Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Obrigado compatriotas

11 de Julho, 2019
Já se sabia da admiração do povo egípcio por vocês, por tudo que fizeram no futebol local, onde espalharam o vosso perfume, mostrando a vossa força, habilidade, genialidade e sobretudo “veia goleadora”, marca que vos torna imortais e ídolos de muitos futebolistas e amantes dessa modalidade em África.
Mas ver de perto o quanto esse povo vos idolatra foi impressionante para toda comunidade angolana presente no Egipto a esta altura para assistir ao CAN ao vivo. Pois, como muitos, também não me contive e chorei de alegria, gritando para mim mesmo: Muito obrigado compatriotas!. Vocês, sim, dignificaram o bom nome de Angola.
Mostraram que afinal há talentos no país, que, bem lapidados, podem ser uma imitação ou até melhor do que vocês foram. Na verdade, posso dizer que estive encarnado. Que me senti igualmente num Flávio e num Gilberto, muito acarinhado por esse povo, que , já agora, peço as minhas sinceras desculpas, por ter pensado que só sabia bombardear. Estive enganado. Um povo muitíssimo bom, carinhoso, acolhedor, simplesmente fantástico.
Por se aperceberem que sou angolano, os egípcios só gritavam.... Fláviooo, Gilbertooo. E eu também só acenava, retribuindo o carinho. Welcome, Welcome… Fláviooo, Gilbertooo… (Eles, como se de gozo se tratasse). E eu no meu podre inglês, Thanks... Thanks…
Por instantes pensei!!! Afinal sou famoso, e fiquei mesmo famoso durante esses dias de permanência quer na cidade de Suez, Ismaília e Cairo, por conta dessas duas lendas do futebol angolano, africano e mundial, até porque chegaram a representar os Palancas Negras no Mundial da Alemanha/2006 e disputaram algumas edições do mundialito, ao serviço do Al Ahly.
Até para tirar fotos fui chamado, na companhia do colega Ventura Bengo, meu parceiro na cobertura jornalística desta \"magna festa futebolística\" continental. Posteriormente o companheiro Faztudo, que chegou mais tarde e foi logo avisado da hospitalidade dos \"faraós\". Esse povo chama muito. Gosta de nós. Alertávamos o nosso operador de imagem. E não tardou. Logo na primeira esquina, os gritos de ordem: Fláviooo...., Gilbertooo....
Alguns, admirados com a equipa da Angop, chamaram até os filhos para tirar fotografias. \"This are people from Angola, the country of Gilberto and Flávio, great players\". É assim que os compatriotas do craque Mohamed Salah estão a \"venerar\" os angolanos, na língua inglesa, que traduzindo quer dizer: Estes são de Angola, país do Gilberto e do Flávio. Dois grandes jogadores.
Ainda desconfiei… e brinquei com o mais velho Ventura: Xé, vê lá mazé se estão a dizer para tirar fotos com esses macacos. Demos uma grande risada. \"Mas não acredito nisso, é mesmo um povo bom\", retratei-me. Em cada esquina éramos chamados para tomar um café ou chá, já que aqui nada da bebida que Jesus transformou (entenda-se, o vinho). Não podíamos recusar, tamanha era a hospitalidade e gentileza desta gente.
Vocês abriram o caminho, e hoje o nosso campeonato - Girabola - é bem mais amplamente acompanhado em todo o globo e, consequentemente, outros \"prodígios\" nossos estão a emigrar pelo mundo. O Geraldo é prova disso. Está no Egipto desde Dezembro último, e já vão citando o seu nome. Ainda está meio tímido, mas o nosso garoto chega lá, talento é que não lhe falta.
Pena mesmo é que os nossos dirigentes federativos não tiveram a visão de vos trazer para esse país, que talvez com a vossa presença, os jogadores estivessem mais acarinhados por esse povo e assim a motivação seria outra, e evitava-se essa que foi uma prestação frustrante da selecção angolana.
Por isso, mais uma vez, muito obrigado Flávio, muito obrigado Gilberto, por serem verdadeiros embaixadores do futebol angolano neste país e não só. \"Ngasakidila\" também por tudo que fizeram pelo futebol angolano e em nome de Angola, exaltando e/ou promovendo as cores da bandeira nacional além fronteiras!.. Pascoal Bernado, Angop

Últimas Opinies

  • Hoje

    Quem salva o ASA

    Campeão das edições do Campeonato Nacional de Futebol da I Divisão de 2002, 2003 e de 2004, respectivamente, o Atlético Sport Aviação (ASA), um clube cuja existência remonta desde o longínquo 1 de Abril de 1953, corre o risco de extinguir a sua equipa principal.

    Ler mais »

  • 12 de Dezembro, 2019

    Vale a pena continuar a acreditar nos nossos representantes?

    A caminho da terceira jornada, os dois representantes angolanos na fase de grupos de Liga do  Campeões Africanos, continuam a decepcionar. Na primeira jornada, os militares perderam dois preciosos pontos na recepção aos zambianos do Zesco United, enquanto os petrolíferos foram goleados por três bolas a zero em casa do Mamelodi Sundowns da África do Sul.

    Ler mais »

  • 12 de Dezembro, 2019

    Manter a esperana apesar do mau comeo

    Realizadas as duas primeiras jornadas da Liga dos Campeões Africanos, em que estão envolvidas, em representação de Angola, o Clube Desportivo 1º de Agosto e o Atlético Petróleos de Luanda, reservo-me ao direito de expressar o que penso sobre o desempenho das equipas angolanas, que considero ser deficitário não só em termos dos resultados, mas também da qualidade do futebol apresentado.

    Ler mais »

  • 12 de Dezembro, 2019

    Cartas dos Leitores

    Se for convocado para a Selecção Nacional estarei disponível, porque é um sonho de todo jogador.

    Ler mais »

  • 12 de Dezembro, 2019

    Desafios para 2020

    Hoje estamos a 19 dias do fim do presente ano gregoriano. É hora de se ir olhando para aquilo que foram as conquistas desportivas do ano que se apresta ao fim.

    Ler mais »

Ver todas »