Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Hora de apertar os coraes

28 de Outubro, 2016
Percorridos aproximadamente oito meses de competição com todos quês e porquês que envolvem uma prova de tamanha grandeza, eis-nos chegados à hora da maior azáfama, da maior suspense, da maior adrenalina. Cruza o calendário a hora em que as coisas se ajeitam e se dá motivo para choros a alguns e para festejo a outros.

Chegamos, enfim, à hora de apertos de corações, ambiente pouco recomendado a homens com músculo cardíaco frágil. Levada a conversa para o fantástico mundo da aviação dir-se-ia que é hora de apertar os cintos de segurança para a uma aterragem de emergência, em que ninguém sabe ao certo como terminar a viagem.

Consumada a despromoção do Porcelana do Cuanza Norte e do 1º de Maio de Benguela, assiste-se na zona movediça da classificação geral a uma verdadeira luta de galos. Quem será afinal a terceira vítima, eis o cerne da questão. Desde já, na corda bamba estão três formações. Desportivo da Huíla, ASA e Académica do Lobito andam em rezas, de terço na mão, a ver se se salvam da pior.

Mas a polarizar as atenções, porque transformada em conversa na ordem do dia, está a questão do título. 1º de Agosto e Petro de Luanda quem do dois tira um? À partida, existe possibilidade de a questão ficar já arrumada na jornada do fim-de-semana. Pois, em caso da turma militar vencer ao ASA e se verificar um empate no jogo do Petro, o “Rio Seco” fica inundado de champanhe.

No entanto, bom seria que as decisões de pudessem arrastar um pouco mais para lá. Ou seja, até à derradeira jornada, quanto mais não seja uma forma de perpectuar a graça do campeonato até ao fim. Esta hipótese, embora possível, me parece um pouco remota. Afinal mesmo seguindo as equipas para a última jornada, em que jogam entre si, separada por três pontos, o Petro precisará vencer ao 1º de Agosto e com uma boa margem de golos.

A esperança que se vislumbra de o Petro chegar à consagração, passa por uma vitória na jornada deste fim-de-semana e ocorrer um deslize do seu oponente. Assim, iriam para os derradeiros 90 minutos separadas por apenas um ponto e aos homens do “Eixo-Viário” bastaria uma vitória que fosse, para sorrirem a toda largura bucal.

Tratam-se, sem dúvidas, de matemáticas extremamente difíceis. A balança, queiramos ou não, pende a favor do 1º de Agosto, que continua a depender de si mesmo. Caso as coisas se clarifiquem já, não haverá quaisquer motivos de contestação, a não que tenham os homens perdido a noção do sentido real da palavra justiça.

A uma equipa que em momento algum cedeu a liderança a outro concorrente, a excepção da partilha pontual à saída da primeira jornada, o título acabará por ser entregue com todo mérito e justiça. Na verdade, na presente edição do Girabola o 1º de Agosto soube espalhar nas quadras um futebol adulto e vistoso. Atrevo-me mesmo em dizer um futebol que exala um perfume suavíssimo. Aceite-se. E não há aqui nenhum sentimento clubístico. Quem me conhece sabe com que clube me identifico. Progresso do Sambizanga, pois claro.

É certo que em caso do título sobrar para o Petro de Luanda também não haverá nada de anormal. Aliás seria só o prémio compensatório de uma recuperação fantástica encetada no segundo turno da competição. Portanto, já só falta pouco. Vamos aguardar no que a coisa vai dar. Por isso, senhoras e senhores apertem os corações...
MATIAS ADRIANO

Últimas Opinies

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Petro escorregou Vasiljevic j era

    O grande Petro já  atemoriza os seus adeptos em poder continuar a fazer travessia no deserto neste seu “hibernar” sem título desde 2009: empatou mesmo depois de o presidente.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Penso, que não há  muitas alterações  em relação aos candidatos, o 1º de Agosto procura o Penta e o Petro luta para quebrar o jejum de 10 anos, sem conquistar o campeonato.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Girabola de todos

    Soltaram-se assobios, no último fim-de-semana. Voltou aos palcos nacionais, o futebol de primeira grandeza. Ou seja, o campeonato nacional da primeira divisão, o nosso Girabola.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O segundo pecado da FAF

    A direcção de Artur Almeida e Silva acaba de cometer o segundo pecado, na gestão dos destinos da Federação Angolana de Futebol(FAF). O primeiro, assenta na desorganização que já a caracteriza.

    Ler mais »

Ver todas »