Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cartas dos Leitores

09 de Março, 2016
Não tenho conhecimento disso, porque não há nada oficial sobre esse assunto. Já que o Jornal dos Desportos tem conhecimento disso, acho que devia fazer um esforço para chegar até à direcção da Taag e junto do PCA daquela empresa, ouvir a veracidade dos factos. Aliás, um assunto deste carácter passa necessariamente pela emissão de um documento oficial por parte da própria Taag.


ELIAS JOSÉ , presidente de direcção do ASA


Gostaria de manifestar a minha satisfação, como homem do futebol, pelas metas traçadas por este elenco. Quero dizer com toda a minha sinceridade que o projecto que a nova direcção do Clube Ferroviário da Huíla quer implantar na nossa província, é gratificante. O vosso projecto é muito bom e sinto-me muito satisfeito por isso.


JOÃO GONÇALVES , presidente da APF da Huíla


O juiz não errou. Admito que foi para vermelho, foi um cartão justo. Saí do campo e acabou. Um jogo de suspensão eu já teria cumprido. Não cheguei tarde, eu fui à bola. Agora é porque foi com o Messi. Jogadas deste tipo acontecem quase em todos os jogos, mas aqui ele é protegido da imprensa.


FILIPE LUIS , jogador do Atlético de Madrid

A Fórmula 1 precisa de ser barulhenta e loucamente rápida. Precisa de ser quase intocável, inatingível para as pessoas. E não é no momento. Os pilotos da GP2 estão a andar dois ou três segundos mais lentos que nós. O degrau precisa de ser mais alto.Tomara que ano que vem as novas regras devolvam um pouco disso, mas acho que precisamos de mais barulho.


FERNANDO ALONSO ,
piloto de Fórmula 1


A PERGUNTA DO DIA
Que balanço podemos fazer sobre a participação da mulher no desporto, desde a conquista da independência nacional?


O balanço é positivo, uma vez que ao longo dos 41 anos de independência que o país assinala a 11 de Novembro, através da participação activa da mulher no desporto, Angola tem mostrado à África e ao mundo o seu potencial.


Janes Lopes, jornalista


A estatística em relação ao longo dos anos de vivência na condição de país independente, em conformidade com a participação das mulheres nas modalidades, como andebol, basquetebol, futebol, canoagem, atletismo e judo, deixa-nos muito orgulhosas. Viva Angola e viva os angolanos.


Jandira de Fátima,
estudante


As políticas que o Executivo tem vindo a implementar no que concerne a descoberta e massificação do desporto nacional, leva-nos a incentivarmos a nova geração a seguir as peugadas das imortais desportistas, Palmira Barbosa, Irene Gonçalves, Nachissela Maurício e António de Fátima (Faia).


Pedro Rafael, funcionário público

Últimas Opinies

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Petro escorregou Vasiljevic j era

    O grande Petro já  atemoriza os seus adeptos em poder continuar a fazer travessia no deserto neste seu “hibernar” sem título desde 2009: empatou mesmo depois de o presidente.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Penso, que não há  muitas alterações  em relação aos candidatos, o 1º de Agosto procura o Penta e o Petro luta para quebrar o jejum de 10 anos, sem conquistar o campeonato.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Girabola de todos

    Soltaram-se assobios, no último fim-de-semana. Voltou aos palcos nacionais, o futebol de primeira grandeza. Ou seja, o campeonato nacional da primeira divisão, o nosso Girabola.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O segundo pecado da FAF

    A direcção de Artur Almeida e Silva acaba de cometer o segundo pecado, na gestão dos destinos da Federação Angolana de Futebol(FAF). O primeiro, assenta na desorganização que já a caracteriza.

    Ler mais »

Ver todas »