Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Notas avulsas

21 de Fevereiro, 2015
Como produto jornalístico, o título do presente texto pode não representar nenhuma novidade, dado que vários escribas já titularam peças da mesma forma que o faço hoje. Contudo, o texto passa a ser validado pelo conteúdo que encerra, que deve possuir informações novas e relevantes para os receptores. Falha-me a memória se algum dia terei escrito algo com o título em referência, mas a verdade é que hoje ocorreu-me juntar notas consideradas avulsas, extraídas dos muitos assuntos, que nos últimos dias marcaram a agenda desportiva, tecendo sobre elas, a minha apreciação.

A primeira nota tem a ver com os últimos acontecimentos do mundo do basquetebol nacional, marcado dentre outros, pelo pronunciamento de Raul Duarte que diz sentir-se traído pela direcção da FAB com quem esteve em processo de negociação interrompido, portanto, com o anúncio da contratação de Moncho López.

Tendo ouvido apenas o lado do técnico insatisfeito, não é possível usar o princípio do contraditório, mas não digo a favor deste ou daquele, fica a nota registada de que até prova em contrário, o que ocorreu em nada abona positivamente quanto à imagem e prestígio da FAB, pelo que aconselhado, deve intentar uma conversa de reconciliação pois, goste-se muito ou pouco deste ou daquele, o denominador comum é o basquetebol angolano, modalidade que dá glórias aos angolanos, de uma forma geral.

E talvez na mesma senda, pelo interesse da Nação, alguém da FAB viesse a terreiro tranquilizar os amantes da modalidade que o atraso na preparação das condições para a disputa do torneio de apuramento aos Jogos Africanos não vão provocar nenhum estrago às ambições do “cinco” nacional!...

Por arrasto, já para fechar as notas da bola ao cesto, salvaguardam-se as razões e prorrogativas que a Federação Angolana de Basquetebol tem para mexer no elenco, sou de opinião que o órgão reitor da modalidade devia ser mais comunicativo na abordagem das razões que estiveram na base da troca da equipa médica da selecção sénior masculina até então comandada pelo Doutor Agostinho Matamba, que durante dez anos respondeu pela saúde dos integrantes do “cinco” nacional.

De resto, como bom patriota e amante da modalidade, devo apenas desejar sucessos advenientes das medidas tomadas pela direcção da Federação.
Saltando para o desporto rei, parece que a realidade vai promovendo o espírito de humildade em certos dirigentes das equipas cá do burgo, actuação que merece a minha ovação, pela coragem com que abordaram a questão dos objectivos das suas equipas para o presente Girabola.

No caso, refiro-me as equipas do Futebol Clube Bravo do Maquí e Sagrada Esperança que assumiram não ser candidatas ao título de campeão do Girabola deste ano.
Carlos Calongo

Últimas Opinies

  • 24 de Agosto, 2019

    O amiguismo na resciso

    O assunto de momento no nosso futebol, convenhamos, é sem dúvidas o desenlace entre a Federação Angolana de Futebol (FAF) e o técnico Srdjan Vasiljevic, em face de algumas situações que vinham acontecendo e que originou que se estalasse o verniz.

    Ler mais »

  • 24 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Os jogadores aguardaram isso dos dirigentes, para que a motivação crescesse

    Ler mais »

  • 24 de Agosto, 2019

    O sonho dos grupos

    Após as vitórias extramuros nas deslocações à Tanzânia e ao Lesotho, o 1º de Agosto e Petro têm, neste fim-de-semana, a oportunidade soberana de confirmarem a qualificação para última eliminatória de acesso a fase de grupos da Liga dos Campeões Africanos.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Viemos a público para responder ou esclarecer o que aconteceu.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    O divrcio anunciado

    Não faz ainda muito tempo do anúncio do divórcio, entre o órgão reitor do futebol nacional e o então seleccionador nacional de honras, o sérvio Srdjan Vasiljevic, que ontem deixou o país.

    Ler mais »

Ver todas »