Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Eu tenho um sonho

01 de Fevereiro, 2020
Ainda faço memória da primeira festa depois que demos o pontapé de saída. Isto é, quando tirámos o número zero do Jornal dos Desportos tivemos e a empresa promoveu um solene acto, ali à entrada da Ilha do Cabo, no restaurante Costa do Sol, onde esteve orgulhosamente presente parte da nata dirigente do nosso associativismo desportivo.
Conforme ainda são vistos em amena cavaqueira, em meio de champanhe, nesta fotografia já carcomida pelo tempo, emprestaram prestigio ao acto, no Restaurante Pôr do Sol, à entrada da Ilha do Cabo - da direita a esquerda - estão o autor destas linhas (Félix), João Teixeira (presidente da Federação Angolana de Atletismo) Oliveira Gonçalves ( jornalista da Rádio 4 e do A Bola), António Ferreira \"Aleluia (1º chefe de redacção), Rogério Silva (presidente do Comité Olímpico Angolano e da Federação Angolana de Xadrez), e José Junça ( Presidente da Federação Angolana de Vela).
Eu, em relação a este Jornal dos Desportos, tenho um sonho, que não gramava um dia levar com ele à tumba. Se umdia a distinção acontecer, então confesso que alguém o exaltaria na jornada do meu funeral, dizendo que fiz parte da obra. É o sonho de ver o Jornal dos Desportos vencer um prémio de vulto a nível do jornalismo.
Só sei dizer que o punhado de jornalistas da Edições Novembro que há 26 anos o \"desabrocharam-no\", sabiam (e sabem ainda) que em boa verdade não é a imprensa desportiva que inventou o desporto.
Mas continuam a saber que a boa imprensa desportiva (e entre nós o Jornal dos Desportos é bom jornal) nestes anos todos de existência tem contribuído, mal ou bem, para o aumento do espectáculo, da competitividade, das polémicas e educação desportiva na nossa terra. Defendo que, de agora em diante, com as mudanças que se advinham na estética gráfica e no corpo redactorial...se agregue aos valores da notícia, aos valores reportagens, aos valores da entrevista, aos valores do comentários, o seguinte: valor comercial sem sensacionalismo. António Félix

Últimas Opinies

  • 07 de Abril, 2021

    Ida ao Mundial marcou o futebol

    Em 2018, a nossa selecção de futebol adaptado trouxe-nos o primeiro troféu de cariz Mundial, ao vencer o campeonato do Mundo.

    Ler mais »

  • 07 de Abril, 2021

    Ganhos que podem ir ao ralo

    A circulação de pessoas e bens, apesar das dificuldades das estradas, faz-se com segurança.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Um toque ao desenvolvimento

    O país comemorou ontem mais um ano de paz. Foi a 4 de Abril de 2002 que a Nação angolana presenciou a cerimónia que marcou o fim de um período de guerra que deixou inúmeras cicatrizes.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Os ganhos da nossa vaidade

    Ao assinalarmos 19 anos, desde que o país começou a desfrutar do alívio que só a paz proporciona, não há como não reconhecer os ganhos havidos no sector desportivo neste lapso de tempo.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Um retrocesso em alguns casos

    O desporto foi o grande embaixador do país, algumas modalidades assumiram-se como verdadeiros porta-estandartes, dado os feitos protagonizados por algumas selecções nacionais.

    Ler mais »

Ver todas »