Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio
por Paulo Caculo

"Estamos prontos"

05 de Setembro, 2014
O seleccionador nacional de honras, Romeu Filemon, garantiu ontem, em conferência de imprensa, momentos antes da viagem a Libreville, ter a selecção em condições de fazer um grande jogo amanhã, em Libreville, diante do Gabão, em desafio a contra para a primeira jornada do grupo C das eliminatórias de acesso à fase final do CAN de 2015, no Reino do Marrocos.

Assumindo sempre um discurso optimista, o seleccionador nacional deixou perceber a confiança num resultado positivo, que abra boas perspectivas de conquista dos três pontos no terreno do adversário. E justifica toda a crença no facto dos "resultados que tivemos nos jogos de preparação foram muito bons" e que "os jogadores estiveram também bom nível".

Romeu Filemon mostrou-se também crente que a exibição nos cinco amistosos realizados traduzem, em pleno, a realidade de um conjunto que se mostra muito mais ambicioso e com vontade e desejo de queimar as várias etapas na longa caminhada rumo à oitava presença na maior competição futebolística do continente.

"Estamos prontos para a partida. Tivemos uma preparação importante, feita com muitos cuidados, para que possamos representar bem o país diante de um adversário muito difícil. O Gabão vai jogar em sua casa e com jogadores muito bem dotados tecnicamente e que jogam nos melhores campeonato na Europa. Mas estamos prontos para tentar fazer um bom resultado", assegurou.

O líder da equipa técnica dos Palancas Negras não escondeu, por outro lado, a ausência entre os disponíveis do extremo ofensivo Dolly Menga (ver texto ao lado), por razões administrativas. Romeu Filemon disse tratar-se de uma situação inesperada, embora se tivesse o conhecimento de que estava tudo a ser tratado em termos de documentação, para que o jogador não falhasse a viagem a Libreville.

"É o único jogador, no grupo daqueles que tinham a situação por resolver, que não conseguiu a documentação a tempo. Todos os outros têm a situação resolvida e esperamos que o Dolly Menga esteja pronto para o jogo de quarta-feira, com o Burkina Faso, porque é um jogador que está dentro dos nossos planos", augurou o técnico. Romeu Filemon garantiu que conserva "informações importantíssimas" sobre a forma de jogar da selecção do Gabão, sublinhando ter sido com base nestes dados que durante o ciclo de trabalhos preparou o modelo de futebol, postura e estratégia a adoptar, para surpreender os gaboneses.

GONÇALVES MUANDUMBA
Ministro quer título do CAN

O ministro da Juventude e Desportos, Gonçalves Muandumba, desafiou ontem a Selecção Nacional a conquistar a 30ª edição do Campeonato Africano das Nações (CAN), agendado para 2015, no Marrocos.

Falando aos jogadores e equipa técnica, na sala de conferências da Galeria dos Desportos, o titular da pasta dos Desportos do país fez questão de sublinhar que a eliminatória de apuramento à Taça das Nações do próximo ano é mais um dos desafios que se coloca à juventude angolana.

"A juventude vive tempos de desafios em todos os domínios e o CAN é um desafio que se coloca ao futebol da Selecção Nacional. E olhando para esta Galeria do Desporto, notamos que existem muitos troféus, desde os do basquetebol, andebol, desporto paralímpico, e outros, mas notamos que falta alguma coisa. Gostaríamos de poder expor aqui também um troféu continental. O nosso país completa 40 anos de Independência no próximo ano e seria muito bom mesmo se oferecêssemos este troféu do CAN ao povo angolano", desejou o ministro.

Revelando alguma atenção ao momento que atravessa o futebol da Selecção Nacional, Gonçalves Muandumba assegurou que o conjunto às ordens de Romeu Filemon protagoniza uma fase de "renovação, com novas caras, desde atletas e treinadores", facto que segundo o ministro "obriga e sugere novos desafios também e, porventura, mais adrenalina e maior pressão".

