Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

O preo da emoo

06 de Maio, 2019
Não vi pecado nenhum, quando Bento Kangamba fez a sua aventura de ir buscar Rivaldo. Não vi, quer dizer achei que dessa operação pudesse resultar nalguma valia para o clube do Palanca. Rodeado que andava de todo tipo de pessoas, achei que alguém tivesse feito um plano de marketing. Não apenas com vista a engrandecer o nome do seu clube, mas também pensando facturar com o merchandising, assim como fazem outros. Quando vi, no entanto, que a apresentação do jogador não foi seguido de acções de marketing, pus as mãos à cabeça. O valor me deixou ainda mais boquiaberto. Estávamos em presença de um amadorismo e desperdiço, que só cabe na cabeça de uns poucos. Dos tais, cujo dinheiro nunca lhes exigiu sacrifícios à dimensão de uma zungueira, que anda da Boavista até a Mutamba a pé. Além das minhas opiniões públicas na Zimbo, fui discutindo com os meus botões. Como era possível gastar um milhão de dólares e não ter nada em troca. Como podia uma pessoa esclarecida entrar em transe e gastar, num abrir e fechar de olhos, um milhão. Resultado: o Kabuscorp do Palanca não ganhou a imagem internacional que perseguia, contentou-se com um título do Girabola Zap e agora tem a corda no pescoço. É uma vergonha para o Kabuscorp do Palanca e todo o futebol nacional. É uma publicidade nociva ao futebol nacional. Não duvido nada, que os brasileiros possam fazer comentários negativos, quando virem os Palanquinhas no Mundial de Sub-20. O futebol é uma indústria meus senhores. Ponham isso na cabeça. Exige pessoas formadas para cada área. Não digam fui jogador, logo posso trabalhar neste ou naquela área. É preciso uma formação. Não basta a simples vontade de querer. Quem gosta do futebol precisa juntar uma formação em gestão. Se não tem tempo nem vontade, seja apenas dono mas não o gestor, porque lhe falta competência técnica para decidir de modo racional. É tudo isso que falta e faltou ao dono e presidente do Kabuscorp do Palanca. Se quiser evitar então um escândalo, vai ter de desembolsar os valores. E como não é o primeiro nem único que deve receber dinheiro, vamos assistir a uma procissão. Queixas atrás de queixas. É o preço da emoção. Teixeira Cândido

Últimas Opinies

  • 19 de Março, 2020

    Escaldante Girabola

    O campeonato nacional de futebol da primeira divisão vai dobrando os últimos contornos. A presente edição, amputada face a desqualificação do 1º de Maio de Benguela, abeira-se do seu fim . Entretanto, do ponto de vista classificativo as coisas estão longe de se definirem. No topo, o 1º de Agosto e o Petro travam uma luta sem quartel pelo título.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Cartas dos leitores

    Estamos melhor do que nunca. A pressão é para as pessoas que não têm arroz e feijão para comer. Estamos sem pressão, temos todos bons salários e boas condições de trabalho. Estamos numa situação de privilégio e até ao último jogo tivemos apenas duas derrotas.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Jogos Olmpicos2020

    A suspensão de diferentes competições desportivas a nível mundial em função do coronavírus, já declarada pela OMS-Organização Mundial da Saúde como Pandemia, remete-nos, mais uma vez, a reflectir sobre a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Pelo menos até aqui, o COI-Comité Olímpico Internacional mantém de pé a ideia de realizar o evento nos prazos previstos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    FAF aquece com eleies

    Cá entre nós, o fim do ciclo olímpico, tal com é consabido, obriga, por imperativos legais, por parte das Associações Desportivas, de um modo geral e global, a realização de pleitos eleitorais para a renovação de mandatos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    Cartas dos Leitores

    Acho que o Estado deve velar por essas infra-estruturas.

    Ler mais »

Ver todas »