Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Citaes

10 de Setembro, 2018
Foi necessário ajustar o nosso modelo de gestão e de liderança, em função das circunstâncias impostas pelo mercado. Pelo terceiro ano consecutivo, colocamos as modalidades nucleares no topo do desporto nacional. O andebol feminino regressou às provas africanas e com vitória. Quer dizer que o modelo funciona.
Tomás Faria , presidente do Petro de Luanda
Devemos nos unir mais e não ficar pelas polémicas, como vimos assistindo nos últimos dias. Nem tudo está mal no basquetebol, pois, mesmo diante das dificuldades financeiras que o país vive, conseguimos competir em todas as provas internacionais, apesar de não atingirmos os objectivos.
Hélder Cruz “Maneda” , presidente da Federação Angolana de Basquetebol
Sabíamos das nossas limitações, e isso, iria cobrar-nos à dada altura do campeonato. Então, foi planificado entrar bem na competição e cumprir com aquilo que era a exigência da direcção: atingirmos os pontos que poderiam nos garantir a permanência o quanto antes.
Mário Soares , treinador do Desportivo da Huíla
Fizemos o possível de chegar à meta. Acredito, que não nos impusemos, tal como aconteceu com outras equipas, porque faltou experiência e no momento certo, a matreirice, até mesmo dos dirigentes e jogadores, sobretudo, nos jogos em casa. Em todo o caso, a avaliação que faço é positiva, da maneira como superamos a etapa da primeira participação.
Domingos António , presidente do Domant FC do Bengo

Últimas Opinies

  • 14 de Dezembro, 2019

    Dcimo lugar reflecte sentido do dever cumprido

    O décimo-quinto lugar conseguido na 24ª edição do Campeonato do Mundo disputado na cidade japonesa de Kumamoto, melhorando o 19º conquistado há dois anos, na Alemanha, constitui uma safra boa.

    Ler mais »

  • 14 de Dezembro, 2019

    Cartas dos Leitores

    Os nossos atletas estão a corresponder com aquilo que nós almejamos, tentar fazer sempre o nosso melhor, no sentido de disputarmos um campeonato tranquilo para que consigamos, também, na parte final do campeonato, termos essa tranquilidade e a permanência assegurada.

    Ler mais »

  • 14 de Dezembro, 2019

    Quem salva o ASA

    Campeão das edições do Campeonato Nacional de Futebol da I Divisão de 2002, 2003 e de 2004, respectivamente, o Atlético Sport Aviação (ASA), um clube cuja existência remonta desde o longínquo 1 de Abril de 1953, corre o risco de extinguir a sua equipa principal.

    Ler mais »

  • 12 de Dezembro, 2019

    Vale a pena continuar a acreditar nos nossos representantes?

    A caminho da terceira jornada, os dois representantes angolanos na fase de grupos de Liga do  Campeões Africanos, continuam a decepcionar. Na primeira jornada, os militares perderam dois preciosos pontos na recepção aos zambianos do Zesco United, enquanto os petrolíferos foram goleados por três bolas a zero em casa do Mamelodi Sundowns da África do Sul.

    Ler mais »

  • 12 de Dezembro, 2019

    Manter a esperana apesar do mau comeo

    Realizadas as duas primeiras jornadas da Liga dos Campeões Africanos, em que estão envolvidas, em representação de Angola, o Clube Desportivo 1º de Agosto e o Atlético Petróleos de Luanda, reservo-me ao direito de expressar o que penso sobre o desempenho das equipas angolanas, que considero ser deficitário não só em termos dos resultados, mas também da qualidade do futebol apresentado.

    Ler mais »

Ver todas »