Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Quem tem medo de Filipe Cruz? s

06 de Janeiro, 2020
Os adeptos do desporto, do andebol precisamente, aguardam uma explicação sobre o que se passou com Filipe Cruz. O treinador ia assinar um contrato com a selecção do Congo, deixando o \"Sete Nacional\". Patriotismo e outros \'ismos\' à parte, o senhor é profissional, vive do seu trabalho e deve por isso aproveitar todas as oportunidades que lhe cheguem em mãos. Sem nenhuma razão aparente, e com todos \'ís\' e traços nos \'tés\', o treinador acabou por saber que afinal não ia mais assinar contrato com o Congo. Por quê? É a pergunta cuja resposta ninguém a deu até agora. Só duas entidades podem dar uma explicação. Primeiro, a Confederação Africana de Andebol deve uma explicação. Ou seja, porque razão interfere no contrato de treinador e uma equipa ou selecção. Quem deles está castigado e por isso não pode contratar ou assinar contrato? Filipe Cruz ou o Congo? Admitindo tal hipótese, qual seria a razão? Segundo, a Federação Angolana de Andebol é outra entidade de quem se espera uma explicação. É a principal interessada que Filipe Cruz não deixe o \"Sete Nacional\", é um treinador competente, aliás tem os melhores resultados da história do andebol masculino. Logo, deixar sair um treinador desse tem de existir um substituto melhor. Não há no mercado nacional. Do exterior e com a qualidade e os resultados de Filipe Cruz, seria muito caro. Atadas todas as razões enumeradas, só a Confederação Africana de Andebol e a Federação Angolana é que podem dar uma explicação. Outra situação, remota, seria o Congo ter desistido, mas se assim fosse, tê-lo-ia dito, pois ninguém é obrigado a contratar. Esta última hipótese só tem lugar, se as duas outras forem descartadas. Sou dos que considera que os treinadores devem ser valorizados. A nossa realidade, infelizmente, diz que muitos dos dirigentes não valorizam nem respeitam os treinadores nacionais. São complexados. Parece até que foi um angolano quem proferiu, pela primeira vez, o provérbio de que os santos da casa não fazem milagres.
TEIXEIRA CÂNDIDO

Últimas Opinies

  • 19 de Março, 2020

    Escaldante Girabola

    O campeonato nacional de futebol da primeira divisão vai dobrando os últimos contornos. A presente edição, amputada face a desqualificação do 1º de Maio de Benguela, abeira-se do seu fim . Entretanto, do ponto de vista classificativo as coisas estão longe de se definirem. No topo, o 1º de Agosto e o Petro travam uma luta sem quartel pelo título.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Cartas dos leitores

    Estamos melhor do que nunca. A pressão é para as pessoas que não têm arroz e feijão para comer. Estamos sem pressão, temos todos bons salários e boas condições de trabalho. Estamos numa situação de privilégio e até ao último jogo tivemos apenas duas derrotas.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Jogos Olmpicos2020

    A suspensão de diferentes competições desportivas a nível mundial em função do coronavírus, já declarada pela OMS-Organização Mundial da Saúde como Pandemia, remete-nos, mais uma vez, a reflectir sobre a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Pelo menos até aqui, o COI-Comité Olímpico Internacional mantém de pé a ideia de realizar o evento nos prazos previstos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    FAF aquece com eleies

    Cá entre nós, o fim do ciclo olímpico, tal com é consabido, obriga, por imperativos legais, por parte das Associações Desportivas, de um modo geral e global, a realização de pleitos eleitorais para a renovação de mandatos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    Cartas dos Leitores

    Acho que o Estado deve velar por essas infra-estruturas.

    Ler mais »

Ver todas »