Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Palanquinhas labuta

14 de Março, 2017
Depois de uma breve pausa, a Selecção Nacional de futebol de Sub-17 voltou aos trabalhos com vista à participação na fase final do Campeonato Africano das Nações no Gabão, em Maio. Estamos expectantes de que os treinos decorram sem sobressaltos, e se consiga formar um conjunto com argumentos para as obrigações do torneio.

Portanto, o que se exige agora do grupo é o acerto do passo, já que vai estar numa prova competitivamente exigente. O período que antecede o certame deve ser suficientemente aproveitado para melhorar os níveis de prestação, de modo a que possa fazer frente aos adversários que calhar do sorteio, para a primeira fase, e sonhar mais alto.

Por tratar-se de uma final, a qual se apuraram apenas as melhores da fase qualificativa, não se pense em facilidades. Aliás, Congo Brazaville, Mali e Niger são parceiros do grupo, na primeira fase, e todos são reconhecidamente fortes. Aliás, este aspecto não deve preocupar. O segredo é não se preocupar com os adversários, mas com aquilo que deve ser feito para atingir a perfeição.

É importante que os adversários encarem os jogos com Angola, em estado de desequilíbrio psicológico, e isto só acontece quando estes reconhecem valor superior. É a conquista deste factor, que se deve partir com todas as forças, com toda a determinação. Exibições frouxas tranquilizam os adversários, e estes, encaram os jogos com toda a normalidade com que se encara um adversário acessível.

Não é que Angola seja obrigada a chegar a final, ou à conquista do título. Isso, até pode acontecer, sendo que também é uma selecção com ambição.Mas o que se lhe exige é uma prestação que não volte a macular a imagem do país, como costuma acontecer nos últimos tempos com a própria selecção de honras, incapaz de vincar a honra e o bom nome da terra, que no passado já deu futebolistas para a própria selecção africana.

É preciso reconhecer, e acreditar que a má fase pode ser superada, com determinação e capacidade de luta. O programa de preparação esboçado pela equipa técnica é bem capaz de conferir uma boa maturidade ao conjunto, e poder desse modo infundir confiança a todos os angolanos, que vêem nesta selecção um futuro futebolístico brilhante.

Os jogos - treino são de extrema importância. Amanhã, por exemplo, a equipa testa com o Real Sambila, actual campeão nacional de Sub-20. Pode ser uma soberana oportunidade do técnico tirar ilações sobre a evolução do grupo, e proceder à correcção do que possa estar errado. Fazemos votos que a preparação seja bem sucedida.

Últimas Opinies

  • 19 de Março, 2020

    Escaldante Girabola

    O campeonato nacional de futebol da primeira divisão vai dobrando os últimos contornos. A presente edição, amputada face a desqualificação do 1º de Maio de Benguela, abeira-se do seu fim . Entretanto, do ponto de vista classificativo as coisas estão longe de se definirem. No topo, o 1º de Agosto e o Petro travam uma luta sem quartel pelo título.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Cartas dos leitores

    Estamos melhor do que nunca. A pressão é para as pessoas que não têm arroz e feijão para comer. Estamos sem pressão, temos todos bons salários e boas condições de trabalho. Estamos numa situação de privilégio e até ao último jogo tivemos apenas duas derrotas.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Jogos Olmpicos2020

    A suspensão de diferentes competições desportivas a nível mundial em função do coronavírus, já declarada pela OMS-Organização Mundial da Saúde como Pandemia, remete-nos, mais uma vez, a reflectir sobre a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Pelo menos até aqui, o COI-Comité Olímpico Internacional mantém de pé a ideia de realizar o evento nos prazos previstos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    FAF aquece com eleies

    Cá entre nós, o fim do ciclo olímpico, tal com é consabido, obriga, por imperativos legais, por parte das Associações Desportivas, de um modo geral e global, a realização de pleitos eleitorais para a renovação de mandatos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    Cartas dos Leitores

    Acho que o Estado deve velar por essas infra-estruturas.

    Ler mais »

Ver todas »