Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Albino da Conceio frente do Ministrio

20 de Setembro, 2016
Na última mexida que o Titular do Poder Executivo fez, o Ministério da Juventude e Desporto passou a ser dirigido por Albino da Conceição, em substituição de Gonçalves Muandumba, que durante largos anos liderou a equipa responsável pela elaboração e coordenação das políticas para a juventude e desporto nacional.

Desinteressados com o mérito da causa, a verdade é que como em tudo, a medida não foi recebida da mesma forma por todas as pessoas, a não ser que exista alguma contrariedade comprovada, do princípio de que é impossível agradar-se a gregos e troianos, ao mesmo tempo.

Porém, é factual que a exoneração de Gonçalves Muandumba ocorreu numa altura em que alguns órgãos de comunicação social deram algum destaque às bocas da judoca Antónia de Fátima " Faia", atinentes a algumas peripécias que diz ter passdo ao longo do processo de preparação, para a participação nos Jogos Olímpicos decorridos no Rio de Janeiro.

Não tem como, isso estar no epicentro da medida presidencial, como a verdade sublime, porquanto, em última instância o acto praticado pelo Presidente da República consubstancia apenas, o exercício de uma competência constitucional que lhe assiste, em relação à nomeação e exoneração dos coadjutores, no caso, titulares de departamentos ministeriais.

Deixe-se estas contas e falácias para outro rosado, importa se calhar olhar para o que se espera com a assumpção do pelouro por Albino da Conceição, que em primeira análise pode ser considerado como conhecedor da casa, onde anda há já largos anos, na condição de Vice- Ministro e Secretário de Estado, depois de Director Nacional.

Aliás, é míster recordar que o agora Ministro da Juventude e Deportos é um carreirista do sector, de quem se reconhece alguma contenção nos seus pronunciamentos públicos, ao ponto de ser qualificado como pouco falador e mais trabalhador.Está-se perante um quadro que tem as impressões digitais, em quase todos os grandes eventos desportivos em que o País esteve envolvido, seja na condição de organizador ou participante, e não poucas vezes como o responsável pela máquina funcional de tais movimentações desportivas, e disso existem provas bastantes.

Neste segmento, porque é ponto assente que o nosso desporto de um modo geral não goza de boa saúde, do novo ministro da Juventude e Desportos esperam-se acções concretas para reverter o quadro sombrio, o que desde já não é tarefa fácil, pois existem muitos factores exógenos que concorrem para o mau estado do nosso desporto.

Todavia, ao aceitar o desafio e com os anos que leva de casa, Albino da Conceição está “condenado” a fazer melhor, em relação à imagem que o nosso futebol tem apresentado nos últimos tempos, em que perdeu o respeito até de nações emergentes, em termos de participações em competições.

Ora, o ministério não é e nem vive apenas do e para o desporto, mas também para a juventude, aliás, na designação figura em frente ao desporto, recomenda-se um olhar profundo à este importante sector da sociedade, uma vez adjectivada como o motor para o desenvolvimento de qualquer nação.

Nos dias que correm, em que a irreverência da juventude parece maturar como a planta irrigada todos os dias, a aposta no diálogo parece que deve funcionar como uma das linhas de força do ministro, que até é jovem, por isso, pensamos que entenda e bem as preocupações dos jovens de toda Angola.

Claro que não vemos na nomeação de Albino da Conceição a salvação da pátria desportiva angolana, mas uma aposta de quem se espera resultados positivos, que possam inverter o quadro actual das coisas, apesar do momento ser difícil do ponto de vista financeiro e económico, pelo que desejo boa sorte no exercício da nova missão.

Últimas Opinies

  • 18 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Temos de nos preparar bem para o jogo que será decisivo e estou convicto que iremos fazer este trabalho em conjunto, não temos muito tempo, agurada-nos um trabalho sério contra uma selecção que perdeu todas as partidas.

    Ler mais »

  • 18 de Março, 2019

    L se foi o sonho...

    O Petro de Luanda, até ontem o único sobrevivente angolano nas Afrotaças, não conseguiu evitar a derrota frente ao Gor Mahia FC do Quénia, em Nairobi, num jogo em que estava “condenado” a não desperdiçar, na totalidade, os pontos em discussão.

    Ler mais »

  • 18 de Março, 2019

    Os estreantes e o ritual de integrao

    Igor Vetokele regressa aos Palancas Negras, depois de muito tempo.

    Ler mais »

  • 16 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Eu já vi três vezes o jogo, muito sinceramente deu para ver alguma coisa na atitude e reacção de certos jogadores.

    Ler mais »

  • 16 de Março, 2019

    Operao Botswana

    A Selecção Nacional de futebol em honras concentra-se amanhã, a noite, tendo em vista a derradeira jornada do Grupo I da campanha para o Campeonato Africanos das Nações deste ano, a decorrer entre 21 de Junho e 19 de Julho no Egipto.

    Ler mais »

Ver todas »