Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio
por Paulo Caculo

Duas histrias escritas em vermelho aos quadrados

13 de Julho, 2018
Talvez os traços mágicos da caneta artística de Sérgio Piçarra, tivessem aqui um bom motivo, para construir uma banda desenhada e cuja história aos quadradinhos se desenrolasse, sobre os feitos protagonizados pela selecção da Croácia.
As façanhas do conjunto das terras da lindíssima Kolinda Grabar-Kitarović, podem servir de mote para se proporcionar uma história linda. Daquelas com começo dramático e final feliz, como foram os embates frente à Rússia e Inglaterra, nos oitavos e meias-finais deste campeonato do mundo. Com prolongamentos à mistura. Mas, cansaço algum foi capaz de superar a vontade imensa de vencer a cada jogo!
Histórias lindas de contar. Que ajudam a perceber a diferença entre uma “equipa” e um “conjunto”. De um percurso desbravado com arte e engenho, por uma equipa fora dos planos da maioria dos aficionados do futebol, mas que tem sabido interpretar muito bem os princípios de jogo.
Feito um “herói improvável”, a Croácia desbravou caminhos com uma fé de mover montanhas e, pela primeira vez, o seu equipamento vermelho aos quadrados vai colorir a final de um Mundial. Algo inédito no histórico do campeonato sob a égide da FIFA.
Não houve quem fosse capaz de afastar da Rússia a “maldição” do futebol croata, feito de toque mágico no centro e artístico no ataque. Jamais os adversários revelaram potência, para coarctar a progressão da magia futebolística de um país com pouco mais de quatro milhões de habitantes. Agora, em Moscovo, terão de lhes “engolir”...
Segue-se a França, num jogo que pode servir de “ajuste de contas”. Foram os franceses que, há sensivelmente 20 anos, negaram aos croatas o tão ansiado sonho da final do Mundial de 1998. Os Balcãs já vivem um momento histórico do seu futebol. Restará continuarem a permitir, que a história volte a ser escrita aos quadradinhos. A ver vamos no domingo!

Últimas Opinies

  • 19 de Março, 2020

    Escaldante Girabola

    O campeonato nacional de futebol da primeira divisão vai dobrando os últimos contornos. A presente edição, amputada face a desqualificação do 1º de Maio de Benguela, abeira-se do seu fim . Entretanto, do ponto de vista classificativo as coisas estão longe de se definirem. No topo, o 1º de Agosto e o Petro travam uma luta sem quartel pelo título.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Cartas dos leitores

    Estamos melhor do que nunca. A pressão é para as pessoas que não têm arroz e feijão para comer. Estamos sem pressão, temos todos bons salários e boas condições de trabalho. Estamos numa situação de privilégio e até ao último jogo tivemos apenas duas derrotas.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Jogos Olmpicos2020

    A suspensão de diferentes competições desportivas a nível mundial em função do coronavírus, já declarada pela OMS-Organização Mundial da Saúde como Pandemia, remete-nos, mais uma vez, a reflectir sobre a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Pelo menos até aqui, o COI-Comité Olímpico Internacional mantém de pé a ideia de realizar o evento nos prazos previstos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    FAF aquece com eleies

    Cá entre nós, o fim do ciclo olímpico, tal com é consabido, obriga, por imperativos legais, por parte das Associações Desportivas, de um modo geral e global, a realização de pleitos eleitorais para a renovação de mandatos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    Cartas dos Leitores

    Acho que o Estado deve velar por essas infra-estruturas.

    Ler mais »

Ver todas »