Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Que venham os sul-africanos!

24 de Fevereiro, 2018
Tanto o Petro de Luanda, quanto o 1º de Agosto, confirmaram a passagem para fase seguinte de qualificação à fase de grupos das respectivas competições em que estão inseridos, a Taça da Confederação vulgo “Nelson Mandela” e a Liga dos Campeões africanos, respectivamente.
Os petrolíferos com menor ou maior dificuldade ultrapassaram de forma limpinha o Master Security do Malawi. No jogo de Luanda, referente à primeira mão, os rapazes de Beto Bianchi, em início de época, aproveitaram “tirar a barriga da miséria” “espetaram” um significativo 5-0, a um adversário que se apresentou sem muita qualidade e com muitas deficiências notáveis.
No jogo da segunda mão, que se disputou na terça-feira no Malawi, os donos de casa transfiguraram-se e provocaram um enorme susto aos petrolíferos, puseram a cifra em zero no prélio de resposta. Ninguém imaginava, que de tão fraquinhos como pareceram ser, o Master Security criasse imensas dificuldades ao acutilante e fulgurante Petro de Luanda, que ainda assim, assegurou a passagem para a fase seguinte, fruto do resultado dilatado da primeira mão.
O campeão nacional no jogo inicial, recebeu e venceu o F.C. Platinum do Zimbabwe, por 3-0, jogo em que o adversário defendeu-se bem, para não ver dilatada a diferença, demonstrou bom poder de encaixe à capacidade de sofrimento. Além disso, mostrou que sabe jogar a bola e que tinha tudo para complicar as contas dos comandados de Zoran Maki, em sua casa , no jogo de resposta para resolução da eliminatória.
E, assim aconteceu. Tentou ao máximo complicar, levou inclusive o jogo para uma província do interior que dista 400 quilómetros de Harare, para um campo sem muitas condições e com péssima qualidade do relvado. Foi precisamente aí, onde o 1º de Agosto demonstrou que está sempre em prontidão, venceu por 1-2, a demonstrar a sua superioridade.
O 1º de Agosto teve de suar às estopinhas, para assegurar a passagem à fase seguinte nesta sua caminhada rumo à fase de grupos da “Champions”, em que pretende tão-somente conquistar a África do futebol.
O resultado de 1-2, justifica bem, por um lado, a qualidade do plantel militar, por outro, o potencial do adversário que procurou fazer “vida cara” aos nossos rapazes que foram mais audazes.
Agora, o que se impõem é o trabalho continuado, com objectivo de preparar da melhor forma a recepção das equipas sul-africanas. Tanto o Petro de Luanda, quanto o 1º de Agosto devem estar imbuídos de fé e determinação, para ultrapassarem a segunda etapa da competição, e por via disso, confirmarem as suas apetências à fase de grupos.
As equipas sul-africanas não podem, nem devem provocar tremeliques, apesar de algumas desproporções óbvias que provavelmente possam existir, não pode nem deve servir de desvantagem aos olhos dos nossos “embaixadores”, que preferem nem ver o nome e a proveniência do adversário. Que venha da África do Sul, do Quénia, da Líbia, da Argélia ou de outra parte do continente, o importante é fixar no foco.
A equipa do Super Sport United é o adversário do Petro de Luanda e a equipa do Bidevest Wits, o do 1º de Agosto. Tanto um quanto outro, têm pergaminhos para continuarem na prova na fase de grupos, auguramos que as duas equipas entrem em força na aludida fase e prestigiem o nosso futebol. Que venham, então, os sul-africanos!
Apesar da temática ser Afrotaças, acho que podemos colocar uma “colher” e abordar um pouco acerca do “gigante” do futebol nacional, que há dias “fechou os olhos”. Trata-se do mais-velho Fernando Alberto Dantas Cardoso. Um homem do futebol que veio do andebol, impôs-se e “deu cartas” no futebol. Estava ligado à área administrativa. A área de Programações e inscrições e de tudo o resto que se identificasse com a papelada. Era intransigente, mas suficientemente justo para o cumprimento dos ditames da lei. Amado por uns e odiado por outros, na maioria dos casos era tido como “Homem Bom”, já que irradiava carinho e simpatia, apesar de algumas incompreensões.
Velho Dantas, apesar de vergado pelo peso da idade, insistia em dar o contributo com o propósito de deixar um testemunho válido e substancial às novas gerações. Durante muitas décadas, Dantas Cardoso esmerou-se em servir o futebol, daí, o merecimento desta singela homenagem que prestamos, por ocasião do seu passamento físico, no passado dia 19 de Fevereiro.
Nesta altura, o sabor que sentimos é agri -doce. Doce, porque as nossas equipas passaram à outra fase das Afrotaças, com distinção, amargo, porque perdemos o velho Dantas e o nosso futebol ficou mais pobre!
Morais Canâmua

Últimas Opinies

  • 12 de Dezembro, 2019

    Manter a esperana apesar do mau comeo

    Realizadas as duas primeiras jornadas da Liga dos Campeões Africanos, em que estão envolvidas, em representação de Angola, o Clube Desportivo 1º de Agosto e o Atlético Petróleos de Luanda, reservo-me ao direito de expressar o que penso sobre o desempenho das equipas angolanas, que considero ser deficitário não só em termos dos resultados, mas também da qualidade do futebol apresentado.

    Ler mais »

  • 12 de Dezembro, 2019

    Cartas dos Leitores

    Se for convocado para a Selecção Nacional estarei disponível, porque é um sonho de todo jogador.

    Ler mais »

  • 12 de Dezembro, 2019

    Desafios para 2020

    Hoje estamos a 19 dias do fim do presente ano gregoriano. É hora de se ir olhando para aquilo que foram as conquistas desportivas do ano que se apresta ao fim.

    Ler mais »

  • 09 de Dezembro, 2019

    Cad a liga?

    O ano apressa-se para o seu fim, e nada se conhece sobre a liga. Depois de Pedro Neto, então presidente da Federação Angolana de Futebol (FAF), ter prometido durante todo o seu consulado constituir a prova nacional do futebol numa liga, o certo é que terminou o mandato sem honrar com a sua palavra.

    Ler mais »

  • 09 de Dezembro, 2019

    Ruben chegou, viu e permaneceu

    O técnico argentino Rúben Garcia é o técncio estrangeiro que mais tempo esteve no  Girabola.. Desembarcou em 1982 para estar ao serviço do  1º de Maio de Benguela, para, depois,  orientar a  Académica do Lobito, FC.

    Ler mais »

Ver todas »