Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

A pensar no ttulo

23 de Fevereiro, 2015
A Selecção Nacional de basquetebol começou a competir ontem, em Bulawayo, no torneio de qualificação aos Jogos Africanos a disputar-se em Setembro, no Congo Brazzaville. Porém, antes desse compromisso, os campeões africanos têm em Agosto um outro, talvez mais importante: o Afrobasket.

Apesar de ainda se distanciar seis meses da prova, a equipa técnica já projecta a participação do “cinco” nacional. As declarações de Emanuel Trovoada, ao Jornal de Angola de ontem, provam de que Angola não quer voltar a ser surpreendida como em 2011, no africano de Antananarivo (Madagáscar).

O adjunto de Moncho López, técnico contratado pela Federação Angolana de Basquetebol para garantir a conquista de mais um título continental, garantiu em entrevista ao Jornal de Angola que já começaram a fazer a observação dos possíveis adversários, assim como o acompanhamento aos atletas das respectivas selecções.

“Começamos este trabalho, e aproveitamos fazê-lo já na Taça dos Clubes Campeões Africanos, onde esteve presente uma vasta montra de alguns jogadores. Sabemos quais são as equipas onde actuam na Europa e em África, e em Junho acreditamos que vamos ter toda a informação dos nossos adversários, para que possamos estar na máxima força e com isso revalidarmos o título”, disse Emanuel Trovoada.

Nesta altura a competir em Bulawayo, a Selecção Nacional levou na bagagem o optimismo e a determinação de poder fazer o que lhe compete, enquanto detentor do maior número de títulos, e mais do que isso, procura garantir a qualificação para os Jogos Africanos, como objectivo imediato.
Temos fé de que o grupo esbanja confiança quanto baste para atingir o objectivo a que se propõe, apesar da integração de várias caras novas, que como é sabido, faz parte do processo de renovação iniciado no consulado do anterior seleccionador, Paulo Macedo.

Depois do desaire de 2011, em Antananarivo, Angola foi capaz dois anos mais tarde (2013) na Costa do Marfim de recuperar o título perdido para a Tunísia. É tendo em atenção o que aconteceu no passado que a nova equipa técnica trabalha com alguma antecedência, para evitar novas surpresas desagradáveis.

Espera-se que em Agosto na Tunísia, apesar do quilate dos adversários que vamos ter pela frente, sejamos uma vez mais capazes de mostrar que ainda somos nós que mandamos no basquetebol continental. A entrega, a voluntariedade e o espírito combativo, devem persistir no grupo 11 vezes campeão africano.Angola, durante anos, habituou o seu povo às conquistas, esta é também uma particularidade que compromete a Selecção Nacional com toda uma nação consigo, embora saibamos que nem sempre na vida a estrelinha da sorte brilha a favor.

A experiência acumulada ao longo de todos estes anos, em que andou de ouro ao peito, vai permitir ultrapassar os obstáculos que se apresentarem na frente para que mantenhamos a caminhada triunfante. Por agora, as atenções devem estar viradas para o torneio de Bulawayo.

Últimas Opinies

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    A eliminao do Petro e o tal patriotismo

    Terminada a participação Petro de Luanda, na Taça Nelson Mandela, é normal que por esta altura, esteja a ser feita uma profunda reflexão em torno da participação na referida competição africana, nos mais diversos aspectos que ela comporta, sem descorar, portanto, a (des) continuidade do técnico Beto Bianchi, que mais uma vez não conseguiu o troféu de uma competição em que esteve envolvido. 

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Palancas Negras de olhos no Egipto

    A Selecção Nacional de futebol honras, vulgo Palancas Negras, só depende de si para chegar à fase final do Campeonato Africano das Nações (CAN) de 2019, que vai ser disputado no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Procuramos fazer tudo para vencer o jogo, mas não conseguimos, porque o adversário  (Recreativo do Libolo) foi competente e inteligente, assim como conseguiu aproveitar as nossas falhas defensivas e, em lances de bolas paradas, marcaram os dois golos.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Zebras para domar...

    A Selecção Nacional de futebol de honras, às ordens do sérvio Srdjan Vasiljevic, decide amanhã, em Franciston, Botswana, a qualificação para o Campeonato Africano das Nações (CAN), que o Egipto acolhe de 19 de Junho a 21 de Julho deste ano.

    Ler mais »

Ver todas »