Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

O 1 de Agosto que se cuide!

23 de Agosto, 2016
Na segunda volta, costuma dizer-se, acontece de tudo. Há equipas que reatamam a prova à matar, isto é, a jogar em grande. Os árbitros são mal e bem falados e até diz-se que é a parte que diz respeito a manobra dos presidentes, quando as equipas jogam em casa e mesmo fora de portas.

Hoje não vamos apontar o dedo a ninguém, interessa apenas reconhecer que o campeonato está animado... está de facto! E isto já era previsível, sobretudo nesta segunda volta onde, desde já, o 1º de Agosto que é o líder até ao momento...mas que se cuide!

Porque continua à frente numa altura em que, estamos, digamos, a assistir a uma espécié de "jogo do gato e do rato", uma equipa perseguindo a outra - aquipa para nos referir aos que estão a fazer o 1º de Agosto, Libolo e o Petro.

O 1º de Agosto, que por mérito próprio já se sagrou este ano campeão da primeira volta do Girabola Zap com 35 pontos, está mesmo mais apertado para cumprir a mesma tarefa nesta segunda parte do campeonato. E se deixar-se ultrapassar...pode mais uma vez ficar a ver navios nesta luta que enceta há dez anos.
Quer dizer que, daqui para a frente, o sentido do 1º de Agosto é só um: acertar em todos os jogos para concretizar a aposta e a promessa feita, no início da época, pelo presidente do clube, Carlos Hendrick. Conquistar o campeonato e cantar vitória!

Verdade s eja dita, a maioria dos analistas e comentaristas do futebol nacional concordava que, pelo que se viu na primeira, o 1º de Agosto estaria mais forte e determinado agora, com outra vontade de jogar a sério; outra ousadia da sua equipa técnica liderada por Dragan Jovic e Filipe Nzanza.

O certo, porém, é que, as outras equipas estão a investir "forte e feio" de jornada a jornada e, nesta linda, figuram mesmo o Libolo e Petro de Luanda, estão agora de jogo a jogo, a apresentar planteis com melhores qualidades,a fazendo "sombra" aos jogadores que o 1º de Agosto contratou na pré-epoca no mercado.
Por isso, o 1º de Agosto está com receio, muito receio mesmo, do enguiço que lhe pode ser causado, principalmente, mais uma vez, pelo Recreativo do Libolo, equipa apostada em regressar a da Liga dos Campeões de África em 2017.

Uma pergunta fica no ar: esse 1º de Agosto com o naipe de jogadores onde sobressai Gelson que é o grande a"abono de família" conforme ele dá a ver sempre que treina e nos jogos em que costuma ser ovacionado e lavantar aplausos mil, vai ceder terreno ao Libolo e ao Petro?

Os adeptos da equipa militar estão a torcer todos os dias para que esse craque Gelson e seus colegas estejam então no bom caminho. Gelson que fechou a primeira volta com 14 golos - mais um que os melhores marcadores do campeonato passado, Meyong (ex Kabuskorp) - agora já tem 18 e pode, sim senhor, ajudar mais nas jornadas que restam, ele sabe que o seu 1º de Agosto está carente do título como o pão para a boca.

O Petro de Luanda está subir bem. Está mesmo a apertar o cerco ao 1º de Agosto e Libolo. Porque venceu pela última vez o campeonato em 2009.
De resto, há neste campeonatos a soprar ventos do clima de crise financeira que grassa na economia angolana, devido à acelerada queda do preço do petróleo no mercado internacional, o que está a ameaçar outras equipas.

A nosso ver há equipas que estão a lutar apenas pela permanência,desafio que só vão de facto superar se adaptarem-se à situação; se demonstrarem melhor programação e organização, se tiverem suporte financeiro alternativo e, assim, qualidade competitiva.

Enquadro aqui, particularmente, o Benfica de Luanda, Interclube, Kabuscorp, Desportivo da Huíla e Sagrada Esperança, que começaram bem a prova, estando a gora em lugares, certamente, não previstos.

Meus senhores, vamos então todos seguir o campeonato var ver e crer.

António Félix

Últimas Opinies

  • 22 de Agosto, 2019

    O divrcio anunciado

    Não faz ainda muito tempo do anúncio do divórcio, entre o órgão reitor do futebol nacional e o então seleccionador nacional de honras, o sérvio Srdjan Vasiljevic, que ontem deixou o país.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Corrigir o mal no futebol (I)

    A semana passada terminei o artigo com a seguinte sentença: “(…) é importante mudar de estratégia

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Mais um falso arranque do Interclube

    Para o desalento dos prosélitos do futebol sénior masculino, as cortinas do Girabola Zap, versão 2019/20, foram descerradas com máculas na jornada inaugural que, mais uma vez, põem em causa a capacidade organizativa da Federação Angolana de Futebol (FAF), que parece apostada numa competição em que é premiada a instituição que mais erros comete ao longo do “consulado”.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O pas dos amigalhaos

    Foi recentemente anunciada a rescisão contratual do treinador Srdjan Vasilevic com a Federação Angolana de Futebol.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

Ver todas »