Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Perguntem a Qatar Airways ... se eu que me gabo!

17 de Junho, 2019
A Qatar Airways, uma das mais prestigiadas companhias aéreas do mundo e a que mais cresce actual e anualmente, com sede no emirado do oriente médio, apoia com muito orgulho uma ampla variedade de actividades e iniciativas desportivas em todo o mundo, com o objectivo claro de expandir a visibilidade da sua marca e estabelecer relacionamentos duradouros e leais com os seus clientes.
Dito de trás para frente, foi “ao colo e as costas” do marketing desportivo, que a marca Qatar Airways passou a ser vista e conhecida por milhões de fãs do desporto em todo o planeta, enquanto que a referida marca continua a reforçar a sua convicção, de que o desporto é uma maneira de unir pessoas.
Através dessa \"aventura\", a marca Qatar Airways, já tem garantido para o futuro um lugar nas mentes e corações dos amantes do desporto em todo o mundo, a julgar pelo acordo assinado, em Maio de 2017 com a FIFA, para ser a principal patrocinadora do Mundial de 2022, que será disputado no Qatar, cuja previsão de audiência será superior a quatro biliões de pessoas!
Mas no presente, a marca Qatar Airways continua a marcar golos e a somar vitórias na sua estratégia de marketing desportivo, como ferramenta para internacionalização da marca, através do desporto!
Considerada por muitos especialistas, como uma das marcas que na actualidade mais investe financeiramente em patrocínios desportivos em todo o planeta, a Qatar Airways possui direitos de marketing e branding, com o Bayern de Munique da Alemanha, com a Roma da Itália, com o Boca Juniors da Argentina, e com os Brooklyn Nets, da principal liga de basquetebol do mundo, a NBA.
Além disso num passado recente, a marca Qatar Airways, foi umas das principais patrocinadoras do campeonato do mundo de futebol, Rússia 2018, bem com do último campeonato do mundo de Clubes da FIFA, vencido pelo Real Madrid, e no inovador campeonato do mundo futebol on-line, conhecido mundialmente como e-Mundial da FIFA!
E a aposta da marca no marketing desportivo veio para ficar! Quem afirma não sou eu, mas o seu Vice-presidente sénior de Marketing e Comunicações Corporativas da Qatar Airways, Salam Al Shawa, que recente afirmou, e passo a transcrever textualmente, que a \" nossa empresa está constantemente buscando expandir seu portfólio global de patrocínios, e as parcerias são um passo na estratégia da Qatar Airways de internacionalizar sua marca por meio do desporto. São parcerias que beneficiam a todos, sem efeitos negativos\".
\"Nossa equipa de marketing desportivo tem a missão de identificar oportunidades em diferentes países, e a empresa está constantemente avaliando novas possibilidades negócios, agora com maior foco na Ásia e África\". Fim de citação
No caso de Angola, todos sabemos que não precisamos inventar a roda, porque ela está onde deveria estar.
O nosso problema é que a maior parte das marcas no país, ainda estão muito reservadas no que se refere ao marketing desportivo, em função da falta de profissionalismo dos nossos dirigentes desportivos, que precisam de serem humildes, e reconhecerem que tem potencial para aprenderem e evoluírem em termos de aprendizado, no que se refere as ferramentas e aos recursos indispensáveis, para um melhor aproveitamento do marketing desportivo.
Por outro lado, as nossas marcas já perceberam, que o marketing desportivo pode ser muito positivo, e trazer óptimos resultados se fizer parte da sua planificação estratégica de marketing de uma forma geral, e não apenas como uma acção isolada. Então, o que temos de fazer?
Evoluir muito no desenvolvimento de plataformas de marketing desportivo, que explorem pilares que vão além da visibilidade da marca.
Esse é um papel que cabe aos clubes e também às empresas.
*Mentor e Gestor Executivo
do Fórum Marketing Desportivo
Zongo Fernandes dos Santos

Últimas Opinies

  • 20 de Janeiro, 2020

    Deixem a Marximina regressar

    Olhei para o tempo que já passou desde a suspensão da árbitra Marximina Bernardo, acabou penalizada pela Federação Angolana de Futebol (FAF), sobretudo porque, em minha opinião, este órgão hesita em não condescender exagerada decisão que então tomou, quando para “homens do apito” as punições quase que sabem a flores.

    Ler mais »

  • 20 de Janeiro, 2020

    Cartas dos Leitores

    O orçamento não varia muito dos anos anteriores. Podemos dizer que é ligeiramente superior a dois milhões de dólares por ano. Este é o valor que temos consagrado para o Sagrada Esperança.

    Ler mais »

  • 20 de Janeiro, 2020

    Regatas para Tquio

    Marcado por aceso despique, o Campeonato Africano de Vela nas classes 420 e 470, realizado de 13 a 18 do corrente mês na Contra-Costa da Ilha do Cabo, em Luanda, confirmou mais uma qualificação de Angola à maior montra desportiva do globo.

    Ler mais »

  • 18 de Janeiro, 2020

    Welwitschias voltam a dar o ar da sua graa

    Depois da “travessia do deserto” por que passou nos últimos tempos, obrigando a ficar inactiva, a Selecção Nacional de Futebol feminina pode testemunhar um novo ciclo no ano que dá ainda os seus primeiros passos.

    Ler mais »

  • 18 de Janeiro, 2020

    Futebol feminino busca resgate da mstica

    Já houve tempos que o futebol feminino era de facto uma festa cá entre nós, pois inflamava paixões e, de facto arrastava multidões.

    Ler mais »

Ver todas »