Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Por tua culpa Joj

17 de Janeiro, 2019
Às 4h50, quando me levantei, pela terceira vez, tentando escrever qualquer coisa, a desinspiracão continuava. Decidi então comentar um vídeo partilhado no whatsap e encontrei-me nesta plataforma com outra pessoa amiga que comentou depois de mim. “Ove kupekela vali?”, perguntei, para saber porque desta pessoa estar já acordada àquela hora.
A resposta foi “ove wapassuka selo? (e você acordou cedo?), perdi o sono”. Então informei à pessoa que nem tinha conseguido dormir. “Estou desinspirado. Acordei para escrever, tive a ideia de uma crónica, a ideia ainda está, mas as palavras fugiram”.
Com tom cómico, a minha amizade escreveu “oh palavras voltem já” e com um “oxalá” fechei a conversa e fui outra vez para a cama. Desta vez, dormi qualquer coisa. Quando acordei, perto das 9h00, já o mundo consumia a notícia da sua partida.
O Omar Ndavoka, teu pupilo e amigo, lacrimejou abundantemente. O andebol está em pranto. Por tua culpa. Por tua culpa está difícil escrever, por tua culpa as palavras foram embora. Está difícil derramá-las.
A culpa é tua por teres atingido a estatura de homem nobre. Fizeste esta envergadura humana ao cultivares, ensinares a humildade, a verdade e o trabalho.
Não embirravas com a hipocrisia dos “amigos”, criticavas com um sorriso! Não eras de murmurar, tinhas uma frontalidade exemplar, mas, mais que tudo foste um vencedor. Daquela estirpe que raras vezes aparecem neste mundo.
Lutaste. Sei que sim, testemunhei a tua luta. Acabavas os anos todos com uma batalha vencida nesta luta. Sempre, que cortavas a meta da São Silvestre, era uma etapa vencida.Ah! Sei mesmo que está a doer. Por tua culpa, não há abundância de palavras para derramar. Por tua culpa, deixou de viver entre nós uma das melhores pessoas do mundo.Eterno amigo, Jerónimo Miguel Neto! Até um dia!
Silva Cacuti, Em Copenhaga

Últimas Opinies

  • 11 de Novembro, 2019

    O sabor da Dipanda

    O 11 de Novembro é uma data que representa um verdadeiro símbolo da identidade dos angolanos e do país, em si, desde que se libertou das amarras do regime colonial. Portanto, há 44 anos, num dia como hoje, o saudoso Presidente Doutor António Agostinho Neto proclamou perante a África e ao Mundo a Independência Nacional.

    Ler mais »

  • 11 de Novembro, 2019

    Cartas dos Leitores

    Acho que a condecoração vem em boa hora. Devia haver melhor critério, mas não deixo de louvar a atitude do Presidente da República. (...)

    Ler mais »

  • 11 de Novembro, 2019

    Denncias, SIC e PGR

    Certa vez, sem receio de punição, a demonstrar que tinha algum trunfo na manga para provar, o então presidente de direcção do Recreativo do Libolo, Rui Campos, chegou a acusar que os árbitros indicados pelo Conselho Central de Árbitros da Federação Angolana de Futebol manipulavam os jogos e resultados da equipa de Calulu, no sentido de, na altura, impedir a revalidação do título.

    Ler mais »

  • 09 de Novembro, 2019

    Festa da Dipanda e os feitos desportivos

    Angola assinala dentro de sensivelmente dois dias 44 anos desde que se libertou das amarras do regime colonial.

    Ler mais »

  • 09 de Novembro, 2019

    Desporto de unio nos 44 anos da Nao

    Hoje, como não podia deixar de ser, neste espaço escrito “A duas mãos”, acordamos em falarmos da trajectória do nosso desporto, ao longo dos 44 anos de Independência que o País tem.

    Ler mais »

Ver todas »