Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Explorar o marketing desportivo

13 de Março, 2017
O poeta português José Régio escreveu no famoso poema Cântico Régio, o seguinte trecho : “ Não sei para onde vou , sei que não vou por ai”
( por sinal cantado por muitos artistas conceituados do music hall da lusofonia). Faço propositadamente recurso ao referido poema, bem no início do artigo para sugerir aos nossos dirigentes e gestores desportivos que por favor não vão por ai!

Porque quando ainda vai se dando ênfase ao facto de que o Executivo angolano deve continuar a canalizar mais dinheiros públicos para a sustentabilidade financeira das associações desportivas, apesar de ser clarividente os constrangimentos económicos e financeiros que o país atravessa, mostra-se que se quer continuar a ir por um caminho que já se sabe, “que não .... é por ai “.

Essa foi a fórmula , que já deu tudo o que tinha que dar , nestes últimos 40 anos. Agora , pergunto eu : haverá alguma razão, para obstinadamente se insistir num modelo que ficou mais vulnerável a determinados riscos, na sua matriz estrutural, devido à crise que estamos com ela ?

Apercebendo-se que a crise que o país atravessa não é apenas de ordem conjuntural mas também estrutural, o próprio Executivo, entendeu que o país deve seguir outros caminhos, invertendo o “sentido da marcha”, que até agora ia seguindo, ou seja em vez de ser o O.G.E dar sustentabilidade a economia, é a economia a montante e a jusante que deve trazer dividendos ao O.G.E, tal como reza os preceitos de base de uma economia ao serviço de um país.

Seguindo o exemplo acima , os dirigentes e gestores desportivos têm de seguir o caminho que coloque os elementos económicos ao serviço do desporto nacional.E no nosso caso porquê não explorar o marketing no desporto? ( ferramenta de gestão voltada para a promoção, divulgação e vendas de serviços e produtos desportivos ). Mas por quê , venho insistindo, insistindo no marketing, tal como sucedeu no meu primeiro artigo? Porque observem a forma como o marketing está presente e integrada na nossa música !

Observem como as marcas nacionais ( quer sejam ligadas aos Bancos, bebidas, seguros, telecomunicações, grande distribuição, entre outros ) e até internacionais apostam nos nossos badalados músicos para suas campanhas e estratégias de marketing e comunicação para atingir de forma mais eficaz e com eficiência o seu público-alvo.

Dito isto , pergunto: será que no mercado desportivo, um segmento que “vende” muita visibilidade e notoriedade para as marcas, não deveria no nosso caso haver mais sensibilidade para a importância , de colocar o marketing , como parte integrante da gestão desportiva nacional ?

No caso de Angola, o marketing integrado ao desporto , pode ser mais desenvolvido , desde que a sua abordagem passe por um diagnóstico , cuja as suas recomendações sirvam não para criar um segmento, mas a identificar um segmento atrativo, bem como a não conseguir um lugar no mercado, mas a criar o seu própio lugar e espaço no mercado.E já que estamos falando de diagnóstico do mercado desportivo , segue a minha modesta contribuição;

Pontos fortes
- hábitos e costumes da população angolana quanto ao consumo do desporto, dimensão territorial do país ( pois as marcas precisam fazer chegar a mensagem ás localidades fora de Luanda e dos grandes centros), espaço publicitário muito concentrado e com a crise o sector empresarial estar mais focado no cliente do que no desempenho do negócio.

Pontos fracos-recursos humanos, fraco associativismo sectorial, modelo de gestão amadora e sem transparência, além dos custos do contexto, fraca interactividade com os consumidores.

Oportunidades
-aumento da oferta de produtos e serviços ajustado ao nível de vida das populações, especialização de produtos e serviços desportivos com foco nas famílias e nos jovens, restyling dos logótipos e rebranding das marcas desportivas, aposta em acções de comunicação e campanhas de proximidade com o público- alvo e parceiros através das plataformas digitais e redes sociais.

Ameças -capacidades de investimento público , concorrência regional, com os países vizinhos da SADC, percepção externa do país, morosidade em mitigar riscos e fragilidades para os investidores.Porém o actual debate em torno do marketing ao serviço do desporto ( como marca registada , já é comumente conhecido como marketing desportivo ) não se esgota neste artigo.No próximo artigo abordaremos as especificidades que distiguem o “ marketing desportivo “ de outras tipos ou formas de fazer marketing. (*)Gestor Executivo do Fórum Marketing Desportivo
Nzongo Bernardo dos Santos

Últimas Opinies

  • 13 de Agosto, 2018

    Marketing desportivo no vai morrer amanh!

    Que o desporto e o marketing estão numa relação do tipo, “ epá sem ti eu não vivo, e sem você eu não existo”, já algum tempo, isso todos nós sabemos.

    Ler mais »

  • 13 de Agosto, 2018

    Devedores do BPC e o exemplo de Messi

    Não quero citar aqui os nomes, porque quem vive na cidade sabe quem são... mas isto posso dizer: algumas das figuras do nosso desporto nacional, e do futebol em particular, todos eles revelados o ano passado,  numa assustadora lista que veio a público, não se sabe porque engenharia, como tendo afinal contraído créditos agora mal parado, no maior banco público nacional -  e estou a falar do Banco de Poupança e Crédito -  é um assunto, é uma realidade, que vem destapar o véu e dar a ver que há clubes da batota, que só estão na alta roda do nosso campeonato, porque os dinheiros que os sustentam não são honrados.

    Ler mais »

  • 13 de Agosto, 2018

    Citaes

    Muitos clubes participaram nos seus campeonatos locais provinciais, mas não estavam legais do ponto de vista administrativo. Alguns processos podem levar algum tempo e, para não criármos dificuldades, tivemos que devolver.

    Ler mais »

  • 11 de Agosto, 2018

    "Quatro anos sem pena"

    Em duas ocasiões recentes Angola acaba de ver consagrado Demarte Pena em Top Angolano do desporto, enquanto no espaço de menos dum mês arrebatou os Prémios ‘Globo de Ouro’ e ‘Novo Jornal & Expansão’, referentes a 2017.

    Ler mais »

  • 11 de Agosto, 2018

    Maputo o alvo a seguir do pas

    Angola é um país que, desde muito cedo, começou a se afirmar na arena do desporto. Nesse aspecto é conveniente realçar que, logo após a conquista da Independência Nacional.

    Ler mais »

Ver todas »