Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio
por Melo Clemente

Arrogncia do SG da FAB!

13 de Junho, 2017
Está cada vez mais difícil, particularmente para os profissionais da comunicação social afectos às Edições Novembro, desenvolverem o seu trabalho com o rigor que se exige nesta nobre missão, que é de informar e formar os amantes da \"bola ao cesto\" e não só.

De facto, desde que actual direcção da Federação Angolana de Basquetebol (FAB), encabeçada por Helder Martins da Cruz \"Maneda\", assumiu os destinos da modalidade, em substituição de Paulo Alexandre Madeira, a relação de trabalho com os profissionais da comunição social dos mais distintos órgaõs passou a ser a mais difícil de todos os tempos, passe o exagero.

Infelizmente, a nova geração de dirigentes desportivos angolanos, ainda não percebeu que quem se predispõe a gerir uma instituição pública, tem grandes responsabilidades e sobretudo quando a situação o exige, deve prestar esclarecimentos sobre a funcionalidade do organismo que dirige.

As instituições públicas não devem ser confundidas com fazendas ou lavras do avô, onde cada neto é livre de fazer o que bem entender naquela terra, sem dar explicações à sociedade, aos contribuintes, cidadãos, de um modo em geral.

O discurso de que a comunicação social é um dos nossos parceiros, ao que tudo indica, não passa de um embuste. Ou seja, somos apenas parceiros em épocas de campanha eleitoral, ou quando os dinheiros não saem, solicitam os nossos trabalhos para pressionarmos esta ou aquela instituição.

Em tão pouco tempo de gestão, o actual elenco já deu sinal de querer vender apenas o seu peixe, mandando-nos às urtigas quando necessitamos de informações.

Depois de ter assumido em plena conferência de imprensa (há duas semanas sensivelmente) de que as questões admistrativas da pré-Selecção Nacional seriam tratadas com o actual secretário-geral da FAB, Nelson Sardinha \"Futuro\", o facto é que o antigo internacional angolano tem revelado uma incapacidade de responder aos profisionais da comunicação sobre os principais problemas que afligem a pré-Selecção Nacional, que projecta a fase final do Campeonato do Mundo de Sub-19.

Depois de ter induzido em erro a semana passada o nosso colega Anaximandro Magalhões, do Jornal de Angola, dando informação segundo a qual Valdir Manuel (atleta angolano que actua nos Estados Unidos da América) já estava no país, quando na realidade não correspondia à verdade, ontem, Nelson Sardinha foi protagonista de uma novela triste, ao desligar o telefone sem responder às inquietações do autor destas linhas que tencionava saber do estágio da pré-Selecção Nacional. \"Olha ligue para o presidente se quiser saber disto, ok. Estou muito ocupado...\", ordenou.

Em face disso, gostariamos de aconselhar o antigo internacional a deixar o cargo de secretário-geral, já que é uma pessoa avessa à comunicação social, podendo ser vogal, porque nesta condição ou função, dificilmente ou quase nunca terá contactos com os jornalistas.

Últimas Opinies

  • 19 de Março, 2020

    Escaldante Girabola

    O campeonato nacional de futebol da primeira divisão vai dobrando os últimos contornos. A presente edição, amputada face a desqualificação do 1º de Maio de Benguela, abeira-se do seu fim . Entretanto, do ponto de vista classificativo as coisas estão longe de se definirem. No topo, o 1º de Agosto e o Petro travam uma luta sem quartel pelo título.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Cartas dos leitores

    Estamos melhor do que nunca. A pressão é para as pessoas que não têm arroz e feijão para comer. Estamos sem pressão, temos todos bons salários e boas condições de trabalho. Estamos numa situação de privilégio e até ao último jogo tivemos apenas duas derrotas.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Jogos Olmpicos2020

    A suspensão de diferentes competições desportivas a nível mundial em função do coronavírus, já declarada pela OMS-Organização Mundial da Saúde como Pandemia, remete-nos, mais uma vez, a reflectir sobre a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Pelo menos até aqui, o COI-Comité Olímpico Internacional mantém de pé a ideia de realizar o evento nos prazos previstos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    FAF aquece com eleies

    Cá entre nós, o fim do ciclo olímpico, tal com é consabido, obriga, por imperativos legais, por parte das Associações Desportivas, de um modo geral e global, a realização de pleitos eleitorais para a renovação de mandatos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    Cartas dos Leitores

    Acho que o Estado deve velar por essas infra-estruturas.

    Ler mais »

Ver todas »