Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cartas dos Leitores

01 de Setembro, 2015
Penso que perdemos por não termos sido consistentes. Os nigerianos foram muito fortes. Entramos mal e não conseguimos recuperar. Faltaram muitas coisas. Podíamos ter chegado muito melhores a este campeonato (...)."


Moncho López, seleccionador nacional de basquetebol



Temos de nos conformar, levantar a cabeça e continuarmos a trabalhar para os próximos jogos. Temos consciência que o 1º de Agosto é um forte adversário, mas queremos regressar às vitórias no Girabola após a pausa que se vai registar."

Alexandre Grasseli, treinador do Petro de Luanda

Naturalmente que estou triste porque sofremos o golo do empate quando tínhamos consciência que o jogo estava a terminar. Mas o futebol é isso, o Sagrada soube aproveitar a nossa desatenção para fazer dois golos (...)."


Miller Gomes, técnico do Recreativo do Libolo


O golo de "chilena" [pontapé acrobático] é um dos melhores da minha carreira. Está no top-3, certamente. Nunca tinha feito um assim na minha vida. Este tipo de golos dão confiança e são importantes."

James Rodríguez, jogador do Real Madrid


A PERGUNTA DO DIA
Que benefícios podem ser tirados da decisão para um melhor acompanhamento médico aos atletas?

O Executivo tem levado a cabo muitas políticas, que visam a melhoria de vida dos angolanos. Uma delas, é o investimento na área da saúde, mas é preciso, que cada um faça a sua parte. Neste caso particular, cabe às Federações regulamentarem isso, os clubes cumprirem com o que são as regras para a salvaguarda da integridade física dos atletas.

Pedro Tchipalanga, agente de relações públicas



O optimismo da família desportiva é cada vez maior, quanto à melhoria das condições pelos clubes, para que situações negativas não tomem conta do desporto. A prática do desporto faz-se com atenção aos atletas e a componente médica e medicamentosa não pode ser descurada pelos clubes, em nenhum momento. É preciso exigir, que os clubes actuem, dentro de uma determinada norma.



Sadão Jorge , estudante

Aproveito a ocasião para dizer que cada equipa, Selecção ou Federação tem de ter um grupo de especialistas do ramo da saúde, para atender qualquer tipo de situação que ocorra com os atletas ou até mesmo com dirigente e público, quando estamos numa actividade de carácter desportiva. Não podemos continuar a negligenciar as coisas.



Manuel de Carvalho, estudante


AVALIAÇÃO JD
MEYONG
Jogador do Kabuscorp Positivo-
Depois de ter feito uma longa travessia no deserto, ou seja, ter ficado muitas jornadas em branco, o goleador do Kabuscorp parece ter despertado para a realidade, ao apontar os dois golos do Kabuscorp no domingo, Meyong volta a colocar-se na corrida pela revalidação do título da bota de ouro.


MONCHO LÓPEZ
Seleccionador nacional Negativo-
Moncho López não teve o privilégio de levar Angola ao pódio máximo do Afrobasket como fizeram outros técnicos estrangeiros que orientaram a Selecção Nacional de basquetebol. Apesar do seu reconhecido mérito profissional e curricular, a verdade é que o espanhol fracassou na missão que lhe foi confiada.

Últimas Opinies

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Petro escorregou Vasiljevic j era

    O grande Petro já  atemoriza os seus adeptos em poder continuar a fazer travessia no deserto neste seu “hibernar” sem título desde 2009: empatou mesmo depois de o presidente.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Penso, que não há  muitas alterações  em relação aos candidatos, o 1º de Agosto procura o Penta e o Petro luta para quebrar o jejum de 10 anos, sem conquistar o campeonato.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Girabola de todos

    Soltaram-se assobios, no último fim-de-semana. Voltou aos palcos nacionais, o futebol de primeira grandeza. Ou seja, o campeonato nacional da primeira divisão, o nosso Girabola.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O segundo pecado da FAF

    A direcção de Artur Almeida e Silva acaba de cometer o segundo pecado, na gestão dos destinos da Federação Angolana de Futebol(FAF). O primeiro, assenta na desorganização que já a caracteriza.

    Ler mais »

Ver todas »