Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Geraldo "agita" defeso do Girabola

05 de Janeiro, 2016
Nos tempos recentes, em função da movimentação habitual que se regista entre o fim e o início de cada época futebolística, sem desprimor para os demais, o nome de Geraldo, contratado pelo 1º de Agosto, proveniente do Brasil, é o que tem andado na “boca do povo”, devido ao destaque de que tem sido alvo por parte de alguma imprensa, não apenas a especializada como também a generalista. Talvez devido à sua proveniência, do país do futebol, ou pelas acusações do Petro dado o interesse que nutre pelo atleta, tivesse atingido o empresário e tutor do atleta, Norberto de Castro. É certo que algumas matérias relacionadas com a aquisição de reforços e dispensas de atletas para a obtenção da melhor performance nas competições que se avizinham, designadamente, Supertaça, Girabola, Taça de Angola, Segundona e Girabairro, surgem eivadas de alguma especulação, outras nem tanto assim.

Por ser mais-valia para o futebol nacional, logo o interesse acrescido que provoca nas pessoas, qualquer abordagem relacionada com Geraldo, deve ser o mais ponderado possível, de forma a evitar-se um clima de suspeição e de dúvidas que tais matérias provocam, principalmente nos menos atentos. Não se pretende assumir, como donos absolutos da certeza, mas o certo é que o 1º de Agosto suplantou o rival na corrida à obtenção do passe do internacional angolano, de 24 anos de idade, que brilhou não só no Brasil como na Itália e com larga margem de progressão.Enquanto isso, são várias as informações relacionadas com a aquisição e dispensa de atletas, pelos diversos clubes, para a procura da melhor classificação de sempre, nas competições em que estiverem envolvidas.

Umas, como é lógico, devido ao seu maior poderio económico-financeiro e organizacional, vão bater-se pela conquista do título, outras por uma classificação entre os cinco melhores classificados, enquanto que ainda outras, pela permanência no escalão superior do futebol nacional.Depois do anúncio do presidente da Federação Angolana de Futebol (FAF), Pedro Neto, de que o organismo que dirige vai autorizar a partir da próxima época, que as equipas do Girabola possam utilizar, em simultâneo, cinco atletas estrangeiros, o que está a merecer o desacordo de grande parte dos agentes da modalidade, de entre outros o Progresso do Sambizanga, que está a promover para o escalão principal dez jovens.

Ora, os regressos de Meyongue (Kabuskorp do Palanca) e Mateus Galiano (1º de Agosto), ao futebol português, também devem merecer destaque nos meios em que se aborda o futebol.São várias as informações, sobre os clubes interessados e os motivos que estiveram na base do regresso à Portugal, do português e do médio angolano. O Jornal dos Desportos noticiou que o melhor marcador do Girabola-2014, regressa ao Vitória de Setúbal, equipa de onde era proveniente, devido a questões familiares e a idade avançada (33 anos). Meyongue pretende encerrar a carreira, ao serviço dos “sadinos”, clube onde ainda grangeia algum prestígio e simpatia da parte da massa associativa. Mateus Galiano trocou o Nacional da Madeira (clube que geralmente luta pela Liga Europa), pelo 1º de Agosto, vai representar o Arouca, treinado pelo ex - seleccionador nacional Lito Vidigal, formação que se bate pela permanência na Liga NOS, principal competição portuguesa a nível de clubes.

Últimas Opinies

  • 15 de Julho, 2019

    O real papel do gestor desportivo

    As funções de um gestor desportivo não são mais do que as funções de um gestor de empresas, adaptadas e ajustadas às particularidades de um clube ou federação desportiva.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Quem explica o desporto angolano?

    O nosso desporto merece um estudo profundo, para se encontrar explicações que justifiquem os resultados que vai tendo.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Cartas dos Leitores

    No nosso grupo (A),  somos a única selecção (Angola) que tem a sua primeira participação  a este nível. Canadá vai para a sua sétima, Nova Zelândia.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Objectivo falhado

    Angola não conseguiu alcançar o objectivo preconizado no Mundial de Hóquei em Patins, que se disputou em Barcelona, Espanha, acabando por se quedar na sexta posição.

    Ler mais »

  • 13 de Julho, 2019

    Cartas dos Leitores

    Vamos entrar para o campeonato em cada jogo para ganhar, nós queremos começar bem, com o pé direito. Como sabem, já temos o calendário.

    Ler mais »

Ver todas »