Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

O campeonato pegou fogo

13 de Setembro, 2016
Muita malta, logo agora no recomeço do campeonato, não quer admitir - embora perceba ser por razões económica e de audiência - o que levou a Federação Angolana de Futebol e a ZAP a marcarem para amanhã o jogo do campeão Libolo com o 4 de Abril, em que, vejam lá isto meus senhores, a equipa de Calulo vai entrar em campo a saber já que o 1º de Agosto empatou com o Sagrada, e por isso mesmo, aproveitará ganhar aos rapazes de João Machado.

Marcar jogo de repente, desfazendo o calendário primitivo dá muito que falar. Parece batota, como ainda li há dias numa obra interessante, intitulada Mentiras Futebol Clube. Mas ,enfim, temos campeonato!O Petro de Luanda reentrou em grande, ganhou ao Desportivo, por soberbos 2-0, e com esta vitória bem limpa está no meio, entre o 1º de Agosto e o Libolo, três equipas que, quanto a mim, deram sinais, em campo, pois claro, de terem um único discurso: a luta ( pelo título!) continua até à vitória final....

Sobre o 1º de Agosto deixem-me dizer primeiro que, da vez em que o presidente do clube, Carlos Hendrick, visitou a equipa a treinar no seu campo, disse sem medo de errar o seguinte: "Estamos bem e a trabalhar para continuar à frente do campeonato, que é o nosso objectivo, ou seja, mantermos nesse ritmo".

A verdade é que esse ritmo abrandou , perdeu dois pontos diante do Sagrada Esperança , o que mexeu com a ansiedade do pessoal do clube militar.Eu acho que o 1º de Agosto se não ganhar este ano o título será outra vez muita, mas muita pouca sorte mesmo para os adeptos, sócios, atletas, treinadores e, particularmente, para este dirigente que ainda recentemente foi eleito para ficar até 2020, por ter recebido 33 votos contra e 21 nulos... votos daqueles que não querem ver nem o Petro de Luanda nem o Libolo a superar mais uma vez a tal "Nação 1º de Agosto".

Quem está a acompanhar milimetricamente o 1º de Agosto nesta época sabe que assumiu a liderança do Girabola ZAP ainda na primeira volta, quando ganhou ao Progresso do Sambizanga, por 3-0. Foi um domingo de festa para os seus adeptos e outra malta que morre de amores por este grande clube!

Naquela altura, o Petro e o campeão Libolo não estavam tão embalados. Isto, permitiu ao 1º de Agosto acelerar na classificação e terminou com mérito a primeira volta à frente. O que se passa agora é que o segundo e terceiro classificados estão confiados que podem impedir que o 1º de Agosto volte a comandar toda a segunda volta.

O 1º de Agosto devia, por isso, reatar o campeonato com vitória. Quando foi afastado pelo Benfica de Luanda dos oitavos -de -final da Taça de Angola, Filipe Nzanza afirmou que a formação rubro -negra ia continuar a trabalhar para lutar pelo título.O que interessa é não deixar-se ultrapassar, sob pena de a turma militar ver enterrar todo o sonho que desenhou em relação ao título, desde adeptos, atletas, treinadores e dirigentes da equipa que arriscaram dispensar Neblu, Marinho e Ndieu, Ben Traoré e Selemany Ndikumana e Nary e que até foi ao Brasil buscar o médio ofensivo Geraldo, este camisola 11 que tem a missão de entender-se em campo com Paizo, Ary Papel, Gelson e Ibukun.

O Recreativo do Libolo só reentra amanhã em campo. Já sabe do resultado do 1º de Agosto e pode continuar a dar luta para diminuir as vantagens que o Petro e o 1º de Agosto levam na classificação. E ninguém pode dizer que no Libolo não há capacidade para fazer isso em campo, sem precisar de jogos de bastidores, da "secretaria" ou com favores dos homens do apito... embora, eu saiba que existe no nosso futebol inverdades desportivas. Uma coisa é verdade; desde que estes três candidatos - 1º de Agosto, Petro e Libolo - iniciaram a segunda volta com vitórias, o campeonato" pegou fogo" , razão de que há condições para sim senhor, acreditar que uma e outra podem, como se diz, levar a água ao seu moinho.
António Félix

Últimas Opinies

  • 22 de Agosto, 2019

    O divrcio anunciado

    Não faz ainda muito tempo do anúncio do divórcio, entre o órgão reitor do futebol nacional e o então seleccionador nacional de honras, o sérvio Srdjan Vasiljevic, que ontem deixou o país.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Corrigir o mal no futebol (I)

    A semana passada terminei o artigo com a seguinte sentença: “(…) é importante mudar de estratégia

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Mais um falso arranque do Interclube

    Para o desalento dos prosélitos do futebol sénior masculino, as cortinas do Girabola Zap, versão 2019/20, foram descerradas com máculas na jornada inaugural que, mais uma vez, põem em causa a capacidade organizativa da Federação Angolana de Futebol (FAF), que parece apostada numa competição em que é premiada a instituição que mais erros comete ao longo do “consulado”.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O pas dos amigalhaos

    Foi recentemente anunciada a rescisão contratual do treinador Srdjan Vasilevic com a Federação Angolana de Futebol.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

Ver todas »