Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Corvos do Mazembe escapam "abate" Militar

17 de Setembro, 2018
Nunca mais, desde o 4-4 do Angola-Mali no CAN de 2010, tinha assistido à uma enchente como a do passado sábado, no nosso estádio 11 de Novembro.
Pena é que, no final, tenha havido um saldo de vitimas, à saída do estádio, mais um motivo para Angola estar nos holofotes da Confederação Africana (CAF) e da Federação Internacional de Futebol Associado (FIFA), quando, ainda o ano passado, tivemos aquela tragédia no Estádio do Uige.
Para mim, a Federação Angolana de Futebol, o 1º de Agosto e a Polícia, têm culpa no que aconteceu. Sinal de desorganização, falta de comunicação e ausência de segurança perfeita. É grave.
Tirando este lado triste, considero que o Todo-Poderoso Mazembe é conhecido, na sua terra, lá no Congo Democrático, como Os Corvos, estas \"aves\" que estiveram entre nós no sábado passado, para desviar a pontaria dos nossos militares do 1º de Agosto, que não.... foram certeiros, porque o 0-0 deixa-nos ainda com o coração nas mãos. Meias finais está por acontecer!
Confesso que, nove anos depois dessa equipa do TP Mazembe ter defrontado o Petro de Luanda na Liga dos Campeões, isto em 2009, agora esperava ( e não aconteceu) que o 1º de Agosto fosse a melhor equipa em campo e que, por isso mesmo, levasse, como se diz, a água ao seu moinho.
O TPA Mazembe sabia que viria jogar num terreno hostil, fora das suas portas, de modo que, até, antes de virem a Luanda, terem realizado, com sucesso, o seu estágio em Ndola, Zâmbia, onde obtiveram duas vitórias , por 2-1, para chegarem aqui em ponto e pronto a bater o pé ao nosso grande 1º de Agosto. Já imaginaram se aquele \"golo\" deles não fosse invalidado?
Acho que o clube da nossa terra, não teve o seu moral no zénite, não esteve pronto para jogar taco a taco com o clube congolês, que tem um treinador muito experiente, muito astuto, muito esperançoso, o tal Pamphile Mihayo. Viram quando lançou o Tresor Mputo Mabi em campo?...
Aliás este senhor, enquanto foi jogador já esteve entre nós, quando o TP Mazembe jogou com o Petro de Luanda. Se a memória não me falha, em 2009, na primeira partida, esse Pamphile Mihayo e os seus colegas, \"varreram\" o Petro, em Lubumbash, por 3-0 e, depois, em Luanda, onde brilhou esse rapaz de pés dourados, Mputu Mabi Trésor, a par de Alain Kaluyituka, completaram o trabalho, dominando os tricolores, por 2-1.
No sábado, o Estádio de Novembro pareceu-me o grande estádio Mai-Mai, de Kinshassa, que conheci duas vezes, nos distantes anos de 1988 e 1989: julgo que todo o Rocha Pinto, Palanca, Mabor e outros bairros, em que abundam os nossos \"irmãos do outro lado\", esteve em peso no 11 de Novembro, a dar sangue ao TP Mazembe.
Por isso é que o preto e branco da equipa de Lubumbashi, exibido por muitos adeptos, beneficiou, como de costume, de apoio forte.
Mas, costuma dizer-se que a prudência é a mãe da sorte. E, se assim é, o TP Mazembe voltará a cruzar com o 1º de Agosto, estes nossos rubro negros, que estão com três títulos consecutivos (2016, 2017 e 2018) e que, por isso mesmo, não podem temer os craques, que estão nas fileiras do clube congolês.
Foi apenas um jogo, um empate. O TP Mazembe sabe que tem de trabalhar para o \"trabalho de casa\" lá, mas o 1º de Agosto, na certa, irá com a \"lição\" bem estudada. O adversário sabe que a equipa militar não é pêra doce. Sabe que, no recente Girabola, perdeu apenas um jogo em 28 partidas e a sua defesa sofreu apenas 8 golos.
Vamos, temos mesmo, de continuar a incentivar o 1º de Agosto como sempre. Afinal, se antes desta fase de grupos ficou em segundo lugar com 9 pontos - superados por apenas três pelo Etoile Sportive du Sahel da Tunísia (12 pontos)...o campeão angolano pode ir longe !
António Felix

Últimas Opinies

  • 22 de Agosto, 2019

    O divrcio anunciado

    Não faz ainda muito tempo do anúncio do divórcio, entre o órgão reitor do futebol nacional e o então seleccionador nacional de honras, o sérvio Srdjan Vasiljevic, que ontem deixou o país.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Corrigir o mal no futebol (I)

    A semana passada terminei o artigo com a seguinte sentença: “(…) é importante mudar de estratégia

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Mais um falso arranque do Interclube

    Para o desalento dos prosélitos do futebol sénior masculino, as cortinas do Girabola Zap, versão 2019/20, foram descerradas com máculas na jornada inaugural que, mais uma vez, põem em causa a capacidade organizativa da Federação Angolana de Futebol (FAF), que parece apostada numa competição em que é premiada a instituição que mais erros comete ao longo do “consulado”.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O pas dos amigalhaos

    Foi recentemente anunciada a rescisão contratual do treinador Srdjan Vasilevic com a Federação Angolana de Futebol.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

Ver todas »