Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Oxal, senhor presidente !

02 de Dezembro, 2019
No dia 1 de Janeiro deste ano, o presidente da Federação Angolana de Futebol (FAF), Artur de Almeida, anunciava em Dakar (Senegal), à margem de uma gala da Confederação Africana de Futebol (CAF), que o presidente da Federação Internacional de Futebol Associado (FIFA), Gianni Infantino, viria a Angola com uma delegação de peso.
De facto, o prometido foi cumprido porque tivemos entre nós, há dias, este alto dignitário do futebol mundial. Oxalá seja, então, nos dias que se seguirã, bem aproveitado o que prometeu.
Em pleno Palácio Presidencial, após a audiência concedida pelo Presidente da República, João Lourenço, tratou de dizer que a FIFA vai disponibilizar para Angola seis milhões de dólares, no sentido de se implementar projectos de desenvolvimento do futebol angolano. Oxalá!
E, oxalá, por isso, senhor presidente da FIFA, oxalá, Senhor Presidente da República, que no final das contas, Angola saiam mesmo a ganhar com o prometido proveito financeiro.
Artur de Almeida, ele próprio, sabe que não foi em vão, que no dia 15 de Setembro de 2018, durante uma hora fora já recebido pelo Presidente da República, no Palácio da Cidade Alta onde resultaram garantias do Chefe de Estado, para o acolhimento que se daria ao líder da FIFA.
O dinheiro está prometido. Vai ser disponibilizado, de modo que se houver falhas, se houver descaminho de verbas ou outros maus hábitos, oxalá, senhor presidente, sejam punidos os infractores.
Oxalá, porque... há exemplos mil, no mundo, em como a FIFA já prestou ajuda financeira e apoio logístico às federações, através dos seus diversos programas, garantindo direitos e privilégios consideráveis, mas, injustamente, aproveitados por corruptos que hoje em dia tomam de assalto a \"grande indústria\" do futebol .
É, por isso, que a FIFA não brinca em serviço, quando se trata de gerir mal dinheiros do futebol mundial. Ela uma tesouraria, contabilidade e fiscalização que não brincam em serviço.
Por lembrar isso, oxalá o presidente da FAF, Artur de Almeida, saiba ouvir Justino Fernandes, que já foi presidente do órgão reitor do futebol nacional.
Justino Fernandes chegou a ser eleito para integrar a comissão de auditoria da FIFA, considerada uma das mais importantes comissões de trabalho do organismo reitor do futebol mundial.
Sabendo Justino Fernandes, de cor e salteado, como, quando e porquê a FIFA pede explicações sobre casos financeiros e a revisão de dados antes de estes seguirem para o Comité Executivo, oxalá, então, Artur de Almeida e pares aprendam a \"explicação - para não se dizer mesmo lição - a ser dada.
E, se os apressados do futebol, também, podem comer cru... oxalá, senhor presidente da FAF, sigamos, os bons exemplos de punição.
Como a agora imposta a Teixeira, genro do ex-presidente da FIFA, João Havelange: está banido da alta roda do futebol mundial, por receber propina de empresas, em troca da venda preferencial de direitos de televisão e marketing, de competições organizadas pela Confederação Brasileira de Futebol e outros organismo.
Se parte dos referidos seis milhões de dólares forem entregues directamente, mas só e apenas para as empreiteiras, que terão a seus cargos as obras do estádio do São Paulo, oxalá haja concurso público.
Oxalá venham a ser conhecidas, quando, como e por quem foram legalmente constituídas as empresas.
Oxalá sejam conhecidos os sócios, a idoneidade técnica. Para, assim, evitar-se "negócios consigo mesmo".
Portanto, oxalá sejamos ouvidos, senhores presidentes. António Félix

Últimas Opinies

  • 07 de Abril, 2021

    Ida ao Mundial marcou o futebol

    Em 2018, a nossa selecção de futebol adaptado trouxe-nos o primeiro troféu de cariz Mundial, ao vencer o campeonato do Mundo.

    Ler mais »

  • 07 de Abril, 2021

    Ganhos que podem ir ao ralo

    A circulação de pessoas e bens, apesar das dificuldades das estradas, faz-se com segurança.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Um toque ao desenvolvimento

    O país comemorou ontem mais um ano de paz. Foi a 4 de Abril de 2002 que a Nação angolana presenciou a cerimónia que marcou o fim de um período de guerra que deixou inúmeras cicatrizes.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Os ganhos da nossa vaidade

    Ao assinalarmos 19 anos, desde que o país começou a desfrutar do alívio que só a paz proporciona, não há como não reconhecer os ganhos havidos no sector desportivo neste lapso de tempo.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Um retrocesso em alguns casos

    O desporto foi o grande embaixador do país, algumas modalidades assumiram-se como verdadeiros porta-estandartes, dado os feitos protagonizados por algumas selecções nacionais.

    Ler mais »

Ver todas »