Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

O legado deixado pelo angolano Bastos

11 de Julho, 2018
A passagem de Bastos pela Rússia, ao serviço do seu Rostov de Moscovo, não deverá ser esquecida tão cedo. Ou pelo menos é o que nos dão a ver os adeptos deste gigante do futebol russo, sempre que confrontados com um cidadão angolano.
Parece que a saída do internacional angolano não reuniu consenso. Pois tal é a preocupação que espelham os adeptos em saber sobre o futuro da carreira do atleta. Sobretudo os mais jovens. Garantem nutrir forte admiração pelo jogador. Dizem que o craque angolano deixou muitas e boas recordações, mas confessam, sobretudo, que Bastos soube se impor no Rostov.
Falam sobre a qualidade do central e questionam se há muitos em Angola com o mesmo nível. Revelam haver no futebol russo a existência de um novo paradigma, que tem estado a proporcionar a abertura à integração de mais futebolistas africanos.
Destacam nas qualidades do jogador angolano o potencial físico e a rigidez na abordagem aos adversários. Dizem ser uma característica pouco comum nos jogadores russos. Mas as curiosidades destes adeptos não se resumem ao jogador.
Depois acabam por querer saber sobre o país. Questões como onde fica Angola? Porquê a Selecção Nacional não veio ao Mundial? Quais são os craques da Selecção e as equipas que evoluem no principal campeonato dominam a nossa conversa, que chega a consumir toda a hora do almoço, numa das salas do muito concorrido “Dioniscafe”, um restaurante que já se tornou no ponto de encontro da comunidade de estudantes africanos bolseiros em Moscovo.
Na altura em que travávamos um diálogo cordial com os jovens estudantes russos, que dados os anos de relação com angolanos, já arriscam a falar português, tomamos contacto com uma notícia dando conta de um interesse dos ingleses do Wolverhampton Wanderers, que estariam a oferecer uma proposta de 22, 5 milhões pelo passe de Bastos.
O clube inglês foi promovido na última temporada à “Premier League” e pode estar a influenciar nas negociações o facto do seu treinador ser o português Nuno Espírito Santo, que conhece muito bem as qualidades de Bastos. Os russos consideram ser uma oportunidade soberana para o jogador valorizar o passe e nós concordamos.
PC| Moscovo

Últimas Opinies

  • 15 de Julho, 2018

    A festa da bola que chega ao fim

    Hoje é dia decisões no Mundial-2018. A prova cerra as cortinas com a disputa da final inédita entre a França e a Croácia, as duas selecções mais regulares desta montra de futebol que a Rússia acolhe desde 14 de Junho e que justificam, acima de tudo, a sua presença neste jogo mais aguardado da prova.

    Ler mais »

  • 14 de Julho, 2018

    Bolseiros feitos pedintes

    Durante esta minha presença em Moscovo, despertou-me a atenção o facto de diariamente dezenas de jovens cidadãos nigerianos passearem-se pela cidade, num constante vai e vem, sobe e desce entre avenidas, comboios e autocarros, feitos viajantes de destino incerto.

    Ler mais »

  • 14 de Julho, 2018

    Vencidos com honra

    Inglaterra e Bélgica jogam esta tarde, em São Petersburgo, para o terceiro lugar da XXI edição do Campeonato do Mundo de futebol. Depois de as equipas terem chegado às meias-finais não era, certamente, este o desfecho que auguravam. Pode ser até uma posição honrosa, para aquilo que eram as suas estimativas iniciais, mas deixou de ser a partir da altura em que o curso das coisas permitiu sonhar mais além.

    Ler mais »

  • 13 de Julho, 2018

    Duas histrias escritas em vermelho aos quadrados

    Talvez os traços mágicos da caneta artística de Sérgio Piçarra, tivessem aqui um bom motivo, para construir uma banda desenhada e cuja história aos quadradinhos se desenrolasse, sobre os feitos protagonizados pela selecção da Croácia.

    Ler mais »

  • 13 de Julho, 2018

    Momento decisivo

    Não pode haver dúvida. O desporto não é apenas uma festa, é também um espectáculo, não muito dissociado da própria Sétima Arte.

    Ler mais »

Ver todas »