Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Boa passada nas Afrotaas

17 de Fevereiro, 2018
O 1º de Agosto e o Petro de Luanda começaram da melhor maneira a caminhada para as Afrotaças, golearam os respectivos adversários na primeira-mão da preliminar de acesso à Liga dos Campeões Africanos e à Taça da Confederação.
A turma militar do \"rio seco\", a segunda a entrar em acção no fim-de-semana, deu um importante passo rumo à consolidação do seu objectivo primário, que passa pelo acesso à fase de grupos da prova mais importante da Conferação Africana de Futebol.
Na abordagem do jogo no domingo com o FC Platinum do Zimbabwe, os pupilos de Zoran Maki demonstraram enorme vontade de vencer, mas ainda não conseguiram uma vitória mais folgada sobre o seu oponente.
O campeões nacionais venceram bem, diga-se de passagem, contudo, acabaram por não convencer de todo, pois, podiam fazer muito mais e por arrasto deslocarem-se ao reduto do adversário na quarta-feira, para confirmarem a passagem à outra fase. Por isso, em Zvishavane, na cidade de Midlands, que dista cerca de 97 quilómetros de Harare, o desempenho dos jogadores militares pode ser determinante.
Não deixa de ser verdade, o facto de que os 3-0 aplicados ao Platinum dão alguma margem de favoritismo ao d\'Agosto de qualificar-se para a outra fase da maior prova de clubes da CAF, ainda assim, não se podem descartar as cautelas defensivas.
Nunca é demais recordar que no jogo de domingo, no Estádio 11 de Novembro, os defensores da equipa central das Forças Armadas Angolanas (FAA) tiveram em alguns casos, dificuldades para anularem as investidas dos dianteiros do Planitinum.
Isso, aconteceu pelo facto dos jogadores liderados por Morgan Mapeza demonstraram durante o duelo muita ousadia, ritmo competitivo e acima de tudo que não se deslocaram à Luanda, simplesmente, para verem a \"banda passar\".
Pelo contrário, os jogadores do Platinum deram mostras de que em casa podem surpreender o 1º de Agosto, daí, que a equipa angolana deve manter-se em alerta e acautelar-se das possíveis adversidades que pode encontrar na trincheira dos zimbabweanos.De igual forma, a turma do \"rio seco\" terá, obviamente, além do Platinum como seu adversário, os adeptos zimbabweanos que de certeza vão apoiar incondicionalmente a equipa do seu país, neste jogo referente à preliminar de acesso para a fase de grupos da Liga.
Entretanto, entre o optimismo de uns e cepticismo de outros, convenhamos que o d\'Agosto tem condições para obter um bom resultado no jogo de quarta-feira no Zimbabwe, frente a um adversário que vai complicar ao máximo a sua tarefa.
Quanto ao Petro, que no jogo de estreia para a edição das Afrotaças deste ano, deu uma \"cabazada\" ao Masters do Malawi, igualmente no Estádio Nacional 11 de Novembro, em Luanda, parece ter a vida \"mais facilitada\".
Os 5-0 aplicados à turma malawi, no sábado, falam por si e provam o quanto o clube do \"eixo-viário\" teve atitude avassaladora em relação ao oponente.
Longe de qualquer prognóstico \"caseiro\", por força do patriostimo que me impele como angolano, estou em crer que o Petro de Luanda deve começar a preparar a próxima etapa da apelidada Taça \"Nelson Mandela\".Acredito, que só com um milagre, a equipa do Malawi consiga desfeitear a pesada goleada que sofreu em Luanda frente ao Petro.
E mais: pela raça e atitude dos jogadores, a formação tricolor pode, inclusivamente, ir ao reduto do Masters conquistar um resultado positivo. E, o resultado positivo nesse caso, traduz uma vitória que a acontecer era \"ouro sobre azul\" para o Petro.
