Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Nosso orgulho diamantfero

20 de Abril, 2016
Ontem, radiante com o apuramento da sua equipa para os oitavos-de-final da Taça da Confederação, ouvimos o treinador do Sagrada Esperança a declarar, de boca cheia com se diz, que a meta traçada é ver a equipa entrar para a fase de grupos desta prova promovida pela CAF. É de aplaudir esse optimismo do técnico que conduz o único embaixador a representar o país nas afrotaças deste ano!

Porque se a equipa já chegou até aos oitavos- de-final então tem capacidade para fazer mais neste torneio africano em que até já é um cliente conhecido. É conhecido na medida em já lá esteve em duas ocasiões, ficando segunda fase em 1992 e na primeira em 1998.

Significa que tem já alguma experiência para competir no verdadeiro sentido da palavra como também o fez em 2005 e 2006 na Liga dos Campeões. Estamos atentos à sua boa caminhada.

Por falar nisso, já amanhã, quinta-feira, a partir das 14 horas, a Confederação Africana de Futebol realiza no Cairo (Egipto) realiza o sorteio dos jogos oitavos-de-final de onde sairá para o Sagrada Esperança o adversário desta eliminatória a ser jogada também a duas mãos.

Receio não pode haver.Uma equipa que já atingiu os oitavos-de- inal, não pode, pois, preferir adversários fáceis. Deve é apenas aguardar por aquele que lhe sobrar da "roleta", no sentido de avalia-lo e definir objectivos para chegar aos quartos-de-final, onde os diamantíferos podem atingir com o mesmo brilho com que o fizeram até agora nas eliminatórias anteriores.

Para os mais cépticos não poderá haver reticência alguma em relação a esse sonho, a essa capacidade desse Sagrada Esperança que, tendo sido embora o finalista vencida da Taça de Angola de 2015, afinal está a revelar que é substituto certo do Bravos do Maquis que venceu a Taça de Angola, mas sem capacidade fina para ter sido o embaixador do país nesta Confederação Africana de Futebol (CAF).

O presidente da Federação Angolana de Futebol, Pedro Neto, esteve ontem no Dundo e viu "com olhos de ver" a forma como o Sagrada Esperança logrou a sua passagem para os oitavos-de- final, batendo palmas, como outros presentes, à boa exibição do embaixador.

E Pedro Neto certamente não saiu só do estádio a cantar vitória. Saiu mesmo do campo a dizer aos seus botões que valeu sim senhor oficializar essa equipa lunda como um embaixador de boa figura na prova.

Pena é que na outra competição africana - Liga dos Caampeões - o nosso campeão Recreativo do Libolo tenha caído muito cedo com as consequências que isso trouxe para o país.
Como se sabe, o afastamento prematuro da equipa da vila de Calulo das eliminatórias de qualificação à fase de grupos da Liga dos Campeões hipotecou as aspirações de Angola voltar a sonhar com o aumento do número de representantes nas provas da CAF.

Desde Julho do ano passado que o futebol angolano viu reduzido de quatro para apenas duas equipas nas provas africanas. A redução deveu-se aos maus resultados na Liga dos Campeões e Taça da Confederação, facto que deixou Angola afastada dos 12 países com direito a duas equipas para cada competição, passando apenas o campeão nacional e o vencedor da taça a marcarem presença nas eliminatórias.
Mas o Sagrada conta com o apoios de todos nós neste ano!
ANTÓNIO FÉLIX

Últimas Opinies

  • 23 de Março, 2019

    Agora que venha o CAN do Egipto!

    Que venha agora o CAN do Egipto! Sim, que  venha o Campeonato Africano das Nações porque a fase de qualificação ficou já para atrás. 

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Estou aqui para trabalhar. É uma realidade nova para mim. Nunca estive em África.

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Angola est no Egipto

    O país acordou, hoje, na ressaca da explosão festiva resultante da qualificação da selecção nacional de futebol, ao Campeonato Africano das Nações, a disputar-se em Junho e Julho, no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Amanh um "tudo ou nada

    Amanhã é uma espécie de Dia D, para nós, e tal fica a dever-se aos ‘’Palancas Negras’’

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

Ver todas »