Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Artur arregaa as mangas

29 de Dezembro, 2016
Artur Almeida e Silva, tomou posse na terça feira 27, como sétimo presidente do órgão que rege o nosso futebol desde 1976. O novo homem forte da Federação Angolana de Futebol (FAF) e seu executivo têm a responsabilidade de reverter o actual quadro negro do futebol nacional.

De mangas arregaçadas Artur Almeida e sua equipa prometeram resolver os problemas do nosso futebol em três tempos a saber: 15 passos a curto prazo, sete a médio e três a longo prazo. Ao longo da sua campanha o sucessor de Pedro Neto, prometeu refazer as bases que sustentam a FAF, que na realidade praticamente não existem. Um dos grandes problemas a serem resolvidos é a questão financeira.

É impossível que uma instituição como a FAF sobreviva sem dinheiro e não se percebe como até a presente data este assunto ainda não foi resolvido quando existem clubes quer privados ou estatais que têm este assunto bem acautelado.

Não é segredo para ninguém que a FAF há muito que anda de mãos estendidas à espera que o “Deus da boa sorte” resolva esta grande questão. Além disso Artur Almeida e Silva, que foi candidato derrotada em 2011, terá de montar um executivo qualificado para colocar em prática as promessas que foi fazendo ao longo da sua campanha.

O ministério da Juventude e Desportos já avisou que quem vencesse as eleições deveria criar mecanismos para fazer funcionar o seu programa sem recorrer a ajuda daquela instituição. Outra grande mudança que se espera é transformar a FAF numa instituição de utilidade publica e atiçar o interesse da classe empresarial em apostar seriamente no futebol e com isso dar mais qualidade ao campeonato interno e não só.

Além disso, a actual direcção da FAF terá de montar uma selecção nacional capaz de voltar a dar alegrias ao povo angolano que tem o futebol como uma espécie de” religião principal”. Sim a maior parte do povo angolano se revê no futebol .

Para o efeito, o antigo jogador da Nocal e do Asa pode contar já com artistas da classe de Gelson, Ary Papel, Carlinhos, Herinilson, Francis e outros. As selecções de sub 20 e sub 17 a curto prazo também poderão fornecer jogadores valiosos para os Palancas Negras. Resta agora encontrar o treinador ideal.

O novo executivo da FAF pode aprender muito com os erros das anteriores direcções e fazer melhor. Um dos maiores erros( das anteriores direcções) foi não terem prestado atenção devida ao futebol jovem e as consequências estão à vista de todos. Artur Almeida, tem apenas quatro anos à sua disposição para colocar em prática as suas ideias. Isto implica dizer que o novo homem forte da FAF tem dois anos para organizar a casa e nos outros dois apresentar resultados.

O mais importante é iniciar e dar prioridade as coisas mais relevantes. Uma das grandes promessas do novo elenco é fazer uma gestão inclusiva o que significa que terão em mente as ideias de outros cérebros que não fazem parte do novo elenco.

Este pormenor será uma mais-valia para a gestão de Artur, pois a historia já nos ensinou que a união faz a força. Aliás, a FAF é um órgão do estado Angolano e por isso todos podem se rever em tudo que seja de interesse da família do futebol nacional.

A lista de problemas a serem equacionados é tão vasta que em apenas quatro anos não acreditamos que seja possível dar a volta por completo à situação. Talvez o homem precise de dois mandatos para colocar as coisas nos carris. Entretanto, as suas promessas foram feitas tendo em atenção um mandato, pois o segundo só será possível se o primeiro for coroado de êxitos. Artur Almeida tem consciência disto e terá de trabalhar com o tempo à sua disposição.

Tem sido prática da maior parte dos indivíduos que concorrem para cargos públicos fazerem uma serie de promessas ao longo de suas campanhas, mas na hora da verdade as promessas ficam em água de bacalhau como soe-se dizer.

Por isso, a grande questão é: até que ponto Artur Almeida cumprirá as sua promessas? Só o tempo nos dará a resposta. Ele tem quatro anos à sua disposição. Então vamos esperar para ver.
Augusto Fernandes

Últimas Opinies

  • 23 de Março, 2019

    Agora que venha o CAN do Egipto!

    Que venha agora o CAN do Egipto! Sim, que  venha o Campeonato Africano das Nações porque a fase de qualificação ficou já para atrás. 

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Estou aqui para trabalhar. É uma realidade nova para mim. Nunca estive em África.

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Angola est no Egipto

    O país acordou, hoje, na ressaca da explosão festiva resultante da qualificação da selecção nacional de futebol, ao Campeonato Africano das Nações, a disputar-se em Junho e Julho, no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Amanh um "tudo ou nada

    Amanhã é uma espécie de Dia D, para nós, e tal fica a dever-se aos ‘’Palancas Negras’’

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

Ver todas »