Na ocasião, deixaram também mensagens de incentivo aos Palancas o antigo capitão da Selecção Nacional, Fabrice Maieco "Ákwa" e a vice-presidente da FAF, Eufrazina Maiato.
PC

FALTA DE DOCUMENTOS
Dolly Menga em terra


O extremo ofensivo Dolly Menga, do Sport Lisboa e Benfica, é a mais nova contrariedade de Romeu Filemon para o jogo de amanhã, em Libreville, diante do Gabão, referente à primeira jornada das eliminatórias ao CAN 2015. O jogador não teve condições para tratar o bilhete de identidade e o passaporte de cidadão nacional, por imperativos de atraso da chegada da certidão de nascimento, proveniente do exterior do país.

Tido inicialmente como provável titular da equipa que amanhã entra a jogar frente ao Gabão, Dolly Menga obriga o seleccionador nacional a novos reajustes ao "onze" inicial, depois de já ter feito alterações, devido as ausências de Djalma Campos e Geraldo por lesão.

Entretanto, os Palancas Negras realizam hoje, às 17h00, o treino de reconhecimento ao relvado do estádio Amizade, em Libreville. A ligeira sessão de desentorpecimento dos jogadores terá a duração de apenas uma hora, devendo Romeu Filemon e André Makanga submeter o grupo a pequenos ensaios de circulação de bola em toda a extensão do relvado.

Na parte final do treino, o seleccionador pode, muito provavelmente, promover um mini-jogo, baralhando a distribuição dos jogadores no relvado, como é óbvio, de forma a evitar que um provável "olheiro" do Gabão descubra a estratégia projectada durante a semana, em Luanda, visando a conquista dos três pontos.
PC

Palancas oferecem
camisola ao Presidente

O encontro ontem entre a delegação da Selecção Nacional e o ministro da Juventude e Desportos ficou marcado com a oferta ao Presidente da República de uma camisola assinada por todos os jogadores e integrantes da equipa técnica dos Palancas.

No momento da entrega, o médio Gilberto, justificou o gesto e agradeceu o esforço pessoal do Presidente da República, para que o desporto angolano e o futebol, em particular, trilhe os caminhos do desenvolvimento.

"Prometemos dignificar a camisola nacional, com humildade e orgulho. Assumimos o desafio de tentar fazer o melhor, como sempre", disse o canhoto, uma das unidades mais experientes da Selecção Nacional, na altura da entrega da oferta ao ministro, que prontamente deixou a promessa de fazer a entrega.
PC

Últimas Opinies

  • 14 de Outubro, 2019

    Objectivo alcanado

    Terminou na passada sexta-feira, em Benguela, o Campeonato Africano de futebol para amputados, que durante dias a fio juntou naquela cidade do litoral angolano seis países, sendo cada qual com a sua capacidade competitiva, com a sua ambição e com a sua meta estabelecida no certame.

    Ler mais »

  • 14 de Outubro, 2019

    Mais um campeonato sem clima de Girabola!

    Já se tornou costume dizer-se, que os campeonatos de futebol da primeira divisão, não importa o país em que se realiza, devem dar aos prosélitos e amantes do futebol o que eles mais querem ver.

    Ler mais »

  • 14 de Outubro, 2019

    Devolver o basquetebol aos seus

    Ver um clássico do basquetebol nacional hoje as vezes dói. Continua a ter alguns bons executantes é verdade. Carlos Morais,Valdelicio, Armando Costa e uns poucos são ainda os tais que nos mantém nos sofás.

    Ler mais »

  • 12 de Outubro, 2019

    Os nossos embaixadores e a lotaria da Champions

    Há quase 40 anos a participar nas provas da Confederação Africana de Futebol (CAF), nesta época, pela primeira vez na história, o desporto-rei no país testemunha a presença simultânea de duas equipas angolanas na fase de grupos da maior prova de clubes continental.

     

    Ler mais »

  • 12 de Outubro, 2019

    possvel o 1 de Agosto e o Petro chegarem l!

    A entrada dos dois colossos do futebol angolano, para a fase de grupos da Liga dos Campeões Africanos, é um feito transcendente e que pode despoletar outros benefícios mil, se tivermos em conta toda a avalanche de interesses que encarna as hostes de um e de outro que, decididamente, partem em busca da conquista da África do futebol.

    Ler mais »

Ver todas »