Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Benfica sem dinheiro

13 de Março, 2014
Mais uma vez estamos confrontados com uma nova ameaça de desistência do Girabola por parte de uma equipa que por direito próprio conseguiu apurar-se para o desfile da grande festa. As últimas noticias que nos chegaram do Lubango dão conta que o clube encarnado local pode, a qualquer momento, anunciar a sua retirada do presente campeonato, caso os encargos com a realização dos jogos sejam suportados por fundos próprios.

Ainda antes do início do Girabola, o presidente da agremiação huilana já tinha vindo a terreiro dizer que a participação da equipa na maior prova futebolística do país estava em risco, por dificuldades financeiras. Situação que, ao que tudo indica, se mantém, daí o anúncio da desistência que pode acontecer, o que em nada bonifica o futebol, principalmente o praticado naquelas paragens.

O clube devia receber do seu principal patrocinador a quantia de um milhão de dólares que não foi disponibilizada até ao momento e, segundo vozes correntes dentro do próprio clube, essa quantia só serviria para os encargos até ao fim da primeira volta, pelo que, na eventualidade de ela ser alocada aos cofres do clube, estaremos, ainda assim, perante uma situação transitória, que pode ressurgir quando o campeonato entrar na sua fase derradeira.

Reconhecemos que os nossos clubes, na sua marioria, têm grandes dificuldades para manter as portas abertas, porque os seus cofres não estão inundados de dinheiro. Mas um clube que disputa a Segundona, que enfrenta vicissitudes mil para chegar ao escalão maior do futebol nacional, não pode depois de atingir esse grande desafio, bramar aos quatro ventos a sua incapacidade financeira para desfilar entre os grandes, antes ou no decorrer da competição.

Os clubes têm de arranjar formas de se auto-sustentar, de planificar cada época desportiva de acordo com as suas possibilidades financeiras. As outras equipa do campeonato não podem ficar reféns destes eventuais anúncios de desistência desta ou daquela equipa, uma situação que, infelizmente, não acontece apenas com esta formação huilana, porque outras agremiações também já se manifestaram nesse sentido, e com a qual nos confrontamos, de um tempo a esta parte, no maior campeonato do país.

Os adeptos da águia huilana e do desporto-rei esperam que, para o bem da verdade desportiva, a situação se resolva pelo melhor, com a equipa a encontrar uma saída positiva para esta crise. O Lubango é um sítio aprazível para a prática do desporto, com excelentes infra-estruturas, que devem beneficiar o futebol, como o estádio da Tundavala, um grande recinto que também precisa de ser palco de grandes jogos do Girabola. O futebol sempre uniu o país e há-de continuar a fazê-lo sempre. O Girabola é a festa do povo que precisa de chegar a todos os cantos.

Últimas Opinies

  • 23 de Março, 2019

    Agora que venha o CAN do Egipto!

    Que venha agora o CAN do Egipto! Sim, que  venha o Campeonato Africano das Nações porque a fase de qualificação ficou já para atrás. 

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Estou aqui para trabalhar. É uma realidade nova para mim. Nunca estive em África.

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Angola est no Egipto

    O país acordou, hoje, na ressaca da explosão festiva resultante da qualificação da selecção nacional de futebol, ao Campeonato Africano das Nações, a disputar-se em Junho e Julho, no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Amanh um "tudo ou nada

    Amanhã é uma espécie de Dia D, para nós, e tal fica a dever-se aos ‘’Palancas Negras’’

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

Ver todas »