Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

As carcias da FAB

09 de Maio, 2015
A Federação Angolana de Basquetebol sancionou, recentemente, os árbitros que estiveram implicados na não realização, no dia e hora marcada de um jogo entre as equipas do 1º de Agosto e do ASA, para o Bic-basket. Os homens do apito alegaram descontentamento, em virtude de declarações pouco abonatórias dirigidas à classe por parte de Moniz Silva, vice-presidente do 1º de Agosto.

Em primeiro lugar, devo dizer que é louvável a celeridade da FAB, na reacção aos últimos acontecimentos. Temo que a rapidez demonstrada tenha levado à sanções menos justas.Longe de mim sair em defesa da actuação dos árbitros, mas tenho ainda frescas as lições de um curso de arbitragem feito por mim, embora em outra disciplina, que dão relevância ao momento psico-emocional do indivíduo árbitro, quando se fizer ao trabalho. Há situações em que “é melhor não”.Mas também há formas mais urbanas de se dizer que não estamos no melhor momento de ajuizar.O que quis a FAB punir afinal?

É que, em simultâneo, surgiram duas situações comportamentais que têm em comum o facto de serem intoleráveis. A meu ver, uns foram (bem) castigados e o outro foi (bem) acariciado.Os pronunciamentos do dirigente do clube militar, com todas as razões que possa ter, são um mau exemplo de dirigismo e por isso, algo a banir nas lides desportivas angolanas. Ao ser suspenso por 30 dias, Moniz Silva perde a possibilidade de estar como delegado do clube. Só isso, acho!

Mantém as funções de vice-presidente do clube, tem acesso às salas de jogo, enfim, não há, a meu ver, alguma coacção que lhe iniba, assim como a outros dirigentes, de incorrer no tipo de pronunciamentos mais uma e outra vez.Com seus pronunciamentos podem ter sido afectadas também a boa imagem de quem é árbitro, da organização da prova e muitos outros elementos objectivos e subjectivos que concorrem para uma melhor imagem do nosso basquetebol que tem nível mundial.

Penso que o clube em causa devia ser penalizado também com multa, assumindo a responsabilidade por actos de um representante seu e aí, tal como os árbitros deixam de ganhar algum durante o tempo de suspensão, a outra parte devia ver-se também obrigada a danos financeiros para que se saiba o que falar e onde falar!

Últimas Opinies

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    A eliminao do Petro e o tal patriotismo

    Terminada a participação Petro de Luanda, na Taça Nelson Mandela, é normal que por esta altura, esteja a ser feita uma profunda reflexão em torno da participação na referida competição africana, nos mais diversos aspectos que ela comporta, sem descorar, portanto, a (des) continuidade do técnico Beto Bianchi, que mais uma vez não conseguiu o troféu de uma competição em que esteve envolvido. 

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Palancas Negras de olhos no Egipto

    A Selecção Nacional de futebol honras, vulgo Palancas Negras, só depende de si para chegar à fase final do Campeonato Africano das Nações (CAN) de 2019, que vai ser disputado no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Procuramos fazer tudo para vencer o jogo, mas não conseguimos, porque o adversário  (Recreativo do Libolo) foi competente e inteligente, assim como conseguiu aproveitar as nossas falhas defensivas e, em lances de bolas paradas, marcaram os dois golos.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Zebras para domar...

    A Selecção Nacional de futebol de honras, às ordens do sérvio Srdjan Vasiljevic, decide amanhã, em Franciston, Botswana, a qualificação para o Campeonato Africano das Nações (CAN), que o Egipto acolhe de 19 de Junho a 21 de Julho deste ano.

    Ler mais »

Ver todas »