Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Futebol perdeu favoritos

29 de Junho, 2018
Continua a fazer enorme eco, aqui em Moscovo, e certamente em todo o mundo, a eliminação da Alemanha do Mundial. As notícias sobre a queda prematura do campeão em título, dominam as manchetes dos jornais editados na capital russa. Os cidadãos locais reagiram também, com grande espanto, ao fracasso da “poderosa” Mainnschaft.
Mas, o afastamento da Alemanha, ainda na fase de grupos, não é um acontecimento inédito na história de campeonatos do mundo, facto que nos permite afirmar, que o futebol vive um novo paradigma. A mais bela manifestação de toda a humanidade deixou de ter favoritos. Ou seja, jamais se poderá depositar todas as apostas num campeão do mundo, sob o risco de voltarmos a perder milhões. É verdade.
O facto é que a realidade tem ajudado a provar o quanto algumas selecções, tidas como principais candidatas aos troféus mais prestigiados do futebol, ficam ultrapassadas com o tempo. Porque não se renovam ou porque as outras equipas evoluíram. Pode ter sido o caso da Alemanha.
A verdade é que a história voltou a repetir-se. Já tinha sido

assim com a Espanha, em 2014, e a Itália, em 2010. Apenas o Brasil, em 2002, escapou a este descalabro.
Era impensável e estava, por isso, longe dos prognósticos a Alemanha ser afastada dos oitavos de final. Muito pelo contrário. Muitos dos adeptos alemãs e não só, presentes na Rússia, faziam fé de que a selecção campeã em título, estaria na final de 15 de Julho. A crença era de tal forma enorme, que muitos adeptos alemãs já têm consigo o bilhete da final do Mundial e viagem de regresso a casa, para apenas no dia 16 de Julho. Defraudaram-se as expectativas. Fracassaram as apostas. Instalou-se o descontentamento. Choveu lágrimas na Rússia e na Alemanha, muito por culpa da queda do “gigante” alemão. É o futebol. Cada vez mais imprevisível, mas ao mesmo tempo mais interessante.
Paulo Caculo| Moscovo

Últimas Opinies

  • 19 de Março, 2020

    Escaldante Girabola

    O campeonato nacional de futebol da primeira divisão vai dobrando os últimos contornos. A presente edição, amputada face a desqualificação do 1º de Maio de Benguela, abeira-se do seu fim . Entretanto, do ponto de vista classificativo as coisas estão longe de se definirem. No topo, o 1º de Agosto e o Petro travam uma luta sem quartel pelo título.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Cartas dos leitores

    Estamos melhor do que nunca. A pressão é para as pessoas que não têm arroz e feijão para comer. Estamos sem pressão, temos todos bons salários e boas condições de trabalho. Estamos numa situação de privilégio e até ao último jogo tivemos apenas duas derrotas.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Jogos Olmpicos2020

    A suspensão de diferentes competições desportivas a nível mundial em função do coronavírus, já declarada pela OMS-Organização Mundial da Saúde como Pandemia, remete-nos, mais uma vez, a reflectir sobre a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Pelo menos até aqui, o COI-Comité Olímpico Internacional mantém de pé a ideia de realizar o evento nos prazos previstos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    FAF aquece com eleies

    Cá entre nós, o fim do ciclo olímpico, tal com é consabido, obriga, por imperativos legais, por parte das Associações Desportivas, de um modo geral e global, a realização de pleitos eleitorais para a renovação de mandatos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    Cartas dos Leitores

    Acho que o Estado deve velar por essas infra-estruturas.

    Ler mais »

Ver todas »