Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Nosso Manucho e o filho de Pel

25 de Julho, 2017
Dizem que filho de peixe é peixe; dizem que filho de peixe sabe nadar. Sou, porém apologista de que o melhor é deixar as coisas acontecerem com naturalidade, seja sem Angola, seja noutras paragens do mundo.

Vou dar alguns exemplos. Aqui na nossa terra tivemos, no tempo colonial, o privilégio de ver o craque que foi Daniel Chipenda - aquele mesmo que depois foi político do MPLA e da UNITA - a brilhar no Benfica de Portugal.

O seu filho Raúl Chipenda seguiu-lhe as \"passadas em campo\" e até deu nas vistas. Mas pergunto: foi um verdadeiro craque à escala do seu “craque-pai”?

O Manucho Gonçalves é filho de Gonçalves Alberto, antigo defesa ferrenho do TAAG ( hoje ASA), porque naquele tempo o senhor “deu carga”. Mas o filho, só porque um dia impressionou o senhor treinador que é o Alex Ferguson, que mandou logo o Manchester o contratar à experiência em 2008, mas onde, no entanto, não se impôs como conseguiram o Gil Gomes, o Cristiano Ronaldo, o Nani, o Anderson e outros lusofalantes...dá para dizer logo que Manucho saiu ao pai, embora a jogar à frente?...

Eu ando, por estes anos, a bater palmas, a ovacionar, desejando tudo de bom para o jovem Nari - esse do Kabuscorp do Palanca - filho de um dos melhores defesas que alguma vez já vi jogar no nosso futebol. Concorde-se ou não comigo. Estou a falar do seu pai Chico Diniz, que deu que falar no 1º de Agosto e nos Palancas Negras, com aquele seu peso e altura de gigantes. Acho que muitos rapazes de hoje já não o viram a jogar, mas que impunha respeito como agora o seu filho, isto é verdade, sim senhor! Há também quem diga que o Danilson está a dar em campo a mesma “imagem de marca” do seu pai Ivo Traça. E outros aditam que o Djalma Campos “pintou” ao pai Abel Campos. Eu gostaria é de saber se o nosso Gelson Dala herdou do seu progenitor algum ADN que - meu Deus ! - está a fazê-lo a abrir caminho a uma carreira de sucesso. Dos seus “pés quentes” corre sangue igual ao seu irmão, o inolvidável craque do 1º de Agosto Elísio. Será de família?

Sendo ou não de família, o que eu acho é o seguinte: não é apenas nessa actividade social que é o futebol onde nos deparamos com filhos de craque que também ficam na crista da onda, isto é, famosos como os pais, ou então, ao imitarem os pais, acabam como autênticos “aselhas”; autênticos “pernas de paus”, como se diz.

Já está estudado, pela ciência, que as pessoas/jogadores que dão aos seus filhos a liberdade para desenvolverem, eles próprios, suas aptidões em jogar à bola, deixando-lhes escolher e seguirem os seus caminhos, os seus clubes, os seus treinadores têm mais oportunidades de exibirem-se como craques profissionais e internacionais.

Os pais/jogadores que, a qualquer preço, tentam fazer com que os filhos sejam craques como eles - estes sim - vislumbramo-los, algumas vezes, decepcionados, por verem os seus “rebentos” mais sentados no banco dos suplentes, ausentes do “onze” ou mesmo do plantel.
A Universidade de Stanford, nos Estados Unidos da América, ainda recentemente efectuou um estudo, concluindo que somente 10% dos filhos termina como os seus pais.

É por isso que o Pelé tem um filho, Edson Cholbi “Edinho”, que, não sendo avançado como ele, procurou ser guarda-redes sem sucesso: há anos foi condenado a um pena de 12 anos, dez meses e 15 dias de reclusão, em regime fechado, por lavagem de dinheiro do tráfico de drogas!

É por isso que Cristiano Ronaldo é filho de quem nunca foi jogador. O senhor tão simplesmente esteve, em regime de part-time, como roupeiro no Futebol Andorinha, uma equipa da Ilha da Madeira, onde convidou o então capitão da equipa Fernão Barros Sousa, para ser padrinho de Ronaldo. Assim Cristiano que hoje vale 100 milhões de euros... saiu ao pai ou ao padrinho?

O grande Presidente brasileiro que foi Luíz Lulas da Silva tem um filho que não lhe seguiu o mesmo caminho. Jogou em grandes equipas do Brasil: no Santos, no Corinthians e até no Juventud de las Piedras do Uruguai. E, portanto, saiu ao pai Presidente?...

O falecido líder líbio Muammar Kadafi teve um filho, o Saadi Kadafi, que forçosamente pretendia ser craque mundial. Chegou à capitão da selecção. Um dia assinou um contrato com o Peruggia da Itália, mas ...não chegou longe.

Minha conclusão: é verdade, sim senhor, que, desde pequenos os pais/jogadores/craques/ devem ensinar aos seus filhos a pensarem como eles. Mas depois devem permitir-lhes a liberdade de desenvolverem o seus dons e talentos, como o de jogarem à bola como verdadeiros craques.

Porque de resto.... é mentira!
António Félix

Últimas Opinies

  • 19 de Março, 2020

    Escaldante Girabola

    O campeonato nacional de futebol da primeira divisão vai dobrando os últimos contornos. A presente edição, amputada face a desqualificação do 1º de Maio de Benguela, abeira-se do seu fim . Entretanto, do ponto de vista classificativo as coisas estão longe de se definirem. No topo, o 1º de Agosto e o Petro travam uma luta sem quartel pelo título.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Cartas dos leitores

    Estamos melhor do que nunca. A pressão é para as pessoas que não têm arroz e feijão para comer. Estamos sem pressão, temos todos bons salários e boas condições de trabalho. Estamos numa situação de privilégio e até ao último jogo tivemos apenas duas derrotas.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Jogos Olmpicos2020

    A suspensão de diferentes competições desportivas a nível mundial em função do coronavírus, já declarada pela OMS-Organização Mundial da Saúde como Pandemia, remete-nos, mais uma vez, a reflectir sobre a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Pelo menos até aqui, o COI-Comité Olímpico Internacional mantém de pé a ideia de realizar o evento nos prazos previstos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    FAF aquece com eleies

    Cá entre nós, o fim do ciclo olímpico, tal com é consabido, obriga, por imperativos legais, por parte das Associações Desportivas, de um modo geral e global, a realização de pleitos eleitorais para a renovação de mandatos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    Cartas dos Leitores

    Acho que o Estado deve velar por essas infra-estruturas.

    Ler mais »

Ver todas »