Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Hora de apertar os coraes

28 de Outubro, 2016
Percorridos aproximadamente oito meses de competição com todos quês e porquês que envolvem uma prova de tamanha grandeza, eis-nos chegados à hora da maior azáfama, da maior suspense, da maior adrenalina. Cruza o calendário a hora em que as coisas se ajeitam e se dá motivo para choros a alguns e para festejo a outros.

Chegamos, enfim, à hora de apertos de corações, ambiente pouco recomendado a homens com músculo cardíaco frágil. Levada a conversa para o fantástico mundo da aviação dir-se-ia que é hora de apertar os cintos de segurança para a uma aterragem de emergência, em que ninguém sabe ao certo como terminar a viagem.

Consumada a despromoção do Porcelana do Cuanza Norte e do 1º de Maio de Benguela, assiste-se na zona movediça da classificação geral a uma verdadeira luta de galos. Quem será afinal a terceira vítima, eis o cerne da questão. Desde já, na corda bamba estão três formações. Desportivo da Huíla, ASA e Académica do Lobito andam em rezas, de terço na mão, a ver se se salvam da pior.

Mas a polarizar as atenções, porque transformada em conversa na ordem do dia, está a questão do título. 1º de Agosto e Petro de Luanda quem do dois tira um? À partida, existe possibilidade de a questão ficar já arrumada na jornada do fim-de-semana. Pois, em caso da turma militar vencer ao ASA e se verificar um empate no jogo do Petro, o “Rio Seco” fica inundado de champanhe.

No entanto, bom seria que as decisões de pudessem arrastar um pouco mais para lá. Ou seja, até à derradeira jornada, quanto mais não seja uma forma de perpectuar a graça do campeonato até ao fim. Esta hipótese, embora possível, me parece um pouco remota. Afinal mesmo seguindo as equipas para a última jornada, em que jogam entre si, separada por três pontos, o Petro precisará vencer ao 1º de Agosto e com uma boa margem de golos.

A esperança que se vislumbra de o Petro chegar à consagração, passa por uma vitória na jornada deste fim-de-semana e ocorrer um deslize do seu oponente. Assim, iriam para os derradeiros 90 minutos separadas por apenas um ponto e aos homens do “Eixo-Viário” bastaria uma vitória que fosse, para sorrirem a toda largura bucal.

Tratam-se, sem dúvidas, de matemáticas extremamente difíceis. A balança, queiramos ou não, pende a favor do 1º de Agosto, que continua a depender de si mesmo. Caso as coisas se clarifiquem já, não haverá quaisquer motivos de contestação, a não que tenham os homens perdido a noção do sentido real da palavra justiça.

A uma equipa que em momento algum cedeu a liderança a outro concorrente, a excepção da partilha pontual à saída da primeira jornada, o título acabará por ser entregue com todo mérito e justiça. Na verdade, na presente edição do Girabola o 1º de Agosto soube espalhar nas quadras um futebol adulto e vistoso. Atrevo-me mesmo em dizer um futebol que exala um perfume suavíssimo. Aceite-se. E não há aqui nenhum sentimento clubístico. Quem me conhece sabe com que clube me identifico. Progresso do Sambizanga, pois claro.

É certo que em caso do título sobrar para o Petro de Luanda também não haverá nada de anormal. Aliás seria só o prémio compensatório de uma recuperação fantástica encetada no segundo turno da competição. Portanto, já só falta pouco. Vamos aguardar no que a coisa vai dar. Por isso, senhoras e senhores apertem os corações...
MATIAS ADRIANO

Últimas Opinies

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    A eliminao do Petro e o tal patriotismo

    Terminada a participação Petro de Luanda, na Taça Nelson Mandela, é normal que por esta altura, esteja a ser feita uma profunda reflexão em torno da participação na referida competição africana, nos mais diversos aspectos que ela comporta, sem descorar, portanto, a (des) continuidade do técnico Beto Bianchi, que mais uma vez não conseguiu o troféu de uma competição em que esteve envolvido. 

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Palancas Negras de olhos no Egipto

    A Selecção Nacional de futebol honras, vulgo Palancas Negras, só depende de si para chegar à fase final do Campeonato Africano das Nações (CAN) de 2019, que vai ser disputado no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Procuramos fazer tudo para vencer o jogo, mas não conseguimos, porque o adversário  (Recreativo do Libolo) foi competente e inteligente, assim como conseguiu aproveitar as nossas falhas defensivas e, em lances de bolas paradas, marcaram os dois golos.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Zebras para domar...

    A Selecção Nacional de futebol de honras, às ordens do sérvio Srdjan Vasiljevic, decide amanhã, em Franciston, Botswana, a qualificação para o Campeonato Africano das Nações (CAN), que o Egipto acolhe de 19 de Junho a 21 de Julho deste ano.

    Ler mais »

Ver todas »