Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Petro folgado contra o S. Malien

17 de Janeiro, 2019
Depois do empate a uma bola no terreno do adversário no passado sábado, o Petro de Luanda, recebe depois de amanhã, no Estádio no 11 de Novembro, o Stade Malien, para o jogo que vai determinar qual das equipas se apura para a fase de grupos.
Tratando-se de uma competição continental, o Petro de Luanda está a representar o país e, por via disso, a família do futebol nacional se revê no seu sucesso ou insucesso. Assim, é normal nos indagarmos sobre o que se pode esperar do nosso representante nesta eliminatória.
Apesar do empate em casa do adversário, temos de ser realistas e ter bem em mente, que estamos a falar de duas realidades bem diferentes, futebolisticamente falando. Por um lado está o representante do Mali, que em termos de Ranking da FIFA ocupa a posição nº 64.
O Stade Malien, tem 21 campeonatos nacionais ganhos, 11 Supertaças, 20 Taças do Mali e uma Taça das Confederações da CAF, e a nível do continente Africano é tida como uma equipa acima da média.
Apesar de não estarem bem rotinados, porque o Mali está sem o campeonato interno, a defesa da honra do seu futebol vai obrigar o Stade Malien a jogar tudo o que sabe, para atingir a tão almejada fase de grupos.
Quanto a nós, ocupamos a 125ª posição no Ranking da FIFA com 1131 pontos. O Petro de Luanda é o clube mais titulado do país com 15 títulos, 11 Taças de Angola e seis Supertaças. A sua maior façanha nas Taças Africanas, foi ter chegado às meias-finais da Liga dos Campeões, em 2002.
Em termos de prestígio em África, o nosso representante tem boas referências, embora nos últimos anos praticamente tem caído logo na primeira esquina, não passando da fase de apuramento.
Entretanto, apesar destes argumentos um tanto quanto desfavoráveis ao nosso representante, temos tudo para acreditar numa boa prestação da rapaziada de Beto Bianchi, pois o factor casa pode ser determinante neste tipo de competição. Além disso, a equipa tem muito bons executantes, sendo que a maior parte deles fazem parte da selecção nacional e habituados a estas andanças.
AUGUSTO FERNANDES

Últimas Opinies

  • 14 de Outubro, 2019

    Objectivo alcanado

    Terminou na passada sexta-feira, em Benguela, o Campeonato Africano de futebol para amputados, que durante dias a fio juntou naquela cidade do litoral angolano seis países, sendo cada qual com a sua capacidade competitiva, com a sua ambição e com a sua meta estabelecida no certame.

    Ler mais »

  • 14 de Outubro, 2019

    Mais um campeonato sem clima de Girabola!

    Já se tornou costume dizer-se, que os campeonatos de futebol da primeira divisão, não importa o país em que se realiza, devem dar aos prosélitos e amantes do futebol o que eles mais querem ver.

    Ler mais »

  • 14 de Outubro, 2019

    Devolver o basquetebol aos seus

    Ver um clássico do basquetebol nacional hoje as vezes dói. Continua a ter alguns bons executantes é verdade. Carlos Morais,Valdelicio, Armando Costa e uns poucos são ainda os tais que nos mantém nos sofás.

    Ler mais »

  • 12 de Outubro, 2019

    Os nossos embaixadores e a lotaria da Champions

    Há quase 40 anos a participar nas provas da Confederação Africana de Futebol (CAF), nesta época, pela primeira vez na história, o desporto-rei no país testemunha a presença simultânea de duas equipas angolanas na fase de grupos da maior prova de clubes continental.

     

    Ler mais »

  • 12 de Outubro, 2019

    possvel o 1 de Agosto e o Petro chegarem l!

    A entrada dos dois colossos do futebol angolano, para a fase de grupos da Liga dos Campeões Africanos, é um feito transcendente e que pode despoletar outros benefícios mil, se tivermos em conta toda a avalanche de interesses que encarna as hostes de um e de outro que, decididamente, partem em busca da conquista da África do futebol.

    Ler mais »

Ver todas »