Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cartas do leitor

12 de Fevereiro, 2014
Concluímos que na época passada as coisas não correram bem, tivemos alguns percalços ao longo da prova e isso fez que não atingíssemos os objectivos traçados, o que levou-nos a fazer uma análise profunda para identificar as razões que estiveram na base do fracasso”

Jorge Vidiga,
director-geral do Recreativo da Caála


“O que me entristece é o facto da federação local pretender mudar o local do jogo para uma outra cidade, onde a equipa do Côte D'Or é originária. Esta possibilidade não nos foi comunicada antecipadamente, como mandam os regulamentos da CAF”

José Domingos Dimas,
vice-presidente do Kabuscorp


“Apercebemo-nos que a equipa do Mounana tem cerca de cinco jogos disputados no seu campeonato, para além da pré-época que efectuou imensos jogos de controlo. Isso é vantajoso”


Carlos Manuel,
director-geral do Desporstivo da Huíla


“Trabalho todos os dias e estou a sentir-me bem. Agora tenho experiência. A temporada é minha primeira na 'Premier League'. Tento de fazer a diferença na equipa em todos os jogos. Foi outro bom dia para mim”


Eden Hazard, jogador do Chelsea de Londres


A PERGUNTA DO DIA
Qual deve ser a atitude da direcção do 1º de Maio de Benguela para que a equipa possa ter o plantel completo?

A imprensa desportiva há dias publicou notícias relativamente a este assunto e se a memória não me falha parece que foi o técnico principal do 1º de Maio que lamentou a falta de jogadores à altura para competir na maior montra do futebol nacional. Espero que a direcção do clube saiba organizar-se melhor.


Abílio Massala, funcionário público


A história do 1º de Maio repete-se, tal como foi na época passada. Falta de valores financeiros para cumprir os objectivos durante a presente época. A direcção do clube da Rua Domingos do Ó tem de ganhar maturidade, e arranjar formas de poder auto-sustentar-se.


António Adão,
logístico


Equipas como o 1º de Maio, Benfica do Lubango, ASA, Porcelana, Atlético do Namibe, FC de Cabinda e Sporting de Cabinda, infelizmente têm tido problemas nas mais variadas vertentes no que toca à subida de divisão ou a permanência no campeonato principal, o Girabola.

Luís Camilo, funcionário público


AVALIAÇÃO JD
LEONEL DA ROCHA PINTO
Presidente do CAP Positivo-
Internacionalizar a Taça José Sayovo é a próxima meta do Comité Paralímpico Angolano. O organismo já contactou o órgão reitor do desporto no país para o efeito e tudo leva a crer que nas próximas edições haja o concurso de atletas estrangeiros, pois como disse Leonel da Rocha PInto há condições para internacionalizar a prova.

AUTOMOBILISMO
Associação de Benguela Negativo-
Benguela fica fora do calendário deste ano do Nacional de velocidade, automobilismo e motociclismo por falta de segurança no circuito urbano. Após a morte o ano passado de duas pessoas e o ferimento de 15 outras, ainda não há condições para a realização de provas no circuito urbano.

Últimas Opinies

  • 22 de Agosto, 2019

    O divrcio anunciado

    Não faz ainda muito tempo do anúncio do divórcio, entre o órgão reitor do futebol nacional e o então seleccionador nacional de honras, o sérvio Srdjan Vasiljevic, que ontem deixou o país.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Corrigir o mal no futebol (I)

    A semana passada terminei o artigo com a seguinte sentença: “(…) é importante mudar de estratégia

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Mais um falso arranque do Interclube

    Para o desalento dos prosélitos do futebol sénior masculino, as cortinas do Girabola Zap, versão 2019/20, foram descerradas com máculas na jornada inaugural que, mais uma vez, põem em causa a capacidade organizativa da Federação Angolana de Futebol (FAF), que parece apostada numa competição em que é premiada a instituição que mais erros comete ao longo do “consulado”.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O pas dos amigalhaos

    Foi recentemente anunciada a rescisão contratual do treinador Srdjan Vasilevic com a Federação Angolana de Futebol.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

Ver todas »