Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Citaes

28 de Novembro, 2016
Se a nós retiraram, por falta de jogos internacionais, porque fizeram o mesmo com o Ricardo Daniel? Qual o critério que utilizaram? Não foi por falta de jogos que o afastaram. (...) Não estou de acordo, nem posso concordar quando se fala nesta questão (nomeação dos árbitros FIFA).".

Pedro dos Santos ,
ex-árbitro internacional

Quero outros desafios. É a partir de Luanda, onde acho que podemos encontrar portas abertas para outras paragens, porque a ambição de qualquer jogador é chegar o mais longe possível, e eu não fujo à regra. Gosto muito do futebol. Jogar para frente e marcar golos.".

Gaspar Fortunato “Chabalala” ,
jogador da Académica do Lobito

O nosso andebol está bem e recomenda-se, não está a morrer, muito pelo contrário, fruto do excelente trabalho que realizamos nos escalões de formação, despontam a cada dia que se passa novos talentos que nos permitem estar no topo.
Gerónimo Neto “Jojó”, antigo seleccionador nacional


Ronaldo deve conseguir a quarta Bola de Ouro dentro de uns dias. É uma das nossas lendas, o sucessor de Di Stéfano. (...) Somos competitivos, mas cada dia será mais complicado com a chegada de investidores que vão fazer com que seja tudo muito difícil. O Real Madrid é universal, é de todos. O nosso clube é o mais importante da história.

Florentino Pérez ,
presidente do Real Madrid

A PERGUNTA DO DIA
Acredita que o país fará uma boa organização e a selecção terá um bom desempenho no CAN de Andebol?


Angola tem tudo para fazer uma boa organização para este CAN de Andebol. Apesar das dificuldades financeiras nós assumimos este grande compromisso e vamos de tudo para honrá-lo da melhor maneira. Da mesma maneira, acredito que a Selecção Nacional por aquilo que já nos habituou não vai deixar os seus créditos em mãos alheias.

Yuri Panda ,
estudante

Todos verão que faremos uma boa organização, penso que não há razões para temermos alguma falha porque temos experiência neste capítulo. É verdade que os recursos hoje são mais limitados mas nada vai impedir que dignifiquemos o país quer a organizar quer a competir.

Mauro Pedro, estudante

Angola já está habituada a realizar actividades desta nível, penso que vai voltar a deixar patente o seu bem fazer. Se assumimos o compromisso este então não podemos comprometer. Tenho convicção que no campo as nossas meninas vão dar o melhor para a recuperação do título africano. Confio nelas.

Etson Manuel ,
estudante

Últimas Opinies

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Petro escorregou Vasiljevic j era

    O grande Petro já  atemoriza os seus adeptos em poder continuar a fazer travessia no deserto neste seu “hibernar” sem título desde 2009: empatou mesmo depois de o presidente.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Penso, que não há  muitas alterações  em relação aos candidatos, o 1º de Agosto procura o Penta e o Petro luta para quebrar o jejum de 10 anos, sem conquistar o campeonato.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Girabola de todos

    Soltaram-se assobios, no último fim-de-semana. Voltou aos palcos nacionais, o futebol de primeira grandeza. Ou seja, o campeonato nacional da primeira divisão, o nosso Girabola.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O segundo pecado da FAF

    A direcção de Artur Almeida e Silva acaba de cometer o segundo pecado, na gestão dos destinos da Federação Angolana de Futebol(FAF). O primeiro, assenta na desorganização que já a caracteriza.

    Ler mais »

Ver todas »