Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Festa do basquetebol

19 de Agosto, 2015
A festa do basquetebol africano inicia hoje na cidade tunisina de Radés, com a participação de 16 selecções, todas elas havidas em destronar o actual campeão africano, a Selecção Nacional de Angola. A competição, organizada pela FIBA/África e pela federação local, inicia hoje e prolongar-se-á até ao próximo dia 30 do corrente. As melhores selecções do Continente estão presentes em Radés, motivo suficiente para prognosticarmos um "Africano" bastante disputado e com um nível competitivo capaz de superar os números alcançados nas anteriores edições.

A Tunísia alberga pela terceira vez uma edição do Campeonato Africano das Nações em basquetebol, vinte e oito anos depois da última realização, numa altura em que procura reconquistar o título e garantir o apuramento aos Jogos Olímpicos de 2016. Um feito que cabe apenas ao vencedor da competição. As atenções de todos estarão centradas naquilo que Angola poderá ou não fazer. Sendo o alvo a abater, o "Cinco" nacional terá de transcender-se para não ser surpreendido. A selecção nacional está na Tunísia à procura do seu 12º título da história, por isso disposta a fazer o seu melhor.

Na qualidade de campeã africana em título, o caminho a trilhar não será fácil. Será tortuoso, atendendo ao capital humano de cada uma das selecções presentes. O combinado nacional está preparado para o que der e vier. Do grupo de jogadores que compõem o combinado nacional, o base Bráulio Morais, os extremos Edson Ndoniema e Roberto Fortes e o poste Yanick Moreira vão estrear-se no Afrobasket, ao serviço da selecção nacional. Jogadores do qual se espera um grande contributo em prol dos objectivos traçados.

Os quatro juntam-se a um grupo que acumula certa experiência competitiva a nível do continente, e não só, cuja equipa técnica, liderada pelo espanhol Moncho Lopez, fará igualmente a primeira aparição na prova, cujo objectivo é a revalidação do ceptro e o consequente apuramento para os Jogos Olímpicos de 2016, a serem realizados no Rio de Janeiro.

Trabalho, luta, determinação e vontade de superar os obstáculos são factores a ter em conta pelos eleitos de Moncho Lólez nesta empreitada continental. Esperemos que a sorte nos acompanhe nos momentos mais difíceis A estreia de Angola será apenas amanhã, diante de Moçambique. Cada um dos pupilos do técnico espanhol sabe muito bem o que fazer em cada momento de cada jogo; cada um sabe que é indispensável trabalhar em conjunto e, acima de tudo, cada um sabe que a entrega será necessária para atingirmos os objectivos traçados não só pela equipa técnica mas também pela direcção da FAB.

Últimas Opinies

  • 24 de Agosto, 2019

    O amiguismo na resciso

    O assunto de momento no nosso futebol, convenhamos, é sem dúvidas o desenlace entre a Federação Angolana de Futebol (FAF) e o técnico Srdjan Vasiljevic, em face de algumas situações que vinham acontecendo e que originou que se estalasse o verniz.

    Ler mais »

  • 24 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Os jogadores aguardaram isso dos dirigentes, para que a motivação crescesse

    Ler mais »

  • 24 de Agosto, 2019

    O sonho dos grupos

    Após as vitórias extramuros nas deslocações à Tanzânia e ao Lesotho, o 1º de Agosto e Petro têm, neste fim-de-semana, a oportunidade soberana de confirmarem a qualificação para última eliminatória de acesso a fase de grupos da Liga dos Campeões Africanos.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Viemos a público para responder ou esclarecer o que aconteceu.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    O divrcio anunciado

    Não faz ainda muito tempo do anúncio do divórcio, entre o órgão reitor do futebol nacional e o então seleccionador nacional de honras, o sérvio Srdjan Vasiljevic, que ontem deixou o país.

    Ler mais »

Ver todas »