Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

O combate ao doping

00 de , 0000
Poucos são os casos conhecidos de doping, no país. Em Angola, a prática de testes anti-doping aos desportistas das mais variadas modalidades, ainda não se faz sentir com a acuidade que o assunto devia merecer, o que torna difícil decifrar se o número de utilizadores de substâncias dopantes, é ou não alto.

Pelo mundo fora, muitos são os casos que envolvem atletas de renome. O atletismo na Jamaica foi grandemente afectado, dado o envolvimento de altas figuras do desporto em casos de doping. ASAFA Powell, antigo recordista mundial dos 100 metros, foi um dos atletas que viu o nome na lama, por ter dado positivo, o que levou os organismos locais à tomada de posição, para limpar a imagem do atletismo do país.

O ciclismo mundial viveu momentos de grande convulsão, com a denúncia de doping à escala global, dentro da modalidade, com o norte-americano Lance Armstrong a ser figura de proa, após reconhecer o envolvimento num esquema montado e que envolvia para além de atletas, homens de laboratórios e médicos.Aqui em África, o doping também envolveu recordistas mundiais e olímpicos do Quénia, o que constituiu uma grande preocupação para as autoridades locais.

Em Angola, o combate à essa prática, ganha um novo impulso. O Centro de Medicina Desportiva vai assumir numa primeira fase a colheita de amostras de atletas submetidos a testes, que vão ser posteriormente enviados para a África do Sul.Os atletas nacionais, inscritos nas mais distintas modalidades desportivas, devem submeter-se aos testes sempre que forem escolhidos, dentro e fora do país, nos treinos, local de residência ou estágio, com destaque para as modalidades olímpicas, o que está dentro das normas seguidas pelas organizações internacionais, que lutam contra esse flagelo no desporto, concretamente a Agência Mundial Anti-Doping e a Organização Regional Anti-Doping (RADO).Com isso, pode-se avaliar as substâncias mais utilizadas, no caso de haver testes positivos, quais as modalidades em que se registam mais casos, como os atletas enveredarem por essa prática, etc.

No torneio pré-olímpico, que o país alberga a partir do dia 19 deste mês e que vai apurar a selecção feminina que representa o continente nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, no próximo ano, as atletas das quatro selecções que vão estar em prova vão estar sujeitas ao controlo anti-doping, um processo que se vai estender a outras provas disputados no país, tanto nacionais como de carácter internacional.De resto, o país entra, no rota daqueles que declararam tolerância zero ao doping, para bem da verdade desportiva e da saúde dos atletas. Com essa prática os atletas têm as suas performances sempre adulteradas e com a saúde em risco.

Últimas Opinies

  • 23 de Março, 2019

    Agora que venha o CAN do Egipto!

    Que venha agora o CAN do Egipto! Sim, que  venha o Campeonato Africano das Nações porque a fase de qualificação ficou já para atrás. 

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Estou aqui para trabalhar. É uma realidade nova para mim. Nunca estive em África.

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Angola est no Egipto

    O país acordou, hoje, na ressaca da explosão festiva resultante da qualificação da selecção nacional de futebol, ao Campeonato Africano das Nações, a disputar-se em Junho e Julho, no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Amanh um "tudo ou nada

    Amanhã é uma espécie de Dia D, para nós, e tal fica a dever-se aos ‘’Palancas Negras’’

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

Ver todas »