três bolas a zero em casa do Mamelodi Sundowns da África do Sul.

    Ler mais »

  • 12 de Dezembro, 2019

    Manter a esperana apesar do mau comeo

    Realizadas as duas primeiras jornadas da Liga dos Campeões Africanos, em que estão envolvidas, em representação de Angola, o Clube Desportivo 1º de Agosto e o Atlético Petróleos de Luanda, reservo-me ao direito de expressar o que penso sobre o desempenho das equipas angolanas, que considero ser deficitário não só em termos dos resultados, mas também da qualidade do futebol apresentado.

    Ler mais »

Ver todas »