Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Cem anos do Esperance no assustam o DAgosto

22 de Outubro, 2018
Lá, em Túnis (Tunísia), já estão vendidos mais de quarenta mil bilhetes para o Estádio de Rádes, onde o nosso 1º de Agosto terá de fazer, mas fazer mesmo...tudo por tudo amanhã para voltar a ganhar ao Esperance local, a fim de poder marcar presença na Liga dos Campeões.
E a conversa que nos chega é que a equipa da casa tem um compromisso e encontro “com a história” que os militares do Rio Seco não podem enguiçar amanhã.
Por esta razão, até não sei se há já alguma trama, não sei se existem já lances extra-campo; extra-jogo, para prejudicar o nosso 1º de Agosto.
O que, imperativamente, já se alvitra lá é que o Esperance de Túnis, com o seu novo treinador, chamado Mouíne Chabani, pode entrar na história se passar e depois vencer a Liga dos Campeonato, justamente neste ano do seu centenário de existência.
Há duas semanas, depois de o Esperance ter saído de Luanda com a derrota (1-0) imposta pelo 1º de Agosto, anunciou, mesmo assim, um grandioso programa para celebrar os tais cem anos do clube mais antigo da Tunísia.
E a festa maior quer-se, precisamente, com a consagração na Liga dos Campeões. E está aí então a explicação e o meu receio: este desejo e alegado encontro pretendido com a história, que Chabani e seus jogadores, como se diz lá, não devem perder por nada no mundo, resultará de jogo jogado ou de batota?
O treinador do Esperance até sabe que se amanhã vencer e apurar a equipa verá a sua carreira empolgar-se “para sempre”. E certamente está sonhar com isso. Ele já disse o seguinte:
“ A minha hora vai chegar. Eu sonho em tornar-me o treinador principal do Esperance de Túnis um dia”.
A equipa este ano começou com o comando de Faouzi Benzarti, depois seguiu-se Mondher Kebaier, que não durou muito tempo na liderança, onde também foi sucedido por Khaled Ben Yahia e este então por Mouine Chabani.
Só que a partida de Ben Yahia no início da semana antepassada precipitou as coisas para Mouine Chabani. Ele foi escolhido por Hamdi Meddeb para liderar o barco do Esperance de Tunis na semifinal da Liga dos Campeões, amanhã, no Estádio Olímpico Radès. Vai conseguir?
De facto é uma oportunidade incrível para Mouine Chaâbani que, em caso de qualificação para a final, verá , repito, o seu “status” de treinador mudar de temporário para permanente. Mas também o que sei é que o Esperance de Túnis continua “chorar” pela suspensão de um dos seus craques, o Khalil Chammam.
Este jogador está suspenso e, por esta razão, deixou uma verdadeira dor de cabeça para a equipa técnica no eixo central. O treinador está mesmo a pensar como reajustar o comportamento defensivo de toda a equipa e não apenas dos defensores centrais e laterais.
O 1º de Agosto deve estar atento ao também li e ouvi: o Esperance ainda procura acertar o seu ataque para ser eficaz. Anda, acima de tudo, a magicar fortemente como a defesa angolana poderá ser “bar aberto” à pressão a ser feita por Rami Jeridi.
Mouine Chabani diz que pode contar com toda a sua equipa para esta empreitada. E está animado com o retorno dos atletas internacionais, seniores e olímpicos, que estiveram em representação das respectivas selecções.
Isto, obviamente, não pode assustar o nosso 1º de Agosto que, certamente, acompanhou à distância o que o Esperance de Túnis está a fazer. A direcção do D´Agosto tenha enviado “espias” em Túnis para ver e contar tudo, antes do desembarque militar?
António Félix

Últimas Opinies

  • Hoje

    Quem salva o ASA

    Campeão das edições do Campeonato Nacional de Futebol da I Divisão de 2002, 2003 e de 2004, respectivamente, o Atlético Sport Aviação (ASA), um clube cuja existência remonta desde o longínquo 1 de Abril de 1953, corre o risco de extinguir a sua equipa principal.

    Ler mais »

  • 12 de Dezembro, 2019

    Vale a pena continuar a acreditar nos nossos representantes?

    A caminho da terceira jornada, os dois representantes angolanos na fase de grupos de Liga do  Campeões Africanos, continuam a decepcionar. Na primeira jornada, os militares perderam dois preciosos pontos na recepção aos zambianos do Zesco United, enquanto os petrolíferos foram goleados por três bolas a zero em casa do Mamelodi Sundowns da África do Sul.

    Ler mais »

  • 12 de Dezembro, 2019

    Manter a esperana apesar do mau comeo

    Realizadas as duas primeiras jornadas da Liga dos Campeões Africanos, em que estão envolvidas, em representação de Angola, o Clube Desportivo 1º de Agosto e o Atlético Petróleos de Luanda, reservo-me ao direito de expressar o que penso sobre o desempenho das equipas angolanas, que considero ser deficitário não só em termos dos resultados, mas também da qualidade do futebol apresentado.

    Ler mais »

  • 12 de Dezembro, 2019

    Cartas dos Leitores

    Se for convocado para a Selecção Nacional estarei disponível, porque é um sonho de todo jogador.

    Ler mais »

  • 12 de Dezembro, 2019

    Desafios para 2020

    Hoje estamos a 19 dias do fim do presente ano gregoriano. É hora de se ir olhando para aquilo que foram as conquistas desportivas do ano que se apresta ao fim.

    Ler mais »

Ver todas »