Beto Bianchi e sua rapaziada devem nesta altura fazer contas sobre o que será a próxima eliminatória na Taça da Confederação, não obstante o hispano-brasileiro abordasse o jogo com modéstia, disse \"que nada ainda está ganho\".
É verdade que os jogos, com o cariz destes ligados às Afrotaças, os resultados só são definidos depois da disputada das duas mãos, de 90 minutos cada, ainda assim é pouco crível que o Masters aplique uma goleada ao Petro por números superiores a seis golos.
Digo isto, porque a formação do \"rio seco\" não é nenhuma \"pêra-doce\", além estar habituada a essas andanças das provas CAF, em que vezes sem conta criou calafrios a adversários de renome, persegue a ambição de chegar o mais longe possível.
E, para materializar o desiderato, o Petro precisa de transpor a primeira barreira da Taça CAF, em que tem pela frente o Masters do Malawi e depois assaltar outras perspectivas, para atingir o pleno na competição.
Há muito acossado, com prestações que deixaram muito à desejar nas Afrotaças, o Petro, à par do d\'Agosto, vai este ano redimir-se dos desaires anteriores. Portanto, o conjunto vai encetar novo rumo nas provas da CAF.
Penso, que este é um objectivo legítimo, para uma equipa que fez furor a nível de várias latitudes do futebol africano e não só.
E, como disse atrás, com a qualificação praticamente assegurada, para a próxima eliminatória da Taça \"Nelson Mandela\", o Petro de Luanda tem à sua mercê, tudo para fazer da excelência uma divisa na sua caminhada.
Porém, não é demais recordar, que os comandados de Beto Bianchi podem cruzar na próxima eliminatória, caso deixem por terra o Masters do Malawi, com o Supersport United da África do Sul, um habitué nas provas sob a égide da CAF.
O 1º de Agosto, por seu turno, há-de fazer de tudo para não ser surpreendido no reduto do Platinum do Zimbabwe, adversário que está ao seu pleno alcance, e isto desde que os pupilos de Zoran Maki façam por merecê-lo.
Uma vitória, ainda que magra, um empate e até uma derrota, por \"score\" inferior a três bolas, colocam a turma \"agostina\" na próxima etapa da Liga dos Campeões, em que pode cruzar com um adversário da África do Sul ou das Ilhas Maurícias.
O Bidvest Wits da África do Sul ou o Pamplemousse SC das Ilhas Maurícias são os possíveis adversários que os militares podem ter na rifa, na próxima fase da maior prova de futebol da CAF, a nível de clubes.
De resto, penso estarem lançadas as bases, ao contrário do que aconteceu nos últimos anos, nesta edição o d\'Agosto e Petro terem boas passadas nas Afrotaças...
Sérgio V.Dias

Últimas Opinies

  • 07 de Abril, 2021

    Ida ao Mundial marcou o futebol

    Em 2018, a nossa selecção de futebol adaptado trouxe-nos o primeiro troféu de cariz Mundial, ao vencer o campeonato do Mundo.

    Ler mais »

  • 07 de Abril, 2021

    Ganhos que podem ir ao ralo

    A circulação de pessoas e bens, apesar das dificuldades das estradas, faz-se com segurança.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Um toque ao desenvolvimento

    O país comemorou ontem mais um ano de paz. Foi a 4 de Abril de 2002 que a Nação angolana presenciou a cerimónia que marcou o fim de um período de guerra que deixou inúmeras cicatrizes.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Os ganhos da nossa vaidade

    Ao assinalarmos 19 anos, desde que o país começou a desfrutar do alívio que só a paz proporciona, não há como não reconhecer os ganhos havidos no sector desportivo neste lapso de tempo.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Um retrocesso em alguns casos

    O desporto foi o grande embaixador do país, algumas modalidades assumiram-se como verdadeiros porta-estandartes, dado os feitos protagonizados por algumas selecções nacionais.

    Ler mais »

Ver todas »