Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

At onde vai a bravura do Maquis?

12 de Março, 2020
O Futebol Clube Bravos do Maquis do Moxico está a fazer uma segunda volta sensacional, pois, em sete jogos somou igual número de vitórias, soma actualmente 40 pontos, ocupa a 3ª posição na tabela classificativa.
Pela forma como os rapazes de Zeca Amaral se estão a comportar, ainda podem causar muitas surpresas, nestas últimas sete jornadas do Girabola. Se continuarem imbatíveis, somarão mais 21 pontos, que adicionados aos actuais 40, totalizarão 61 pontos.
Portanto, se o Petro de Luanda ficar sem “combustível” para continuar a sua marcha vitoriosa e o 1º de Agosto voltar aos enguiços, o Maquis pode fazer história, conquistando pela primeira vez o Girabola.
Este sonho pode ser concretizado, se vencer os dois jogos diante dos dois colossos que neste momento lideram o campeonato. É importante lembrar que o Maquis vem jogar a Luanda com o 1º de Agosto e de seguida recebe o Petro, no Estádio Mundunduleno.
Astuto como é Zeca Amaral, fará o inédito para vencer estes dois jogos. Além do mais, a pressão está do lado dos grandes, pois, aos Maquizardes um terceiro lugar será muito bem vindo. Por isso, vão jogar com o maior à vontade, com o pensamento na vitória ou seja, na conquista de seis pontos.
Se o Petro e o 1º de perderem diante do Maquis, dificilmente se recuperarão. Os Petrolíferos ainda terão de visitar o Libolo e terminam o campeonato em Cabinda, além do jogo que têm com o 1º de Agosto, que tem de ir ao Lobito enfrentar a Académica local e termina o campeonato em Benguela diante do Willete, de Agostinho Tramagal.
Vindos de uma derrota com o Maquis, terão os militares e petrolíferos moral para vencerem esses jogos? A ver vamos. Mas a grande questão é: até onde vai a bravura dos Maquizardes?
A equipa tem argumentos suficientes para se impor, diante de todos os adversários, com quem ainda tem de jogar. Acredito que a direcção do Maquis vai apostar tudo, para conseguirem um feito inédito no campeonato nacional, que pode até ser o segundo lugar.
É verdade, que o Petro é a única equipa que só depende de si, para vencer o campeonato, pois, ainda tem seis jogos, dos sete previstos, atendendo que terá de folgar na jornada em que teria de defrontar o desclassificado 1º de Maio de Benguela.
Assim, vencendo todos os jogos que tem por disputar, o Petro chega aos 68 pontos *(o texto foi escrito antes do jogo do Petro -Desportivo da Huila) e o 1º de Agosto 66 pontos. Isso implica dizer, que o Petro tem de vencer pelo menos cinco jogos e empatar um, pois, mesmo que os militares vençam todos os jogos, terminariam empatados na tabela classificativa com 66 pontos, com vantagem para os petrolíferos por terem vencido na primeira volta.
Com a postura do Maquis, nas últimas jornadas, o caminho para o título fica cada vez mais apertado para os principais candidatos, que terão de lutar titânicamente até ao fim, se quiserem levantar o “caneco”.
Nós, os amantes do futebol angolano, estamos expectantes. Queremos ver até onde vai a bravura maquizarde. Até que ponto complicarão as contas aos dois crónicos candidatos ao título e terão grande influência na decisão de quem será o campeão do Girabola, na época 2019/2020.
É importante também frisar, que além dos três primeiros classificados, nomeadamente, Petro de Luanda, 1º de Agosto, que está a perder o campeonato, por culpa própria ou seja, porque a equipa está “partida”, cansada e o Bravos do Maquis, o Sagrada Esperança da Lunda - Norte, o Desportivo da Huila e o Académica do Lobito (e porque não o Libolo?) estão a fazer boas exibições e ainda podem chegar ao terceiro lugar.
Tudo para dizer, que o nosso campeonato está cada vez mais açucarado e enganam-se, aqueles que dizem que o Girabola é um campeonato frouxo. Apesar da crise financeira que mutilou a maior parte das equipas, como Libolo, Caála, Progresso e outras, o nosso campeonato esta a subir de nível e de qualidade.
Vamos aguardar pelas últimas jornadas, para ver até onde vai a bravura de Zeca Amaral e seus pupilos, diante dos colossos do nosso campeonato. Os adeptos do Petro e do 1º de Agosto, terão unhas suficientes para roer em função do stress em que estarão submetidos? Preparem os corações! Augusto Fernandes



Últimas Opinies

  • 19 de Março, 2020

    Escaldante Girabola

    O campeonato nacional de futebol da primeira divisão vai dobrando os últimos contornos. A presente edição, amputada face a desqualificação do 1º de Maio de Benguela, abeira-se do seu fim . Entretanto, do ponto de vista classificativo as coisas estão longe de se definirem. No topo, o 1º de Agosto e o Petro travam uma luta sem quartel pelo título.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Cartas dos leitores

    Estamos melhor do que nunca. A pressão é para as pessoas que não têm arroz e feijão para comer. Estamos sem pressão, temos todos bons salários e boas condições de trabalho. Estamos numa situação de privilégio e até ao último jogo tivemos apenas duas derrotas.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Jogos Olmpicos2020

    A suspensão de diferentes competições desportivas a nível mundial em função do coronavírus, já declarada pela OMS-Organização Mundial da Saúde como Pandemia, remete-nos, mais uma vez, a reflectir sobre a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Pelo menos até aqui, o COI-Comité Olímpico Internacional mantém de pé a ideia de realizar o evento nos prazos previstos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    FAF aquece com eleies

    Cá entre nós, o fim do ciclo olímpico, tal com é consabido, obriga, por imperativos legais, por parte das Associações Desportivas, de um modo geral e global, a realização de pleitos eleitorais para a renovação de mandatos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    Cartas dos Leitores

    Acho que o Estado deve velar por essas infra-estruturas.

    Ler mais »

Ver todas »