Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Eu prefiro ver para crer

21 de Junho, 2016
No dia em que nós voltarmos a ter craques do "calibre" desse Mantorras que deu que falar no Sport Lisboa e Benfica e que até por pouco iria para outros grandes emblemas do velho continente como AC Milan, Juventus aí sim, poderei assinar por mais do sonho de Angola voltar a ser campeã de África em sub-20.

Fora disso, quem anda a dizer que já estamos diante de um grupo de jogadores de sub-20 capaz de dar-nos a mesma alegria vivida pelo país no dia 1 de Abril de 2001 quando a selecção dessa categoria comandada por Oliveira Gonçalves conseguiu ser campeã africana, a meu ver, está a ser exacerbado no seu optimismo.

Até prova em contrário, daquela geração que pelo título fez Angola estar na crista na onda, mandando no futebol continental em juniores só sobra uma grande saudade que já leva quinze anos.

Tem havido tentativas de repetição do feito sem logro e, por isso mesmo, não pretendo ser pessimista, mas prefiro seguir o desempenho dos sub-20, passo a passo, na sua caminhada para o CAN que a Zâmbia organiza a fase final no ano que vem.

Sei que quando o actual seleccionador Samy Matias rendeu Nzuze André à frente da selecção, a Federação Angolana de Futebol prometeu toda a sorte de apoio material, financeiro, humano, enfim, administrativo e se assim desejou é porque certamente chegou à conclusão que há enguiços que impedem a reedição a conquista do título.

Continua por se saber publicamente que garantias foram dadas ao treinador para cumprir com a missão de apurar os sub-20 ao CAN da Zâmbia, contudo percebe-se que há uma grande preocupação da actual direcção da federação que, já em fim de consulado, porque as eleições acontecem em Setembro, não conseguiu sequer ver apurados os Palanca Negras ao CAN de 2017 e Mundial da Rússia em 2018.

Sim, apenas se sabe Samy Matias tem a missão de carimbar o passe para a fase final do CAN da categoria que a Zâmbia acolhe no próximo ano. Mas com que jogadores está a contar?

Angola, em sub-20 já afastou o Tchad e o Gabão e pela frente está agora o Egipto. Vai superar na eliminatória a selecção deste país dos faraós? Há quem diga que há nesta selecção actual qualidades iguais as que, na flor da idade de júnior, haviam demonstrado também Pedro Mantorras, Gilberto, Loló, Lamá, Mendonça e outros. Será?

Repito que não é pessimismo da minha parte, mas não há neste grupo jogadores com qualidades e experiência bastante que faça-nos sonhar muito. O que esse grupo recentemente deixou ver na Taça Cosafa reservada aos países da região austral de África faz-me colocar, confesso, algumas reticências na possibilidade de superar todas as eliminatórias e erguer a Taça no próximo ano na Zâmbia.

Aliás não é com esta mera participação da selecção de sub-20 onde devia adquirir a experiência total. Vimo-la a perder com a selecções de honras do Malawi (0-3) e Lesotho (0-2), e o treinador a referiu que, apesar dos resultados, o mais importante é a equipa dotar-se de capacidade, argumentos e rodagem adequadas aos próximos compromissos.

A todos os últimos seleccionadores de honra foi extensivamente dada também a missão de supervisionar as selecções de sub-20. Aconteceu com Hervê Renard, Gustavo Ferrin, Lito
Vidigal, Romeu Filemon, mas não passou disso mesmo. Planos bem projectados no papel. Na prática...continua-se e "ver navios", se comparado como outros países.

Até Angola ser campeã africana em sub-20 em 2001, havia um projecto que já vinha de anos anteriores, como a participação no CAN- 1997 de sub-17, no Botswana e , em 1999, no Gana, em sub-20. Hoje, essa interligação, essa continuidade, não é mais regular e, meus senhores, por isso mesmo.

António Félix

Últimas Opinies

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    A eliminao do Petro e o tal patriotismo

    Terminada a participação Petro de Luanda, na Taça Nelson Mandela, é normal que por esta altura, esteja a ser feita uma profunda reflexão em torno da participação na referida competição africana, nos mais diversos aspectos que ela comporta, sem descorar, portanto, a (des) continuidade do técnico Beto Bianchi, que mais uma vez não conseguiu o troféu de uma competição em que esteve envolvido. 

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Palancas Negras de olhos no Egipto

    A Selecção Nacional de futebol honras, vulgo Palancas Negras, só depende de si para chegar à fase final do Campeonato Africano das Nações (CAN) de 2019, que vai ser disputado no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Procuramos fazer tudo para vencer o jogo, mas não conseguimos, porque o adversário  (Recreativo do Libolo) foi competente e inteligente, assim como conseguiu aproveitar as nossas falhas defensivas e, em lances de bolas paradas, marcaram os dois golos.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Zebras para domar...

    A Selecção Nacional de futebol de honras, às ordens do sérvio Srdjan Vasiljevic, decide amanhã, em Franciston, Botswana, a qualificação para o Campeonato Africano das Nações (CAN), que o Egipto acolhe de 19 de Junho a 21 de Julho deste ano.

    Ler mais »

Ver todas »