Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Artur entra em campo

27 de Dezembro, 2016
Concluído, de modo vitorioso, o pacote de promessa eleitoral nas urnas, Artur Almeida e a sua equipa tomam posse hoje. A partir da cerimónia de investidura entram em campo, para a missão a que se propuseram. Então, a partir de hoje começamos a fiscalizar tudo o que foi dito nas promessas eleitorais, ou seja, lograr altas metas para o desenvolvimento do nosso futebol.

Artur Almeida tem na sua equipa figuras de relevo no nosso mundo de futebol e não só, Patrícia Faria, Sérgio Raimundo, Rui Costa, enfim, tem tudo e todos para trabalhar bem. No campo prático, daqui para a frente, eu gostava que fosse bom por exemplo revitalizar o cargo de director técnico, e não ficar nas palavras lançadas ao vento. E, há entre nós, favoritos para esta missão.

Durante a campanha eleitoral deu-se destaque a um suposto projecto piloto para a criação de uma selecção de Sub-15. Este projecto, deve arrancar e deve ter continuidade. Quero ver. Por isso, se no país não existe uma competição regular de juvenis, então, a criação de uma competição de sub-15 tem como objectivo principal, isso mesmo, preparar-se melhor as futuras selecções de Sub-17 e daí em diante, até...aos Palancas Negras. Gostava de ver tudo isso.

Também gostava de ver mais emissários da Federação ir e regressar da Europa e de outras partes do mundo, ver a disponibilidade de jogadores angolanos na diáspora para reforçar todas as selecções. Há lá jogadores disponíveis para representar as selecções nacionais, mas há outros que esperam por uma oportunidade. Por isso, gostava de ver missões bem sucedidas, neste sentido.

Temos de facto muitos talentos espalhados pelo mundo, alguns nos principais campeonatos europeus. Não podemos dar ao luxo de desperdiçá-los.
As nossas selecções precisam desses jogadores para dar “passos” em África e não só”. Este ano, a Federação liderada por Artur Almeida vai completar 41 anos. Quando chegar à data, gostava que a que "rendeu" o presidente Pedro Neto não deixe, por sua vez, de comemorar.

Atenção ao apoio a dar á selecção de Sub-17 que vai ao CAN! Eu gostava de ouvir um dia, com Artur Almeida ainda a presidir - ou já depois de sair - gabar-se que fez melhor do que o presidente que mais louros deu, nomeadamente, Armando Machado que ficou no cadeirão de 1991 a 1999, depois das primeiras eleições ter derrotado Daniel Simas, por 11 votos contra um.

Gostava que houvesse um aumento de ganhos no país e fora dele. Superar conquistas como a Taça COSAFA e presenças nas fases finais dos CAN de 1996 (África do Sul), 1999 (Togo e Burkina Faso), 2006 (Egipto), 2008 (Ghana), 2012 (Gabão e Guiné Equatorial), 2013 (África do Sul). Os feitos para mais, trabalhou-se e projectou-se positivamente a imagem de Angola fora de portas, foram sem dúvida para a conquista do conquista do

Campeonato Africano de sub-20, na Etiópia, em 2001, a realização do CAN de 2010 em Angola, em 2010, a ida à fase final do Campeonato do Mundo de 2012, na Alemanha. Gostava que Artur superasse tudo isto com mais feitos. Gostava que no seu mandato, Artur Almeida exultasse de júbilo, por ver a a Federação Internacional de Futebol Associado (FIFA) endereçar mensagens de felicitação, à respeito de boa gestão do futebol angolano na sua direcção.

Não gostava de ouvir um dia, ter havido incapacidade na equipa liderada por Artur Almeida . Gostava sim de saber, que em termos percentuais cumpriu no tocante ao futebol, com a preocupação que no final de 2016 com a sua campanha, prometeu para o nosso futebol - dentro e fora de portas.
António Félix

Últimas Opinies

  • 22 de Agosto, 2019

    O divrcio anunciado

    Não faz ainda muito tempo do anúncio do divórcio, entre o órgão reitor do futebol nacional e o então seleccionador nacional de honras, o sérvio Srdjan Vasiljevic, que ontem deixou o país.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Corrigir o mal no futebol (I)

    A semana passada terminei o artigo com a seguinte sentença: “(…) é importante mudar de estratégia

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Mais um falso arranque do Interclube

    Para o desalento dos prosélitos do futebol sénior masculino, as cortinas do Girabola Zap, versão 2019/20, foram descerradas com máculas na jornada inaugural que, mais uma vez, põem em causa a capacidade organizativa da Federação Angolana de Futebol (FAF), que parece apostada numa competição em que é premiada a instituição que mais erros comete ao longo do “consulado”.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O pas dos amigalhaos

    Foi recentemente anunciada a rescisão contratual do treinador Srdjan Vasilevic com a Federação Angolana de Futebol.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

Ver todas »