Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Jogo limpo

25 de Abril, 2015
O futebol angolano testemunha hoje, às 17h00, no Estádio 11 de Novembro, um dos seus maiores eventos, que é o dérbi que opõe o 1º de Agosto ao Petro de Luanda. O jogo tem lugar num momento particular do nosso país, marcado por mortes decorrentes de desacatos e em consequência, as últimas coisas que aos angolanos e a classe desportista em especial devem ouvir falar é de mais arruaças.

Não fossem os vergonhosos episódios registados nalguns jogos disputados em Luanda, toda este palavreado era em vão. Desnecessário. Infelizmente, ainda temos de bater na bucha do que é básico e sabido, mas às vezes ignorado quando nos fazemos aos estádios. O futebol vive de praticantes e também de adeptos. O adepto, apoiante, fã ou simpatizante é um elemento presente, até no critério de valorização das equipas. As equipas não escrevem a sua história só com conquistas, mas também com o número de adeptos que conseguem mobilizar.

Quando o número de adeptos encolhe, a equipa também perde “tamanho”. Perder adeptos pode significar a decadência da equipa. As direcções dos clubes honram os seus adeptos e criam políticas para facilitar o seu relacionamento com eles. Por isso, vemos equipas como o Sporting de Portugal que não alinham um número 12. Retiraram o número em homenagem ao 12º jogador que é o adepto. Isso mesmo, o adepto é afinal, um jogador que tem de pautar a sua actuação no jogo limpo.

Jogar limpo é ajudar a equipa que está em campo a alcançar os objectivos do jogo. Nesse jogo não consta a arruaça, a contestação mórbida às decisões da arbitragem. Minha gente, neste rectângulo estou a fazer o meu jogo, a apelar quer seja ao adepto do 1º de Agosto ou do Petro de Luanda, adoptemos o princípio do jogo limpo. Que sejamos nós os primeiros a aceitar o resultado que for depois dos 90 minutos de jogo. Que consigamos abraçar o irmão ao lado que é da outra equipa. Que coloquemos o desportivismo acima do nome dos nossos clubes.
SILVA CACUTI

Últimas Opinies

  • 24 de Agosto, 2019

    O amiguismo na resciso

    O assunto de momento no nosso futebol, convenhamos, é sem dúvidas o desenlace entre a Federação Angolana de Futebol (FAF) e o técnico Srdjan Vasiljevic, em face de algumas situações que vinham acontecendo e que originou que se estalasse o verniz.

    Ler mais »

  • 24 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Os jogadores aguardaram isso dos dirigentes, para que a motivação crescesse

    Ler mais »

  • 24 de Agosto, 2019

    O sonho dos grupos

    Após as vitórias extramuros nas deslocações à Tanzânia e ao Lesotho, o 1º de Agosto e Petro têm, neste fim-de-semana, a oportunidade soberana de confirmarem a qualificação para última eliminatória de acesso a fase de grupos da Liga dos Campeões Africanos.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Viemos a público para responder ou esclarecer o que aconteceu.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    O divrcio anunciado

    Não faz ainda muito tempo do anúncio do divórcio, entre o órgão reitor do futebol nacional e o então seleccionador nacional de honras, o sérvio Srdjan Vasiljevic, que ontem deixou o país.

    Ler mais »

Ver todas »