Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cartas do leitor

25 de Abril, 2015
Os quatro triunfos consecutivos das últimas jornadas foram obtidos com esta atitude competitiva, isto significa que temos de entrar como sempre temos feito nos últimos tempos. Vamos defrontar uma boa equipa, mas queremos mostrar o nosso melhor e colocar em prática tudo aquilo que a equipa técnica nos orientou durante a semana.”


Mingo Bile -jogador do 1º de Agosto


Acredito no meu potencial e sei, que com esse ritmo regular de jogos e treinos, posso voltar à selecção nacional. Agora, mais do que nunca cobro muito de mim mesmo no sentido de regressar à Selecção. Em 2008 falhei por causa de uma lesão e penso que esta é agora uma boa oportunidade para lutar por um lugar na Selecção.”


Paz - reforço do Interclube


Houve violações graves durante a aludida Assembleia Geral ordinária, o que indiciou a falta de seriedade (...). A modalidade é vítima de aproveitadores que desejam mandar sem qualquer conhecimento da matéria.”



Adão Kondi-coordenador da comissão de gestão da Associação de Lutas de Luanda



O treinador que está em melhores condições e tem a obrigação de ganhar é Jorge Jesus, até pela conjuntura da derrota do FC Porto em Munique. O Benfica tem de aproveitar a fragilidade do adversário. Tem de jogar da forma como joga no Estádio da Luz com uma pressão grande.”


Manuel José - treinador de futebol


PERGUNTA DO DIA
Acha que o incentivo ao empresariado privado tem sido suficiente para a massificação e desenvolvimento do desporto?


O empresariado enquanto parceiro directo do Estado deve de forma contínua apostar no desporto, não só de alta competição, mas de um modo geral, para que possamos ter uma sociedade cada vez mais saudável e com um futuro promissor. Isso tudo faz o país crescer, dado os desafios que temos pela frente.


Paulo de Oliveira, funcionário público


Apesar da crise financeira internacional da qual Angola não está isenta, ainda assim, precisamos de manter o apoio ao desporto e para tanto a classe empresarial joga um papel fundamental. Portanto, as instituições privadas são chamadas a colaborar, mas é preciso que o Estado garanta alguns benefícios.


Manuel Afonso, funcionário público



No nosso país temos constatado algum apoio do sector empresarial privado quanto ao desporto, em particular ao futebol, temos até iniciativas que podem ser apontadas como: casos do Recreativo do Libolo, Kabuscorp do Palanca, Progresso da Lunda -Sul, Recreativo da Caála, Domant FC de Bula Atumba e devem surgir outras e noutras modalidades.


Miguel da Silva, empregado por conta própria



AVALIAÇÃO
CARLOS HENDRICK
Presidente do 1º de Agosto Positivo-
O dérbi 1º de Agosto - Petro, ou vice-versa, é susceptível de provocar várias fricções, quer dentro como fora do campo. Para que o espectáculo não saia manchado, o presidente dos militares fez um apelo para que o fair- play impere, antes, durante e depois dos 90 minutos do jogo. É um conselho útil que se renova cada vez que os arqui-rivais se defrontam.

JAIME COVILHÃ
Técnico do 1º de Agosto Negativo-
As militares voltaram a perder um troféu a favor das polícias. Depois de deixarem escapar o da Taça dos Campeões Africanos, as comandadas de Jaime Covilhã voltaram a sucumbir no “provincial” de Luanda, com uma derrota de 3-0 numa disputa a melhor de cinco. Ou seja, o técnico do 1º de Agosto não conseguiu sequer equilibrar o play- off.

Últimas Opinies

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Petro escorregou Vasiljevic j era

    O grande Petro já  atemoriza os seus adeptos em poder continuar a fazer travessia no deserto neste seu “hibernar” sem título desde 2009: empatou mesmo depois de o presidente.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Penso, que não há  muitas alterações  em relação aos candidatos, o 1º de Agosto procura o Penta e o Petro luta para quebrar o jejum de 10 anos, sem conquistar o campeonato.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Girabola de todos

    Soltaram-se assobios, no último fim-de-semana. Voltou aos palcos nacionais, o futebol de primeira grandeza. Ou seja, o campeonato nacional da primeira divisão, o nosso Girabola.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O segundo pecado da FAF

    A direcção de Artur Almeida e Silva acaba de cometer o segundo pecado, na gestão dos destinos da Federação Angolana de Futebol(FAF). O primeiro, assenta na desorganização que já a caracteriza.

    Ler mais »

Ver todas »