Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

O desporto angolano e as linhas de fora

11 de Novembro, 2015
Angola assinala neste dia 11 de Novembro 40 anos da proclamação da Independência Nacional pelo saudoso Presidente Doutor António Agostinho Neto. A data da celebração das quatros décadas da conquista da Dipanda no país é marcada por várias realizações à escala nacional, particularmente no que concerne a actividades desportivas.Por altura do alcance da Independência Nacional, o desporto no país era reflexo da situação vivida enquanto colónia portuguesa. Desportivamente falando, o quadro apresentado era praticamente nulo em relação às diferentes modalidades.

O número de infra-estruturas para a prática do desporto era insuficiente, assim como o de praticantes. A despeito disso, havia, igualmente, índices baixos no que se refere à prestação dos atletas nas várias competições internacionais.Porém, logo após à proclamação da Independência Nacional o quadro mudou significativamente, quer do ponto de vista da sua essência, quer em termos de conteúdo.

Houve uma subida de grau em termos expansão do fenómeno desportivo depois de 11 de Novembro de 1975.No virar desta página assinalável e marcante que o país testemunhou foram-se encetando as grandes linhas de força do desenvolvimento desportivo, em que o Estado empenhava-se directa e activamente.É partir daí que se entabula, também, a massificação desportiva e a participação dos agentes ligados a este grande movimento na conceptualização e organização do sistema desportivo dentro das nossas fronteiras.

Neste período ocorre, ainda, a criação do Comité Olímpico e das Federações Desportivas, assim como de novos clubes, particularmente ligados ao futebol, apontada como modalidade-rainha, entre várias, cujo movimento se começa a desencadear. Apesar desse momento, em que se encetou passos em direcção à melhoria e o progresso do desporto no país, houve factores, como a guerra e outros, que dificultaram sobremaneira que se atingisse os objectivos traçados.

Em termos genéricos, a política desportiva do Governo de Angola assentou-se nas estratégias que assegurariam, a curto e médio prazo, o desenvolvimento sustentável de um desporto com consistência programática, como em muitos casos foi propalado.Não obstante isso, o subsistema de desporto federado continua a ser o segmento determinante com várias federações, como as de futebol, futsal, andebol, atletismo, basquetebol, boxe, ciclismo, judo, luta, natação, taekwondo, ténis, tiro, vela, voleibol, karaté, hóquei em patins, xadrez e desporto para deficientes.

Nesse sentido, é importante frisar que grande parte destas modalidades ficava, assim, filiada ao Comité Olímpico Angolano (COA).É importante também recordar que Angola depois de alcançar a sua Independência Nacional precisou de alguns anos para assumir-se como uma potência continental a nível de algumas disciplinas desportivas.É nesse sentido que hoje por hoje, o país assume a hegemonia do basquetebol em seniores masculinos, assim como do andebol feminino. Nas duas modalidades, Angola soma curiosamente onze títulos continentais.

A realização dos II Jogos da África Central bem como de Campeonatos Africanos de Futebol, de Basquetebol e de Andebol, assim como do Mundial de Hóquei em Patins no país são alguns dos momentos assinaláveis no mosaico desportivo nacional.Nesse sentido é importante destacar a participação da Selecção Nacional sénior masculina no Mundial de Futebol, na Alemanha, em 2006. Outra nota de realce vai para a participação das Selecções Nacionais seniores feminina de andebol, assim como as masculinas de basquetebol e hóquei patins, em mundiais e Jogos Olímpicos.

A nível do desporto paralímpico Angola também se tem notabilizado, destacando-se, nesse particular, o título mundial conquistado por José Armando Sayovo, nesses 40 anos que o país vai assinalar da conquista da sua Independência Nacional.A realização em 2014 e este ano dos tão ansiados encontros nacionais do futebol e do desporto marcaram, sobremaneira, este movimento que se vem encetando a nível das diferentes modalidades desde o alcance da Dipanda no país, a 11 de Novembro de 1975.

Não se pode também, como óbvio, deixar de fazer uma referência ao longo desses 40 anos da Independência Nacional ao engajamento pessoal do mais alto mandatário da Nação e titular do Poder Executivo à causa do desporto no país.O Presidente da República, Engenheiro José Eduardo dos Santos, tem se assumido nesse sentido, como um homem atento a todo fenómeno desportivo, emprestando o seu incondicional apoio nas distintas modalidades, particularmente ao futebol.Nota de realce, também nesse particular, para a aposta que o Executivo Central vem fazendo no capítulo de infra-estruturas desportivas, fundamental nesta fase em que estão transcorridos treze anos efectivos do alcance da paz no nosso país.
Sergio V.Dias

Últimas Opinies

  • 20 de Julho, 2019

    Acesso ao Qatar

    Apesar da qualificação inédita numa fase final de um Mundial de Futebol, algo que ocorreu curiosamente em 2006, edição organizada pela Alemanha, a Selecção Nacional.

    Ler mais »

  • 20 de Julho, 2019

    O honroso sexto lugar do nosso hquei em patins

    A recente participação de Angola no Campeonato do Mundo de Hóquei em Patins, que decorreu em Barcelona, Espanha, e que o nosso país se classificou em sexto lugar.

    Ler mais »

  • 18 de Julho, 2019

    Cartas dos Leitores

    No nosso período pré competitivo, nesta segunda quinzena de Julho, já queria ir para uma paragem, onde tivesse campos e equipas para realizarmos jogos.

    Ler mais »

  • 18 de Julho, 2019

    Final interessante

    Um mês depois de fortes emoções vividas nos estádios e em outros espaços fora e longe dos centros de disputa,  vamos ter,  finalmente,  amanhã dia 19, o cair do pano da XXXII edição do Campeonato Africano das Nações de futebol, organizado pelo Egipto.

    Ler mais »

  • 18 de Julho, 2019

    A dvida de Akw

    O dia 8 de Outubro de 2005, ficará para sempre gravado na história do desporto angolano e do futebol em particular.

    Ler mais »

Ver todas »