Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Como ser o profissional de marketing desportivo do futuro?

14 de Maio, 2018
No passado dia 8 de Maio, comemorou-se um pouco por todo o mundo, o dia Internacional do profissional de marketing.
Em alusão à data, o \"suspeito de costume\", recebi um convite \"sui generis\" para participar numa mesa redonda, em jeito de brainstorming em videoconferência, diga-se em abono da verdade, uma modesta, simples, mas significativa actividade que deixou no final uma sensação de nostalgia, que não me lembro algo semelhante desde que me conheço e reconheço-me profissional de marketing.
Mas, porque razão?
Porque naquele exacto momento, comecei a pensar seriamente no meu futuro e na minha vida como profissional de marketing!
E, já que estou com a \"mão na massa\", a falar sobre futuro, gostava de partilhar uma profunda reflexão junto dos leitores deste espaço, a célebre frase usada pelo actor e realizador de cinema Woody Allen, que de forma sucinta, disse: \"Eu estou interessado no futuro, porque é o sítio onde vou passar o resto da minha vida\".
Ninguém, tem uma bola mágica para adivinhar como vai ser o futuro de um profissional de marketing, mas com certeza que podemos contar – o futuro profissional de marketing vai ter de estar mais do que nunca, preparado para uma constante evolução e mudança.
O futuro profissional de marketing deve ter três características principais: a mente de engenheiro ou de matemático, a sensibilidade de artista e a narrativa de jornalista ou de escritor.
No curto e longo prazo, o profissional de marketing deve ser capaz de tomar decisões, com base em dados que se recolham em tempo real.
O departamento de marketing, tradicional, como tal, não existe mais. Evoluiu para um laboratório de investigação genuína, em que as hipóteses são levantadas e as validações são baseadas em metodologia científica e quantificada.
Por outro lado, deve destacar-se a sensibilidade de um artista. Nesse sentido, podem intuir-se os produtos e as mensagens mais interessantes para o público -alvo a que se destina. A criação de um serviço/produto que é notável pela sua autenticidade e desejo em adquiri-lo.
A exclusividade, o design, o valor – todas as grandes marcas distinguem-se, por ter ou oferecer algo único.
Finalmente, o\" marketeer\" do futuro deve também despertar o interesse do seu público -alvo, para a sua impressionante capacidade de contar histórias relacionadas com a sua marca.
Assim, deve rodear-se de uma equipa com grande capacidade de comunicação, que pode gerar envolvimento com o público.
O actual profissional de marketing já é digital, está em permanente conexão, a viver e a pensar em rede, em multicanal, a pensar num mercado global.
No futuro, o mesmo profissional de marketing pode ser um profissional com capacidade de adaptar-se às mudanças marcadas por um tempo cada vez mais curto.
Será obrigatório ter um talento natural para a transformação, para a criação de novos cenários, numa constante evolução e reciclagem de conhecimentos.
O futuro profissional de marketing passa a ter mais informação do que nunca, mas deve de tomar decisões mais rápidas e com mais precisão.
Estou interessado no futuro do marketing, porque é o lugar onde vou para passar o resto da minha vida profissional.
Por isso, fica lançado o desafio, em jeito de convite: Vê-mo - nos no futuro.
ZONGO FERNANDO DOS SABNTOS



*Mentor e Gestor Executivo
do Fórum Marketing Desportivo

Últimas Opinies

  • 19 de Março, 2020

    Escaldante Girabola

    O campeonato nacional de futebol da primeira divisão vai dobrando os últimos contornos. A presente edição, amputada face a desqualificação do 1º de Maio de Benguela, abeira-se do seu fim . Entretanto, do ponto de vista classificativo as coisas estão longe de se definirem. No topo, o 1º de Agosto e o Petro travam uma luta sem quartel pelo título.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Cartas dos leitores

    Estamos melhor do que nunca. A pressão é para as pessoas que não têm arroz e feijão para comer. Estamos sem pressão, temos todos bons salários e boas condições de trabalho. Estamos numa situação de privilégio e até ao último jogo tivemos apenas duas derrotas.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Jogos Olmpicos2020

    A suspensão de diferentes competições desportivas a nível mundial em função do coronavírus, já declarada pela OMS-Organização Mundial da Saúde como Pandemia, remete-nos, mais uma vez, a reflectir sobre a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Pelo menos até aqui, o COI-Comité Olímpico Internacional mantém de pé a ideia de realizar o evento nos prazos previstos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    FAF aquece com eleies

    Cá entre nós, o fim do ciclo olímpico, tal com é consabido, obriga, por imperativos legais, por parte das Associações Desportivas, de um modo geral e global, a realização de pleitos eleitorais para a renovação de mandatos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    Cartas dos Leitores

    Acho que o Estado deve velar por essas infra-estruturas.

    Ler mais »

Ver todas »