Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Outra vez os rbitros

30 de Agosto, 2016
Voltou a estar em destaque, na última jornada disputada para o Girabola, mais alguns casos polémicos a envolverem os árbitros. Parece-me que esta época, vamos voltar a ter um Girabola igual ou pior aos outros anos, isto, em termos de clima de suspeições, dadas as sucessivas reclamações para com os homens do apito.

Os casos mais recentes foram registados nos encontros em que estiveram envolvidas as equipas do Porcelana/Petro e Libolo/1º de Agosto, em que se registaram inúmeros alaridos, que na óptica dos agentes desportivos, adeptos e amantes do futebol e do desporto em geral, feriram a verdade desportiva, os intervenientes directos nas jogadas foram os homens do apito, sempre eles a serem os protagonistas dentro do campo. Em face disso, melhor esteve o Conselho de Arbitragem da FAF, ao punir severamente os infractores!

Como resultado dos erros, mais equipas ficaram prejudicadas, enquanto outras acabaram beneficiadas. A situação começa a tomar contornos alarmantes, sobretudo, a julgar pelo cenário verificado no Cuanza Norte, em que os árbitros acabaram por serem agredidos, por elementos afectos ao conjunto do Porcelana. Nesse aspecto, o alerta vai para a necessidade imperiosa de banir os arruaceiros dos palcos desportivos. Nada justifica a violência.
O facto é que a situação evoluiu para declarações graves, que chegaram a colocar em "xeque" a verdade desportiva, no jogo entre o Porcelana e o Petro. A direcção do clube petrolífero reagiu de forma categórica e repudiou as afirmações do técnico Sarmento Seke. O treinador deve ser obrigado a pedir desculpas públicas pelo que disse, sob o risco de ser processado judicialmente.

Fruto desse estado de coisas, permanece o clima de suspeição no campeonato. Mas a verdade é que os árbitros continuam a errar, porque são humanos.

O que se pede, no entanto, é que errem cada vez menos, a bem da verdade desportiva, porque os clubes investem dinheiro no futebol e não estão à espera, que venham estragar todo o trabalho.

Realmente, depois das revelações feitas por Horácio Mosquito, na época passada, esperava-se que surgissem menos casos, mas o facto é que a situação permanece insustentável. E, porque não há provas de que os árbitros cometam erros propositados, é difícil falar-se em corrupção, na arbitragem.

Muitos críticos do futebol tentam perceber as razões que levam a tantos casos de suspeitas de favorecimentos, a esta ou aquela equipa, embora, outros arriscam em afirmar que existam poucas pessoas que pretendem contribuir para a verdade desportiva porque há muitos interesses em jogo. Se cada um de nós for capaz de denunciar e não tomar por normal a prática da ilegalidade, tudo pode ser mais fácil. Da mesma maneira, se os responsáveis forem capazes de assumir a responsabilidade, joga-se com a verdade desportiva.

A luta contra a corrupção no desporto, de uma maneira geral, é uma exigência como resposta a factos e a comportamentos que atentem fraudulentamente contra a verdade e a lealdade da competição, falseando o resultado desportivo. E, como resultado, combater a corrupção e defender a verdade desportiva, assume-se como um evidente interesse público fundamental, na promoção do qual devem ser desenvolvidas políticas de prevenção e adoptadas firmes e eficazes medidas de repressão.

Prevenir as suspeitas de corrupção na arbitragem, pressupõe também, uma cultura de confiança e de transparência, mas esta exige uma capacidade opressiva muito eficaz. Porque, se não deixarmos as nossas equipas jogarem como sabem, de maneira a elevarmos bem alto o nosso futebol, dando a credibilidade desejada, sem influência de agentes externos ou ajudas , subornos aos árbitros, teremos um campeonato mais atractivo, credível e competitivo.
António Félix

Últimas Opinies

  • 23 de Março, 2019

    Agora que venha o CAN do Egipto!

    Que venha agora o CAN do Egipto! Sim, que  venha o Campeonato Africano das Nações porque a fase de qualificação ficou já para atrás. 

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Estou aqui para trabalhar. É uma realidade nova para mim. Nunca estive em África.

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Angola est no Egipto

    O país acordou, hoje, na ressaca da explosão festiva resultante da qualificação da selecção nacional de futebol, ao Campeonato Africano das Nações, a disputar-se em Junho e Julho, no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Amanh um "tudo ou nada

    Amanhã é uma espécie de Dia D, para nós, e tal fica a dever-se aos ‘’Palancas Negras’’

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

Ver todas »