Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cartas dos Leitores

18 de Agosto, 2015
É uma vitoria importante para o Libolo. Apesar de haver ainda muitos jogos, o Libolo tem um objectivo de ser campeão. Viemos aqui com muito respeito do adversário porque sabíamos que o Sporting de Cabinda trabalhou para vencer este jogo, mas estudámos o jogo e conseguimos contrariar todas as manobras.João Paulo Costa , técnico do Libolo

Era isso que nós queríamos e penso que ganhamos bem. Não estamos a cem por cento, mas jogo após jogo estamos a melhorar e queremos continuar neste caminho para atingirmos os nossos objectivos no campeonato."
Filipe Nzaza, treinador-adjunto do 1º de Agosto

Durante um almoço, Platini sentou-se ao lado do meu irmão e disse-lhe: 'Diz ao Sepp para desistir da candidatura, ou é preso'. Trabalhou comigo durante quatro anos na FIFA, depois do Mundial de 1998, em França. Em 2007, assumiu a presidência da UEFA com a minha ajuda.
Joseph Blatter, presidente da FIFA


Isso (dor no cotovelo) não tira os méritos da vitória dele (Andy Murray). Ele mereceu. A maioria dos momentos em que ele precisou, o saque funcionou muito bem. No jogo, tive quatro ou cinco chances para devolver a quebra (no terceiro set), mas ele servia sempre bem.
Novak Djokovic, número um do ranking da ATP


A PERGUNTA DO DIA
A diferença pontual entre o Recreativo do Libolo e o Benfica de Luanda é o prenúncio do nível competitivo
que caracteriza o Girabola?



A formação da província do Cuanza Sul no Girabola sabe bem aquilo que quer, em função dos objectivos traçados pelos seus adversários directos. A verdade é que os libolenses, a cada jornada, aproveitam para somar os três pontos. Mas estou em crer que o Benfica tem ainda uma palavra a dizer.
Angelino Brandão, estudante

Os cinco pontos de diferença entre as equipas em causa, Recreativo do Libolo e Benfica de Luanda, dão novo alento ao líder da tabela classificativa. Mas para assegurar a onda de triunfos, precisa de manter o foco principal, isto é vencer a cada jornada.
Osvaldo Tchipunga, estudante

Os bons resultados que a formação de Calulo tem vindo a conquistar jornada após outra, vem justificar o quanto está assegurada a liderança e com isto a possibilidade de revalidar o título. Mas restam ainda oito jornadas para o final e por isso tudo é possível.
Virgílio Lopes, estudante


Avaliação JD

JOÃO PAULO Treinador do Libolo-POSITIVO= De vento em popa e a caminho da revalidação continua o campeão nacional. Depois de perder pontos na jornada anterior, o Recreativo do Libolo regressou às vitórias, mantendo o conforto de cinco pontos em relação ao seu mais directo perseguidor, Benfica de Luanda. A turma da Vila de Calulo, comandada por João Paulo.

MANUEL DOCAS Presidente do Maquis-NEGATIVO=A crise financeira que assola o FC Bravos do Maquis está a reflectir-se no desempenho da equipa em campo. O conjunto maquisarde está há cinco jornadas sem vencer, ou seja, desde que começou a segunda volta ainda não logrou qualquer vitória. Classificada na 10ª posição ao cabo da primeira volta.

Últimas Opinies

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Petro escorregou Vasiljevic j era

    O grande Petro já  atemoriza os seus adeptos em poder continuar a fazer travessia no deserto neste seu “hibernar” sem título desde 2009: empatou mesmo depois de o presidente.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Penso, que não há  muitas alterações  em relação aos candidatos, o 1º de Agosto procura o Penta e o Petro luta para quebrar o jejum de 10 anos, sem conquistar o campeonato.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Girabola de todos

    Soltaram-se assobios, no último fim-de-semana. Voltou aos palcos nacionais, o futebol de primeira grandeza. Ou seja, o campeonato nacional da primeira divisão, o nosso Girabola.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O segundo pecado da FAF

    A direcção de Artur Almeida e Silva acaba de cometer o segundo pecado, na gestão dos destinos da Federação Angolana de Futebol(FAF). O primeiro, assenta na desorganização que já a caracteriza.

    Ler mais »

Ver todas »